Benefícios do Chás

Chá de cava cava – o que é, benefícios e como usar!

chá de cava cava

O chá de cava cava deve ser aproveitado corretamente, pois, essa planta que é muito usada na medicina natural melhorando várias condições. Alem disso, cava cava ou kava-kava e pimenta embriagante, estes também são formas de mencionar a cava cava, planta com nome científico Piper methysticum e que pertence à das Piperaceae.

cha de cava cava
chá de cava cava

Este pequeno arbusto é eficaz no tratamento de distúrbios nervosos do corpo e concentra os seus efeito positivos nas suas raízes. Contudo, apesar de benéfica, a erva tem suas complicações que precisam ser levadas em consideração ao ser consumida.

Benefícios do chá de cava cava:

A cava cava possui propriedades analgésica, para aliviar a dor; anestésica, causando perda temporária de sensações; antifungos, capaz de destruir fungos; antisséptica, para combater e destruir organismos causadores de doenças; antiespasmódica, para prevenir espasmos; afrodisíaca, que estimula o desejo sexual; diurética, que aumenta a quantidade de urina; e sedativa, que acalma e tranquiliza.

A cava cava exerce seus efeitos terapêuticos no sistema límbico, a parte do cérebro que controla as emoções, sem ter um efeito negativo na capacidade de pensamento.

Assim, a cava cava faz com que a pessoa se sinta feliz, sem preocupações e contente sem se sentir sedada. Então, confira a receita do chá de cava cava.

Receita do chá de cava cava:

Ingredientes:

  • 1 xícara de água filtrada;
  • 1 colher de raízes picadas;

Modo de preparo:

  • O chá desta erva deve ser feito com uma xícara de água filtrada e uma colher de raízes picadas.
  • Depois que os ingredientes estiverem em mãos, é hora de ferver o líquido e só depois acrescentar as raízes.
  • É indicado deixar no fogo, já no processo de ebulição, por três minutos. Em seguida, tira o chá do fogo, coa e serve.
  • A dica é consumir no máximo duas xícaras por dia, mas a consulta com o médico é válida.

Efeitos colaterais:

O chá desta planta não pode ser usado por grávidas, lactantes, pacientes com mal de Parkinson e crianças de qualquer idade. Além disso, os indivíduos que fazem uso de medicamentos com propriedades ansiolíticas, antidepressivas, antipsicóticas, sedativas e hipnóticas, também não devem fazer uso deste medicamento natural, para não comprometer ainda mais a saúde.

Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.

Deixe um comentário