Doenças e Tratamentos

Doença de dercum – o que é, causas, sintomas e tratamentos!

o que e doença de dercum

Doença de Dercum às vezes chamada de adipose dolorosa, é uma desordem rara que causa crescimento doloroso de tecido adiposo chamado lipomas. Geralmente afeta o tronco, os braços ou as pernas superiores. De acordo com uma revisão, a doença de Dercum é de 5 a 30 vezes mais comum nas mulheres. Essa falta de concordância sobre o quão comum é nas mulheres é uma indicação de que a doença de Dercum não é bem compreendida. Apesar dessa falta de conhecimento, não há evidências de que afete sua expectativa de vida.

doença de dercum o que e
doença de dercum o que e

O que é:

A doença de Dercum é uma doença extremamente rara caracterizada por múltiplos crescimentos dolorosos de tecido adiposo (lipomas). Estes crescimentos ocorrem principalmente no tronco, região superior dos braços e das pernas e encontram-se localizados sob a pele (subcutâneos). A dor associada pode ser bastante intensa, e provocada pela proximidade com nervos.

Causas:

O entendimento da causa e mecanismos da doença de Dercum permanece desconhecida. Os depósitos de gordura que se formam sob a pele causam compressão de nervos e resultam em fraqueza e dor.

Alguns casos relatados apontam para uma causa autoimune da doença de Dercum. Outras possíveis causas incluem uso de corticoides, perturbação da função endócrina ou causa genética, uma vez que por vezes, ocorre em famílias. No entanto, nenhuma causa foi ainda confirmada.

Sintomas:

A evidência mais característica da doença de Dercum consiste na formação lenta de crescimentos múltiplos e dolorosos de lipomas que se encontram debaixo da superfície da pele. A dor pode variar de ligeiro desconforto quando o nódulo é pressionado ou tocado, a dor intensa que é desproporcional com as evidências físicas.

A dor pode durar horas e pode ser intermitente ou durar continuamente. Em casos graves, a dor pode piorar com o movimento. Os lipomas podem ocorrer em qualquer parte, mas são raros na cabeça e pescoço. O tronco, região superior dos braços e pernas são os mais afetados.

Outros sinais e sintomas podem incluir:

  • Inchaço, edema em várias partes do corpo;
  • Aumento de peso;
  • Fadiga;
  • Fraqueza generalizada;
  • Tendência para formar hematomas;
  • Cefaleias;
  • Irritabilidade;
  • Rigidez após período de descanso, especialmente de manhã;
  • Depressão;
  • Problemas e concentração ou memória;
  • Suscetibilidade para infeções.

Tratamento:

Não existe um tratamento específico para a doença de Dercum. O tratamento é direcionado para os sintomas específicos que são aparentes em cada indivíduo e foca-se primariamente em aliviar episódios dolorosos característicos.

causas da doença de dercum
causas da doença de dercum

Vários analgésicos foram usados com eficácia limitada. As injeções com corticoides devem ser usadas com precaução, uma vez que podem constituir a causa da doença. A administração de lidocaína intravenosa pode causar alívio temporário da dor, em alguns casos.

A excisão cirúrgica de depósitos de gordura junto a articulações pode aliviar temporariamente os sintomas, apesar de serem frequentes as recorrências. A lipossucção foi usada em alguns pacientes como tratamento paliativo e permitiu uma redução inicial da dor e melhoria da qualidade de vida.

Estes efeitos podem reduzir com o tempo. A psicoterapia para controlo da dor pode ser útil para permitir aos indivíduos afetados, lidar melhor com dor intensa a longo-prazo. Outro tratamento é sintomático e paliativo.

Sou graduada em Ciências Farmaceuticas pela Universidade Federal do Piaui (UFPI), com pós graduação em Fármaco e Medicamentos pela Universidade de São Paulo (USP) mestrado também pela Universidade de São Paulo (USP) na área de Tecnologia Bioquímica Farmacêutica e Doutoranda pela Universidade de São Paulo (USP) na área de Farmácia Fisiopatologista e Toxicologia. Atualmente Trabalho na área de Análise Clinicas, e tambèm atuo no Instituto de Pesquisa de Ciência, tecnologia e Qualidade (ICTQ) e exerço a função de Editor no site "Dicas de Saúde".

5 comentários

  • […] normocrômicas (coloração normal) e macrocíticas (tamanho aumentado). A anemia é uma doença na qual o corpo não tem glóbulos vermelhos […]

  • […] vez que alguém contraia a doença, ficará imune o resto da vida, mas o vírus ainda fica no organismo da pessoa. Os casos de […]

  • […] muitas pessoas a Oligodactilia está associada a outras doenças genéticas ou hereditárias. Não se sabe bem porque, mas a doença é mais comum em homens que em […]

  • […] disso, Ataxia , do grego ataxis, quer dizer sem ordem ou incoordenação, é um sintoma, não uma doença específica ou um diagnóstico. Ataxia significa a perda de coordenação dos movimentos […]

  • […] despersonalização ou desrealização ou “SP” é uma doença reconhecida pela psiquiatria e psicologia. A pessoa pode adquiri-la através de outros problemas […]

Deixe um comentário