Anabi – O que é, Benefícios e Como Usar

Revisado por

Nutrição e Educação Física pela UFT

Especialista do Cura Natural

Gostou do post? Avalie!

Anabi – O que é, Benefícios e Como Usar essa planta. Além disso, a Anabi é uma pequena árvore, originária da região amazônica, possui muitas propriedades medicinais como a de ser antissifilítica e antioftálmica. A Anabi é da família das Loganiáceas, também conhecido com pau-de-cobra e Mavévé (Guiana Francesa). Arbusto com folhas curto pecioladas, flores brancas, campanuladas, dispostas em cimeiras. Veja tudo sobre esta planta:anabi

O que é Anabi:

A planta conhecida como Anabi, do tupi ana’bi, de nome científico Potalia amara, é arbustiva e pertence à família das loganiáceas.

A planta Anabi possui folhas curtas e pecioladas, além de folhas brancas que são campanuladas e dispostas em cimeiras. Também conhecida como pau de cobra, a planta é popular por seu uso ao combate do veneno das cobras em caso de picadas.

Originária da região amazônica, a planta conta com benefícios medicinais, o que a torna uma planta usada como medicamento natural. As partes usadas para fins medicinais são as folhas, ramos e raízes, mas é preciso tomar cuidado, pois se trata de uma planta tóxica.

Propriedades e Benefícios da Anabi:

A planta conta com propriedades medicinais, sendo um excelente medicamento usado no tratamento da sífilis, oftalmia, doença das pálpebras e conjuntivite. Seus benefícios são baseados nas propriedades medicinais, que são sua ação como adstringente e mucilaginosa.

Como consumir a Anabi:

Para tratamento da sífilis, deve ser feita a infusão ou a decocção dos ramos, sempre com supervisão médica. Para oftalmias, conjuntivites e doenças das pálpebras, use as folhas para fazer a decoção.

Contraindicações da Anabi:

A planta deve ser consumida nas doses indicadas, pois se trata de uma erva tóxica. Quando consumida em doses maiores do que o indicado, pode trazer sintomas de intoxicação, além de vômito e dores de cabeça.

Somente deve ser usada com supervisão e orientação médica. Todas as plantas podem apresentar efeitos colaterais, assim como interações medicamentosas. Somente o médico que acompanha seus tratamentos de saúde poderá dizer se é ou não seguro para você, como paciente, consumir.

Atenção:

pacientes gestantes e mulheres em período de lactação não devem fazer uso de quaisquer medicamentos, mesmo que naturais, sem consultar um médico. Diversas plantas atuam como abortivas.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Alan Costa

Sou nutricionista e Personal Trainer. Me formei pela Universidade Federal do Tocantins em 2002, com registro profissional no CRN-4 nº 1509723, tenho especialização em Nutrição Esportiva, Treinamento Físico e treinos Curto de alta intensidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *