Febre Tifoide – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Febre Tifoide – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
3.5 (69.03%) 31 vote[s]

Febre Tifoide – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos  que poucas pessoas conhecem. Além do que, Doença de distribuição mundial associada a baixos níveis sócio-econômicos, situação precária de saneamento básico, higiene pessoal e ambiental.

Febre Tifoide o que e Por isso, está praticamente extinta em países onde esses problemas foram superados. No Brasil, ocorre de forma endêmica, com algumas epidemias onde as condições são mais precárias.

A Febre Tifoide não apresenta sazonalidade ou outras alterações cíclicas, assim como distribuição geográfica, que tenham importância prática. A sua ocorrência está diretamente relacionada às condições de saneamento básico existentes e aos hábitos individuais.

Em áreas endêmicas, acomete com maior frequência indivíduos de 15 a 45 anos e a taxa de ataque diminui com a idade. No Brasil, nas últimas décadas, constata-se uma tendência de declínio nos coeficientes de morbimortalidade por Febre Tifoide.

Causas da Febre Tifoide:

A Febre Tifoide é uma doença causada por uma bactéria chamada Salmonella enterica typhi, popularmente conhecida como salmonela, que pertence à família Enterobacteriaceae.

Esse tipo de bactéria é conhecido pela sua capacidade de infectar certos tipos de alimentos e fontes de água, causando problemas aos seres humanos.

Essa infecção pode acontecer através do contato do solo com fezes e urina de um portador que esteja contaminado, ou quando um paciente com Febre Tifoide manuseia os alimentos durante o preparo sem higienizar as mãos.

Também é possível que a contaminação dos alimentos aconteça quando a água utilizada para irrigação de determinada plantação está infectada.

Sintomas da Febre Tifoide:

Febre alta, dores de cabeça, mal-estar geral, falta de apetite, retardamento do ritmo cardíaco, aumento do volume do baço, manchas rosadas no tronco, prisão de ventre ou diarreia e tosse seca.

Os sintomas da Febre Tifoide incluem:

  • Febre alta;
  • Vômitos;
  • Dor de barriga;
  • Prisão de ventre ou diarreia;
  • Dores de cabeça;
  • Aumento do baço;
  • Perda de apetite;
  • Perda de peso;
  • Depressão;
  • Tosse;
  • Pintinhas avermelhadas na pele;
  • Barriga inchada.

Os sintomas da Febre Tifoide podem, em alguns casos, assemelhar-se a infecções do aparelho respiratório e meningite. O período de incubação da doença é de 1 a 3 semanas. O diagnóstico da Febre Tifoide pode ser feito através de exame de sangue e fezes.

Tratamentos da Febre Tifoide:

Como se trata de uma infecção causada por bactérias, o tratamento para Febre Tifoide exige o uso de antibióticos, que serão prescritos pelo médico responsável pelo paciente.

Febre TifoideAlém disso, também é importante cuidar da hidratação do paciente, que precisa começar a repor líquidos assim que o problema for detectado. Por isso, beber bastante líquido e repousar é imprescindível.

Caso ocorram complicações graves, como perfurações ou sangramentos no intestino, pode ser necessária uma intervenção cirúrgica.

O critério para que um paciente seja considerado curado da Febre Tifoide é realizar dois exames de fezes após o fim da ministração de antibióticos, com intervalo de mais ou menos 7 dias entre elas. É necessário que ambas as amostras apresentem resultados negativos para à presença da bactéria causadora.

Diagnostico da Febre Tifoide:

O diagnóstico desta doença é feito através de exames laboratoriais que visem identificar a bactéria causadora dos sintomas.

Os exames que provavelmente serão solicitados pelo seu médico para essa finalidade são:

  • Coleta de sangue;
  • Fezes;
  • Urina;

Reação de Widal, um exame de sangue específico para identificar bactérias do tipo Salmonella;
Mielocultura, que consiste na coleta de material da medula óssea para análise.

Além disso, o profissional também deverá solicitar testes para descartar algumas outras doenças, como pneumonia, tuberculose, mononucleose, febre reumática e malária.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalve

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão(UFMA), CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal do Maranhão(UFMA), Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *