Disfagia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição e Educação Física pela UFT

Especialista do Cura Natural

Disfagia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
4.8 (95%) 4 vote[s]

Disfagia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos que você precisa ficar atento. Além disso, A Disfagia é um problema muito frequente em pessoas que sofrem de doenças neurológicas e de tumores na garganta e na boca, por exemplo.

Ela se caracteriza por uma dificuldade ou por uma incapacidade de engolir. O ato de engolir pode parecer simples involuntário, entretanto, uma série de ações encadeadas tem de ser tomadas para a Disfagia.

Durante a deglutição passamos mais ou menos por quatro fases diferentes: a preparatória, a oral, a esofágica e a faríngea.

Causas da Disfagia:

Não é bem claro como a Disfagia prevalente está em diferentes configurações. Mas as estimativas conservadoras sugerem que esta condição afete até 15% da população idosa. De acordo com Estudo, em 2010, a população de pessoas com Disfagia acima de 65 anos era de mais de 35 milhões.

A Disfagia afeta até 68% dos residentes de idosos, até 30% dos idosos internados no hospital, até 64% dos pacientes após AVC e 13 a 38% dos idosos que vivem de forma independente.

Sintomas de Disfagia:

Os sinais e sintomas associados a Disfagia podem incluir:

  • Dor ao engolir (odinofagia);
  • Rouquidão;
  • Ter a sensação de que o alimento fica preso na garganta, no peito ou atrás do esterno;
  • Babar;
  • Ter alimentos ou ácido do estômago de volta para a garganta;
  • Regurgitação;
  • Azia frequente.

Tratamento Para Disfagia:

A principal função do tratamento da disfagia é evitar o engasgamento e a desnutrição dos pacientes com o problema. O tratamento pode ser feito de duas formas, cirúrgico ou clínico.

Se for feito clinicamente, exige o acompanhamento fonoaudiológico juntamente com o uso de medicamentos.

O tratamento com o fonoaudiólogo é feito para que a qualidade de vida do paciente, previna possíveis complicações e para que ele consiga engolir melhor os alimentos e as bebidas consumidas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *