Chá de Açoita Cavalo – O que é, Benefícios e Como Usar

Chá de Açoita Cavalo – O que é, Benefícios e Como Usar!

Revisado por

Graduado em Ciências da Nutrição!

Especialista do Cura Natural

Chá de Açoita Cavalo – O que é, Benefícios e Como Usar essa planta no tratamentos de varias doenças de forma natural. Alem disso, a árvore que antes era utilizada na tortura de animais, agora beneficia o tratamento de doenças devido as suas substâncias fitoterápicas, a açoita cavalo, assim nomeada, possui propriedades medicinais localizadas na sua casca.

acoita cavalo

Nativa do sul, sudeste e norte brasileiro, a árvore parece desenvolver-se melhor em mata atlântica, algumas até chegando a ser encontradas no cerrado.

De aparência rústica, ela pode alcançar até 25 metros de altura, tendo uma copa densa de galhos e folhas rígidas, razão essa pela qual era utilizada antigamente para prender os cavalos rebeldes, prendendo os animais no tronco da árvore e realizando os castigos à sombra da sua copa.

Também é chamada de açoita cavalo pelo fato de que a sua madeira de cor branco-acinzentada é rígida, forte e resistente, sendo utilizada no artesanato de chicotes e açoites.

Além dos instrumentos de tortura, é matéria-prima para a fabricação de móveis, calçados e construções, embora seja pouco resistente a apodrecimento.

Benefícios da Açoita Cavalo Para Saúde:

Diante de todas as propriedades apresentadas, a planta açoita cavalo pode ser considerada um remédio natural para várias situações.

No trato digestório, por exemplo, a erva é utilizada no combate a diarreias, vermes e má digestão. Também pode ser aplicada no tratamento de sintomas da gripe, como garganta inflamada, tosses, bem como no controle de bronquites e laringites.

Além destas aplicações, a açoita cavalo pode ser usada para tratar reumatismo, dor de dente, úlceras e até mesmo tumores.

Hemorragias e infecções na bexiga também não possuem vez quando o chá das cascas desta planta é utilizado.

Chá de Açoita-Cavalo:

Para o chá de açoita cavalo, deve ser usada 1 das de café da casca picada para 1 litro de água fervente.

Abafar a infusão por 10 minutos, coar e tomar de 2 a 3 vezes durante o dia. Seu uso não apresenta complicações, porém deve ser acompanhado de um profissional e seu uso deve ser moderado.

Pessoas com problemas nos rins devem evitar o uso da planta. A presença de ácido oxálico pode agravar o problema do rim com a formação de pedras insolúveis compostas por oxalato de cálcio.

Efeitos Colaterais:

É importante salientar que esta planta não substitui a consulta médica e pode ser, no máximo, um complemento no tratamento receitado por um médico especialista no caso apresentado.

Mesmo sendo um produto natural, também não é indicado que a planta seja utilizada de forma descontrolada, pois o organismo pode apresentar intoxicação ou algum tipo de alergia desencadeados pelas substâncias presentes na planta.

Além disso, é aconselhável que grávidas e mulheres que estejam em período de lactação não façam uso desse medicamento, tendo em vista que ele pode atrapalhar no desenvolvimento da criança ou alterar o sabor ou as propriedades do leite materno.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Rafael Cardoso

Com mais de 5 anos de experiência, Rafael Almeida é Graduado em Ciências da Nutrição pela Universidade Ceuma desde 2012. Atua em Atendimento Clínico-Nutricional, com foco no bem estar e qualidade de vida do paciente, através da reeducação alimentar e acompanhamento nutricional, com planos alimentares personalizados, de acordo com o objetivo e avaliação clínica individual, comprometido com o sucesso do tratamento de seus pacientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *