Início » Benefícios das Plantas » Alfavaca ajuda a tratar aftas: veja os benefícios da planta

Alfavaca ajuda a tratar aftas: veja os benefícios da planta

alfavaca

A alfavaca (ocimum americanum) é popularmente conhecida como manjericão de folha larga e manjerona. É muito cultivada na Índia, sendo seu óleo muito usado na indústria de cosméticos e alimentos.

Além de ter propriedades medicinais e até afrodisíacas, essa planta é bastante apreciada como planta ornamental, por causa de suas flores, que, assim como suas folhas, são usadas na medicina popular para o preparo de chás, que servem à diversas aplicações. Veja tudo sobre esta planta:

Alfavaca ajuda a tratar aftas: veja os benefícios da planta
alfavaca para tratar desconfortos

O que é alfavaca?

A alfavaca é uma planta medicinal muito utilizada para tratar problemas respiratórios e de espasmos, devido às suas propriedades antiespasmódicas e expectorantes.

O seu nome científico é Ocimus canum Sims e pode ser comprada em lojas de produtos naturais e algumas farmácias de manipulação.

Propriedades da alfavaca:

As propriedades desta planta incluem sua ação diurética, estimulante, antiespasmódica, relaxante, expectorante, analgésica e antisséptico.

Quais os benéficos da alfavaca?

Esta planta serve para ajudar no tratamento de:

  1. Aftas;
  2. Amigdalite;
  3. Angina;
  4. Bronquite;
  5. Catarro;
  6. Dispepsia;
  7. Doenças das vias respiratórias;
  8. Espasmos;
  9. Gases;
  10. Gripe;
  11. Resfriados;
  12. Tosse;
  13. Vômito.

Como usar:

As partes utilizadas desta planta são suas folhas, flores, sementes e óleo essencial.

Infusão: colocar 1 colher (de sopa) de folhas em 1 litro de água fervente e deixar repousar por 15 minutos. Coar e beber 2 a 3 xícaras por dia.

Alfavaca e o SUS:

Existe um programa de fitoterapia no SUS (Sistema Único de Saúde), que inclui inúmeras plantas e ervas.

Duas características da alfavaca fizeram com que ela também fosse incluída no tal programa: a primeira é o fato de que ela produz o ácido rosmarínico, que atua no organismo como adstringente, antioxidante, antimutagênico, antibacteriano, anti-inflamatório, e antiviral.

A segunda é o fato de que a ação antibacteriana ganha reforço com os fenóis presentes nos óleos essenciais da planta, que têm ação contra bactérias de diversos gêneros.

Malefícios:

Os efeitos colaterais desta planta incluem lesões no fígado, quando ingerido o seu óleo essencial.

Contraindicações:

Não foram encontradas contraindicações desta planta.

Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.