Tracoma – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Tracoma – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
4.9 (97.78%) 9 vote[s]

Tracoma – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos que todos devemos saber. Além disso, o  Tracoma é uma doença oftálmica, que afeta a conjuntiva, córnea dos olhos e pálpebras, levando a uma inflamação crônica. A etiologia é bacteriana, uma variedade da Chlamydia trachomatis, uma bactéria gram-negativa, intracelular obrigatória e que leva a uma hipertrofia dos folículos, hipertrofia papilar e formação de um pano, que resulta na formação de uma cicatriz e até em cegueira.

No Brasil, há relatos de que esta enfermidade foi trazida pelos europeus, no século XVIII, no Nordeste, onde foram estabelecidos diversos focos desta doença.

No ano de 1904 o Governo do Estado de São Paulo proibiu a entrada de imigrantes com Tracoma no porto de Santos, mas esta medida durou pouco tempo devido à pressão dos cafeicultores que necessitavam da mão-de-obra vinda de outros países. Nos dias de hoje, o Ministério da Saúde promove controle nas regiões de alta prevalência desta doença.

O que é Tracoma:

A Tracoma é uma doença infecciosa e altamente contagiosa, também conhecida por ceratoconjuntivite, e é causada pela bactéria Chlamydia trachomatis (transmitida por moscas).

Tracoma compromete a córnea e a conjuntiva podendo levar à perda total da visão (cegueira) nos casos mais graves, consequências que a caracterizam como uma doença oftalmológica infecciosa.

Essa bactéria também é responsável por outras doenças como o linfogranuloma venéreo e algumas doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

Causas do Tracoma:

Esta doença é causado pela bactéria Chlamydia trachomatis. Esta é transmitida através das mãos, roupas ou moscas que se aproximam da área ocular. A doença costuma ser transmitida entre crianças e mães que cuidam delas. É frequente que afete vários membros de uma mesma família.

Sintomas do Tracoma:

Após a incubação da bactéria, em média de 5 a 12 dias, o paciente apresentará corrimento ocular e também pode vir a ter os seguintes sintomas:

  • Conjuntivite folicular (inflamação);
  • Dor nos olhos;
  • Fotofobia (quando o indivíduo não consegue olhar diretamente para a luz);
  • Hipertrofia papilar;
  • Infiltração inflamatória;
  • Lacrimejamento;
  • Pálpebras edemaciadas (com edema, inchaço).

Quando em estado mais crítico, os sintomas que podem aparecer são:

  • Entrópio (quando a pálpebra vira para dentro, em direção ao globo ocular);
  • Opacificação da córnea;
  • Triquíase (quando os cílios crescem para dentro, chegando a tocar a córnea);
  • Cicatrizes na córnea e na conjuntiva, o que faz prejudicar a visão, podendo levar à cegueira.

Prevenção Para o Tracoma:

Para prevenir a doença a Organização Mundial da Saúde (OMS) iniciou um programa para erradicar o Tracoma baseando-se na estratégia safe, ou seja, cirurgia, antibióticos, limpeza facial e melhorias ambientais.

A cirurgia previne a cegueira naqueles casos já iniciados. Os antibióticos são úteis para prevenir a progressão da doença. A limpeza facial e as melhorias ambientais são conselhos de saúde pública que evitariam muitos contágios e que já demonstraram ser eficazes contra o Tracoma.

Tratamento Para Tracoma:

Nas primeiras fases, os antibióticos são eficazes para o tratamento do Tracoma e podem prevenir as complicações em longo prazo. No entanto, em casos avançados com cicatrização se requer a cirurgia da pálpebra para evitar a cegueira. Se tiver se produzido opacidade córnea ou perda de visão é possível realizar um transplante de córnea.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *