Cravo de Defunto – O que é, Benefícios e Como Usar

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Cravo de Defunto – O que é, Benefícios e Como Usar
4.8 (95%) 32 vote[s]

Cravo de Defunto – O que é, Benefícios e Como Usar de maneira correta. Além disso, o Cravo de Defunto é muito rico em propriedades essenciais que beneficiam o organismo de forma geral. O Cravo de Defunto é o nome popular para a Tagetes patula, erva que pertence à família das Asteraceae. Nas folhas desta erva é possível encontrar vários efeitos positivos para a saúde humana e foram estes benefícios que fizeram do Cravo de Defunto um remédio natural.

cravo de defunto

As folhas são compostas, imparipenadas, de formato linear-lanceoladas, algumas vezes elípticas. São aromáticas por natureza, embora algumas variedades cultivadas tenham perdido essa característica. As ramificações são espalhadas e geralmente prostradas – o termo patula presente na sinonímia, T. patula deriva dessas duas características.

Propriedades do Cravo de Defunto:

Listamos abaixo, as principais propriedades dessa erva que possui muitos benefícios que favorecem a nossa saúde:

  • Analgésica;
  • Aperitiva;
  • Antiespasmódica;
  • Antirreumática;
  • Antitussígena;
  • Imunoestimulante;
  • Laxativa;
  • Purgativa;
  • Sudorífera;
  • Vermífuga.

Agora que já conhece as suas propriedades, conheça também, os Benefícios do Cravo de Defunto Para Saúde:

Benefícios do Cravo de Defunto Para Saúde:

  • Adicionar pétalas dessa planta em sua banheira pode curar infecções vaginais, infecções da bexiga e hemorroidas.
  • Ela é capaz de tratar conjuntivite e outras condições inflamatórias oculares crônicas
  • As flores desta erva podem, portanto, ser úteis para adiar ou prevenir doenças cardiovasculares, câncer e derrames.
  • O Cravo de Defunto foi encontrado para ser eficiente contra cólon, leucemia e células de câncer de melanoma.
  • Os extratos desta erva demonstraram propriedades antibacterianas, antivirais, antifúngicas e imunoestimulantes que não só reduzem as infecções oculares, mas protegem a visão protegendo os tecidos delicados dos olhos dos efeitos da luz UV.
  • O chá desta planta também é benéfico para o tratamento de gastrite, refluxo Ácido e úlceras, além de reduzir as cólicas estomacais ou menstruais.
  • Os antioxidantes presentes nessa planta ajudam nossos corpos a evitar e combater o câncer, o Cravo de Defunto é um antioxidante retirado de caligrafia, em tumores de câncer de mama.

Como Usar o Cravo de Defunto:

Existem duas formas de usar esta planta como chá, são elas:

Infusão: Com uma colher (de sobremesa) de folhas secas e uma xícara de água fervente é possível preparar este chá que é um alívio para muitos problemas, inclusive cólicas menstruais. Após misturar os ingredientes, o líquido precisa ficar tampado por 10 minutos e depois do tempo determinado, coa-se. Em seguida, o paciente pode adicionar mel e ingerir a bebida uma vez ao dia;

Banho: Além de tratar problemas internos, o Cravo de Defunto também é um ótimo medicamento natural para eliminar enfermidades externas, como gota. Assim, é necessário preparar uma mistura com 3 colheres (de sopa) e um litro de água fervente. Depois que passar 10 minutos de infusão, o líquido estará pronto para receber as regiões do corpo que estão inflamadas. Após a imersão é recomendado deixar até 15 minutos.

beneficios do cravo de defunto

Recomendações do Cravo de Defunto:

Cravo de Defunto ainda não apresentou reações negativas ao entrar em contato com o organismo humano. Contudo, é importante frisar que no caso de grávidas, lactantes e crianças menores de 12 anos o uso desta planta é contraindicado, por ainda não haver resultados claros sobre a sua utilização em todos os casos citados anteriormente.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalve

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão(UFMA), CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal do Maranhão(UFMA), Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *