Doenças e Tratamentos

9 principais características da apneia do sono!

principais características da apneia

A apneia do sono é um distúrbio de sono potencialmente grave, em que a respiração repetidamente para e começa. Você pode ter apneia se você ronca alto e se sente cansado, mesmo depois de uma noite de sono cheia.

principais características da apneia
principais características da apneia

Os principais tipos de apneia são:

  • Apneia obstrutiva: a forma mais comum que ocorre quando os músculos da garganta se relaxam.
  • Apneia central: que ocorre quando o seu cérebro não envia sinais adequados aos músculos que controlam a respiração.
  • A síndrome complexa da apneia: também conhecida como apneia central do sono, ocorre quando alguém tem apneia obstrutiva do sono e apneia central do sono.

Se você acha que pode ter alguma, consulte o seu médico. O tratamento pode aliviar seus sintomas e pode ajudar a prevenir problemas cardíacos e outras complicações.

Principais causas da apneia do sono:

A apneia pode ser causada por uma série de questões. Aqui estão as causas mais comuns:

  1. Baixo Tom Muscular: Os músculos da garganta não são fortes o suficiente para manter sua via aérea aberta quando você relaxa. Este pode ser um problema cada vez mais comum à medida que envelhecemos.
  2. Obesidade: Quanto mais gordura você tem ao redor do pescoço, mais difícil seus músculos da garganta precisam trabalhar para manter sua via aérea clara. Quando o peso é muito, sua gordura no pescoço colapsa e bloqueia sua via aérea.
  3. Anormalidades Físicas: Várias condições médicas podem fazer com que as vias aéreas se bloqueiem, como amígdalas aumentadas.
  4. Estrutura Natural: Algumas pessoas têm naturalmente as vias aéreas mais finas do que outras, tornando-as muito mais em risco de desenvolver apneia.

Sintomas da Apneia:

características da apneia do sono
características da apneia do sono

Os sinais e sintomas das apneias obstrutivas e centrais do sono se sobrepõem, fazendo com que o tipo de apneia seja mais difícil de determinar. Os sinais e sintomas mais frequentes das apneias obstrutivas e centrais do sono incluem:

  1. Ronco alto, que geralmente é mais proeminente na apneia obstrutiva.
  2. Episódios de cessação da respiração durante o sono testemunhado por outra pessoa.
  3. Despertar abrupto acompanhado de falta de ar, o que mais provavelmente indica apneia central.
  4. Despertar com boca seca ou dor de garganta.
  5. Dor de cabeça matinal.
  6. Dificuldade em ficar dormindo (insônia).
  7. Sonolência diurna excessiva (hipersomnia).
  8. Problemas de atenção.
  9. Irritabilidade

Diagnósticos:

O diagnóstico é facilmente perdido porque as pessoas com a condição estão dormindo quando o problema está ocorrendo. Como nem todos os que roncam têm apneia, é necessária uma avaliação médica completa. O exame físico de uma pessoa com apneia obstrutiva do sono pode revelar um aumento da língua, das amígdalas ou da úvula. Muitas vezes são necessários mais testes para confirmar o diagnóstico.

Estudo do sono:

Durante um estudo do sono, os sensores são aplicados para monitorar a respiração, os sinais vitais e o nível de oxigênio de uma pessoa durante o sono. Este teste, conhecido como polissonografia, geralmente é realizado durante a noite em um centro especial de sono.

Tratamentos:

apneia do sono
apneia do sono
  1. A perda de peso remove uma causa proeminente de apneia obstrutiva do sono.
  2. Evite fumar.
  3. Evite o álcool.
  4. Almofadas ou dispositivos especiais promovem o sono ao lado em vez das costas.
  5. Evite medicamentos sedativos.
  6. Um porta-voz pode ajudar a manter a via aérea aberta.
  7. Uma máscara positiva contínua de pressão aérea (CPAP) é um dispositivo colocado sobre a boca e o nariz (ou apenas o nariz). Sopra ar na garganta. O aumento da pressão do ar na garganta mantém a via aérea aberta durante o sono.
  8. A cirurgia pode remover o excesso de tecido que está diminuindo a via aérea.
  9. A cirurgia também pode reposicionar a mandíbula.

Prevenção da apneia:

Manter o peso corporal normal é um fator muito importante para diminuir o risco de apneia. Outras opções de estilo de vida, como parar de fumar e evitar o excesso de álcool, também são benéficas.

Drª. Wanessa Matos Dermatologista formou-se em Medicina na Unicamp e na mesma instituição realizou sua residência em Dermatologia, obtendo o título de especialista. Atua nas áreas de dermatologia clínica, cirúrgica e estética. Além disso, é sócio titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, com registro no Conselho Regional de Medicina e Associação Médica Brasileira.

6 comentários

  • […] descongestionante, digestiva, emenagoga, estomáquica, excitante, febrífuga, prolongadora do sono, sedativa e […]

  • […] Os sintomas podem ser desde moderados até muito graves, com grande risco de levar o paciente ao óbito, e costumam começar logo quando a pessoa desperta, de manhã. Isso ocorre porque a concentração de álcool no sangue diminui durante o sono. […]

  • […] cerebrais (como traumatismo craniano, tumor, convulsões), problemas respiratórios (como asma, apneia do sono, doença pulmonar obstrutiva crônica – DPOC), doença renal, doença hepática, transtornos […]

  • […] Apneia obstrutiva do sono; […]

  • […] da pele muda devido a vários fatores, como idade, exposição ao meio ambiente, estresse, falta de sono, má alimentação e até consumo excessivo de tabaco e […]

  • […] o relógio interno do corpo e diminui a melatonina, o “hormônio do sono”. Seu sono será leve, irregular e longe de ser […]

Deixe um comentário