Benefícios das Plantas

Zamioculcas – o que é, como usar e cuidados!

zamioculcas

A zamioculcas é originária da Tanzânia, na África. Planta da família da Aráceas, ela se adapta bem a ambientes internos, pois não necessita de muita luz, nem de locais abertos. Ou seja, é a solução perfeita para aquele cantinho da sala que consideramos “condenado” a passar sem o verde e a alegria das plantas.

zamioculcas
zamioculcas

O crescimento da zamioculcas é um tanto lento. Ela leva cerca de uns dois anos para atingir 1 metro, sua altura máxima média. Porém, o visual compensa a demora. Além disso, não são as flores que chamam a atenção na Planta, mas sim suas folhas verdes e brilhantes, que nascem bem claras e vão escurecendo com o tempo.

O contraste produzido pelas folhas em tons diferentes torna a Planta muito interessante. A inflorescência da Planta, embora não seja considerada de grande valor ornamental, contribui para o visual exótico (veja a foto ao lado).

O que é zamioculcas?

A zamioculcas é uma folhagem ornamental, popular pela rusticidade e beleza, principalmente quando utilizada em interiores e outros locais de baixa luminosidade natural. Além disso, sua textura é herbácea, com folhas muito brilhantes, glabras, pinadas e de cor verde-escura, que chegam a um metro de altura.

Suas folhas são semelhantes às de Zamia, uma cicadácea, o que lhe rendeu o nome científico. Apesar da semelhança, a zamioculca pertence à família das Aráceas, a mesma de caládios, copos-de-leite e antúrios.

Zamioculcas é venenosa ou não:

Em um estudo feito não foi observado problemas de saúde e, portanto, a zamioculcas não é venenosa. Além disso, a flor em si também não emite gases tóxicos que podem causar toxicidade em um organismo vivo.

Local:

A zamioculcas deve ser cultivada em ambientes internos, em temperaturas nunca abaixo de 18 graus. Além disso, a temperatura ideal situa-se acima de 25 graus.

Regas:

Não necessita de regas freqüentes. Cultivada num vaso compatível com o seu porte, pode ser irrigada duas vezes por semana.

Solo Ideal:

Deve apresentar boa drenagem. A mistura de solo indicada pode conter 1 parte de terra comum de jardim, 1 parte de terra vegetal adubada e 1 parte de areia.

Luminosidade:

A zamioculcas não exige muita luminosidade e não deve receber luz solar direta.

Adubação:

Não é muito exigente quanto à adubação. Além disso, para garantir folhas bonitas e sadias, recomenda-se aplicar fertilizante NPK 10-10-10, seguindo as orientações do fabricante.

Podas:

Por se tratar de uma planta de crescimento lento, a zamioculcas não exige podas. Além disso, periodicamente, deve-se retirar folhas murchas ou secas, para manter a harmonia do visual.

Cuidados especiais:

A zamioculcas não exige muitos tratos, mas ao notar que a planta começa a se apresentar deformada no vaso, recomenda-se replantá-la em um vaso maior, para comportar seu desenvolvimento.

Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.

Deixe um comentário