Bioflavonoides – O que são, Fontes e Benefícios!

Bioflavonoides – O que são, Fontes e Benefícios!

Revisado por

Bioquímica Farmacêutica pela USP

Especialista do Cura Natural

Bioflavonoides – O que são, Fontes e Benefícios você confere nesse artigo todas informações sobre os bioflavonóides. Além disso, sua absorção ocorre associado a Vitamina C, seu armazenamento no organismo é pequeno, e sua eliminação ocorre pelo suor e urina. Nosso organismo não é capaz de produzir essas substancias, fazendo-se necessário a ingestão através dos alimentos, mas também são encontrados em remédios fitoterápicos e suplementos.

As principais fontes alimentares são: o própolis, a camada branca das, a camada branca que fica abaixo das cascas das frutas cítricas, na parte carnuda das pimentas onde ficam as sementes, pimentões, ameixa, cereja, morango, damasco, uva, trigo mouro, mamão, ginkgo biloba, toranja, groselha, amora

o que sao bioflavonoides

O que são os Bioflavonoides?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc. Os bioflavonoides foram descobertos durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C.

A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subsequentes mostraram, no entanto, que os bioflavonoides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência.

Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonoides com a vitamina C a vitamina C necessita deles para que possa ser devidamente absorvida e utilizada, assim como os bioflavonoides necessitam dela para que não sofra oxidação.

Tipos de Bioflavonoides:

Os bioflavonoides podem ser divididos nas seguintes categorias isoflavonas, antocianidinas, flavonóis, flavonas e flava nonas. Dentre os mais conhecidos estão a quercetina encontrada na cebola, a genisteína da soja, flavonoides cítricos e hesperidina do limão, cianidinas das berries e a rutina da maçã.

Em geral, quanto mais colorido o fruto ou legume, mais rico em flavonoides ele é. Os bioflavonoides são uma grande classe de fitoquímicos poderosos. Além de seus impressionantes efeitos, eles também ajudam a potencializar os benefícios da vitamina C.

Alimentos Ricos em Bioflavonoides:

Frutas e vegetais – (legumes frescos) são geralmente as melhores opções para obter bioflavonoides na dieta. Estas são algumas das melhores maneiras de obter a maioria desses elementos nutricionais:

Pimentões Vermelhos:

Eles contêm três vezes mais vitamina C do que o suco de laranja, de acordo com algumas fontes médicas. Os cientistas concordam que as pimentas cruas são uma maneira eficaz de obter bioflavonoides no sistema.

Morangos:

Os deliciosos morangos vermelhos são uma ótima fonte de bioflavonoides, outros são os diferentes tipos de bagas, todos os quais são igualmente ricos em antioxidantes.

Citrinos:

Outras frutas como as laranjas são uma importante fonte de bioflavonoides. Limões e limas, bem como pêssegos, nectarinas e outras frutas, contêm vitamina C e oxidantes de bioflavonoides.

Brócolis:

Este vegetal verde tem uma grande quantidade de vitamina C, então esses vegetais se complementam para uma dieta saudável. Como outros vegetais para preparar saladas, use brócolis para obter melhores resultados.

Couve de Bruxelas:

para uma boa refeição, inclua esses tipos de repolho. Este tipo de repolho é rico em antioxidantes, eles também têm um sabor único e são uma maneira deliciosa de obter os bioflavonoides e vitaminas que nosso corpo precisa.

Frutas Tropicais:

frutas exóticas, como mangas e / ou papaias, possuem uma grande quantidade de bioflavonoides e outros elementos nutricionais sob suas cascas. O bom é que essas frutas são acessíveis em quase todos os supermercados do mundo.

Alho:

Consumido pela grande maioria, o alho é um superalto. Nossa cultura alimentar deve estar ciente de tirar proveito de suas propriedades anti-inflamatórias, mas agora os cientistas contam como um dos alimentos naturais ricos em bioflavonoides e, portanto, podem oferecer os valores antioxidantes que associamos aos “alimentos de cura”.

Espinafre:

Popeye não estava brincando, e esta comida tem todas as qualidades que a associam com um vegetal rico em antioxidantes. Espinafre é um bom nutriente para uso – pode ser usado em vez de alface para uma salada cheia de nutrição.

Chá:

chá verde e outros derivados têm muitas propriedades poderosas que contribuem para a longevidade e boa saúde. Existem muitos bebedores de cafeína que vão do café ao chá no café da manhã. Espero que isso possa ajudá-lo a incorporar novos alimentos na sua dieta diária.

Benefícios dos Bioflavonoides:

São numerosos os efeitos benéficos associados aos bioflavonoides cítricos, mas dentro dos mesmos cabe destacar:

O sue poder antioxidante é útil para prevenir os efeitos nocivos dos radicais livres. Previne a oxidação dos vasos sanguíneos, além disso, parece que fomenta a absorção da vitamina C, especialmente importante devido ao seu poder antioxidante.

Efeito dos Bioflavonóides Cítricos Contra:

Hemorroidas: 

Após diferentes ensaios clínicos sugere-se que uma combinação de diosmina e hesperidina micronizadas. Pode resultar como um tratamento eficaz para aliviar o sangramento das hemorroides. Isto não quer dizer que o resto de bioflavonóides cítricos não sejam igualmente benéficos.Para esta função, mas necessita-se mais investigações a respeito.

Hematomas ou Hemorragias Nasais:

Indivíduos com tendência a sofrer hematomas ou sangramento nasal notaram melhorias com a suplementação de diosmina e hesperidina. Estas melhorias resultam especialmente interessantes para os desportistas.

Insuficiência Venosa Crônica:

Observaram-se efeitos benéficos com a ingestão combinada dos bioflavonóides cítricos diosmina e hesperidina ou com o uso de bioflavonóide rotina em casos de insuficiência venosa crónica que cursa com umas veias nas pernas especialmente debilitadas.

Regula o Colesterol:

Os bioflavonóides cítricos parecem ajudar a reduzir os níveis de colesterol no sangue. É especialmente destacável para esta função a naringina, que além de ajudar a reduzir os níveis de colesterol no sangue colabora com os diferentes problemas associados à síndrome metabólica.

Se deseja saber mais acerca dos benefícios e funções deste flavonóide, convidamos-te a visitar a sua página: naringina.

O efeito antioxidante dos bioflavonóides cítricos em combinação com a vitamina C (vitamina antioxidante), aumenta o efeito antioxidante, influindo muito a favor contra o colesterol, já que evita a sua oxidação nos vasos sanguíneos.

Combate a Hipertensão:

Os bioflavonóides cítricos são benéficos para o tratamento da distrofia muscular, já que ajudam a baixar a pressão sanguínea moderadamente. Além disso administrada com vitamina C, o seu efeito benéfico contra a hipertensão aumenta.

Reduz as Inflamações:

Estes bioflavonóides parece que também controlam a inflamação e inclusive as infeções. É especialmente interessante para o tratamento da inflamação asmática.

Combate Diabetes:

Numerosos estudos forneceram informações acerca dos benefícios da ingestão de diferentes bioflavonóides cítricos sobre as pessoas diabéticas. Patologias que afetam aos diabéticos como a desordem dos capilares sanguíneos dos olhos, parece que responde de forma positiva ao tratamento com bioflavonóides e vitamina C.

Previne o Câncer:

Devido ao poder antioxidante dos bioflavonóides cítricos contra os radicais livres, diferentes estudos dão fé aos bioflavonóides cítricos como preventivos contra diferentes tipos de câncer, no entanto, necessita-se ainda mais investigações para poder determinar o poder destes ingredientes como anticancerígenos.

Trata o Linfedema:

Os bioflavonóides cítricos também foram testados, com certo êxito, no tratamento de linfedema (inflamação do braço) após a cirurgia de câncer de mama. Unicamente deve-se ter em conta que não se deve combinar os bioflavonóides que contenham tangeretina com tamoxifen, se o toma contra o câncer de mama.

Previne a Acne:

Ao parecer o bioflavonóide cítrico nobiletina inibem a produção de sebo e inibe a proliferação de sebócitos, (células que formam a glândula sebácea), sendo assim, este bioflavonóide em concreto é considerado como anti-acne.

Reduz o Risco de Aborto:

Dizem que o consumo conjunto das vitaminas P e C ajuda a prevenir abordos espontâneos, no entanto, fazem falta ainda mais investigações a respeito para poder confirmar esta conclusão.

eliminar acne

Curiosidades Sobre os Bioflavonóides:

Uma das características mais importantes dos bioflavonóides é que são substâncias que ocorrem naturalmente. Sem nível de toxicidade conhecido. Bioflavonoides são encontrados na pele branca e partes do segmento dos citrinos. Laranjas, limões e toranjas. Eles também são encontrados em cerejas, amoras, trigo sarraceno.

Embora indivíduos que bebem suco de frutas podem manter níveis adequados de vitamina C em seus corpos, eles provavelmente serão deficientes em bioflavonoides. É importante mencionar aqui que, se um indivíduo está a tomar um suplemento de vitamina C sintética, bioflavonoides não estão necessariamente presentes, a menos que tenham sido adicionados pelo fabricante.

Bioflavonoides ocorrem com vitamina C apenas em fontes de alimentos naturais. Pesquisas recentes indicaram que todos os suplementos de C funcionam mais favoravelmente quando os bioflavonóides também estão presentes na dieta.

Contraindicações dos Bioflavonóides:

A ingestão de bioflavonoides nos alimentos é totalmente segura. A suplementação oral não apresenta efeitos colaterais consistentes. Exceto a catequina em doses altas, que ocasionalmente pode causar febre, sintomas de anemia e urticária.

Mulheres grávidas ou amamentando só devem suplementar com orientação médica. Bioflavonoides. Em comprimidos podem afetar a ação de anticoagulantes e interagir com diversos medicamentos.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Byanca Stefany

Sou graduada em Ciências Farmaceuticas pela Universidade Federal do Piaui (UFPI), com pós graduação em Fármaco e Medicamentos pela Universidade de São Paulo (USP) mestrado também pela Universidade de São Paulo (USP) na área de Tecnologia Bioquímica Farmacêutica e Doutoranda pela Universidade de São Paulo (USP) na área de Farmácia Fisiopatologista e Toxicologia. Atualmente Trabalho na área de Análise Clinicas, e tambèm atuo no Instituto de Pesquisa de Ciência, tecnologia e Qualidade (ICTQ) e exerço a função de Editor no site "Dicas de Saúde".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *