Diabetes Gestacional – Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Diabetes Gestacional – Causas, Sintomas e Tratamentos
4.7 (93.33%) 6 votes

Diabetes Gestacional – Causas, Sintomas e Tratamentos que todos devemos saber. Além disso, o  Diabetes Gestacional se desenvolve durante a gravidez (gestação). Como outros tipos de diabetes, o diabetes gestacional afeta o modo como suas células usam açúcar (glicose). A Diabetes Gestacional causa alto nível de açúcar no sangue que pode afetar sua gravidez e a saúde do seu bebê.

Qualquer complicação de gravidez é preocupante, mas há boas notícias. Mulheres expectantes podem ajudar a controlar o Diabetes Gestacional comendo alimentos saudáveis, exercitando e, se necessário, tomando medicamentos. Controlar o açúcar no sangue pode prevenir um parto difícil e manter você e seu bebê saudáveis.

Na Diabetes Gestacional, o açúcar no sangue geralmente retorna ao normal logo após o parto. Mas se você teve Diabetes Gestacional, você está em risco de diabetes tipo 2. Você continuará trabalhando com sua equipe de cuidados de saúde para monitorar e gerenciar seu açúcar no sangue.

Causas do Diabetes Gestacional:

Os pesquisadores não sabem por que algumas mulheres desenvolvem Diabetes Gestacional. Para entender como ocorre Diabetes Gestacional, pode ajudar a entender como a gravidez afeta o processamento de glicose do seu corpo.

Seu corpo digere os alimentos que você come para produzir açúcar (glicose) que entra na corrente sanguínea. Em resposta, seu pâncreas – uma grande glândula por trás do estômago – produz insulina. A insulina é um hormônio que ajuda a glicose a se mover da sua corrente sanguínea para as células do seu corpo, onde é usado como energia.

Durante a gravidez, a placenta, que liga seu bebê ao seu suprimento de sangue, produz altos níveis de vários outros hormônios. Quase todos eles prejudicam a ação da insulina em suas células, aumentando o nível de açúcar no sangue. A elevação moderada do açúcar no sangue após as refeições é normal durante a gravidez.

Sintomas do Diabetes Gestacional:

Para a maioria das mulheres, o Diabetes Gestacional não causa sinais ou sintomas visíveis.

Quando Consultar um Médico:

Se possível, procure cuidados de saúde precocemente – quando você primeiro pensa em tentar engravidar – para que seu médico avalie seu risco de Diabetes Gestacional como parte do seu plano geral de bem-estar infantil. Uma vez que está grávida, o seu médico irá verificar o Diabetes Gestacional como parte do seu pré-natal. Se você desenvolver Diabetes Gestacional, você pode precisar de exames mais frequentes.

Estes são mais prováveis ​​de ocorrer durante os últimos três meses de gravidez, quando seu médico irá monitorar seu nível de açúcar no sangue e a saúde do seu bebê. Seu médico pode encaminhá-lo a profissionais de saúde adicionais que se especializam em diabetes, como um endocrinologista, um nutricionista ou um educador de diabetes. Eles podem ajudá-lo a aprender a administrar seu nível de açúcar no sangue durante sua gravidez.

Tratamento do Diabetes Gestacional: 

É essencial monitorar e controlar o açúcar no sangue para manter seu bebê saudável e evitar complicações durante a gravidez e parto. Você também vai querer acompanhar de perto seus futuros níveis de açúcar no sangue. Suas estratégias de tratamento podem incluir:

Monitorando seu açúcar no sangue: Enquanto você está grávida, sua equipe de cuidados de saúde pode pedir que você controle seu açúcar no sangue quatro a cinco vezes por dia – primeiro da manhã e após as refeições

Dieta saudável: Comer os bons tipos de alimentos em porções saudáveis ​​é uma das melhores maneiras de controlar o seu açúcar no sangue e evitar ganho de peso demais, o que pode colocá-lo em maior risco de complicações.

Exercício: A atividade física regular desempenha um papel fundamental no plano de bem-estar de todas as mulheres antes, durante e após a gravidez.

Medicação: Se dieta e exercício não são suficientes, você pode precisar de injeções de insulina para diminuir o nível de açúcar no sangue.

Monitoramento próximo do seu bebê: Uma parte importante do seu plano de tratamento é a observação de seu bebê. Seu médico pode monitorar o crescimento e o desenvolvimento do seu bebê com ecografias repetidas ou outros testes.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalve

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão(UFMA), CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal do Maranhão(UFMA), Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *