Benefícios das Plantas

Coronha – o que é, benefícios e como usar!

coronha

A coronha é aquela semente que, volta e meia, a gente encontra na praia quando tem um rio que deságua por perto. Além disso, a Aquela grande, com um risco preto, também chamada de olho-de-boi ou mucuña. Enfim, coronha é a semente da planta Dioclea violacea, também conhecida como cipó-de-imbiri, coroanha, micunã, mucunã assú, olho-de-boi ou pó-de-mico.

Cipó de imbiri, olho de boi, micunã, pó de mico e mucunã assú. Estes são os nomes dados a uma mesma planta rica em benefícios à saúde humana, a Coronha.

Cientificamente chamada de Dioclea violacea, a erva pertence à família das Papilionaceae e além de ser considerada ornamental, possui ainda propriedades medicinais importantes para o organismo.

coronha
coronha

Uso medicinal da coronha?

No tratamento de Mal de Parkinsonhipertensão, sequelas de derrame. Também é afrodisíaco. Para dores, pesquisa-se como um remédio que deverá ser mais poderoso que a morfina.

É uma planta tóxica, por isso a dosagem é muito importante. A dose diária é de uma grama, dividida em três, para os três períodos. Essa dose é do tamanho de uma cabeça de fósforo.

Como usar a coronha?

Além de combater o derrame fortemente, a coronha é uma planta que também exerce outras funções na saúde humana, mas que também estão relacionadas ao bom funcionamento do cérebro, em especial o sistema nervoso.

Assim, é possível dizer que esta planta também é aliada de pacientes que possuem epilepsia, evitando que os indivíduos tenham crises convulsivas.

Benefícios da coronha para saúde:

1. Funciona como um medicamento convencional:

Esta planta é benéfica no tratamento de problemas como diabetes, epilepsia e problemas relacionados à atividade microbiana. Além disso, planta da coronha também mostrou fortalecer o sistema nervoso e revelou ter propriedades que tratam atividades inflamatórias.

2. Alivia a ansiedade e a depressão:

A dopamina presente na planta é necessária para melhorar a atividade mental. Assim, os grãos de veludo têm sido eficazes para melhorar o humor. A liberação de hormônios é monitorada pela dopamina e ajuda a reduzir o estresse no sistema nervoso.

No entanto, é necessário tomar precauções caso a causa da depressão seja a falta do hormônio serotonina. A prescrição de Mucuna piorará a situação, pois a presença de dopamina é alta e pode dificultar a produção de serotonina.

3. sistemas nervosos e açúcar no sangue:

As sementes de coronha também têm um impacto notável nos pacientes diabéticos, ajudando-os a controlar o açúcar no sangue ( confira também este cogumelo que ajuda no controle do açúcar no sangue).

4. Ajuda na concentração:

As sementes da coronha ajudarão a manter a pessoa concentrada, criando uma barreira para a recaptação da dopamina e, portanto, há mais conteúdo presente no sistema nervoso. A pesquisa também mostrou que a L-dopa ajuda a aumentar a velocidade de aprendizado e melhorar o tempo de reação.

5. Para tratamentos de pele:

Nossa pele enfrenta muitos danos devido aos raios ultravioleta nocivos do sol, e qualquer presença excessiva de ozônio na atmosfera contribui para o aumento da toxicidade da pele. Muitos problemas ou doenças relacionados à pele, como psoríase, dermatite e eczema, estão intimamente ligados ao aumento do “estresse oxidativo”.

Assim, extratos da coronha foram eficazes na cura dessas doenças e chamaram a atenção dos médicos, pois a planta exibia vários atributos da farmacologia

Indicações de uso:

  • O preparo medicinal feito com coronha precisa ser fervido ou tostado – a raspa da semente não deve ser usada crua.
  • A indicação de dosagem é de 1 g de pó de semente para cada xícara de água fervente.
  • Tomar uma xícara ao dia, aos poucos.

Dicas de cultivo da coronha:

  • Trepadeira de crescimento rápido e vigoroso que resiste a temperaturas de até -3 graus negativos, sendo também muito resistente a seca de até 6 meses sem chuva.
  • Vegeta bem se cultivada desde o nível do mar até mais 1.000 m acima de altitude.
  • Aprecia diversos tipos de solos, desde que seja profundo, úmido, acido ou neutro (pH de 4,7 a 6,3) com constituição arenosa ou argilosa (solo vermelho). É preciso plantas no mínimo 2 plantas para uma melhor frutificação.
  • É preciso fazer uma parreira na horizontal com arames (ou caibros cruzados) formando uma malha da 40 cm entre arames para sustentar a planta.
  • As plantas iniciam a frutificação no 1ª ou 2ª ano após o plantio, dependendo das condições do solo.

Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.

Deixe um comentário