Pólipos Nasais – O que é, Causas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Pólipos Nasais – O que é, Causas e Tratamentos que não devem ser ignorados. Além disso, os Pólipos Nasais é um tumor benigno que surge na mucosa da cavidade nasal. Ao contrário dos pólipos que surgem no intestino grosso ou na bexiga, esse tipo de pólipo não tem nenhuma relação com o câncer. Pólipos Nasais não são câncer nem apresentam risco de virar câncer.

Qualquer pessoa pode ter um ou mais Pólipos Nasais, mas eles são mais comuns nos indivíduos com mais de 40 anos. Nas crianças, essas lesões são raras. Enquanto na população adulta a incidência de pólipos pode chegar aos 5%, na infância eles só são encontrados em cerca de 0,1%. Então, confira sobre a Pólipos Nasais – O que é, Causas e Tratamentos:

O que é Pólipos Nasais?

Pólipos Nasais são pequenos crescimentos benignos de tecido inflamado na camada mucosa do nariz ou dos seios nasais, que fazem saliências para dentro deles. Começam geralmente perto dos seios etmoidais, situados na parte superior interna do nariz e se espalham para áreas abertas. Eles podem variar em tamanho, formato, coloração e localização, serem uni ou bilaterais e podem se localizar em diferentes regiões do nariz e dos seios da face. Podem ser únicos ou múltiplos ou confluírem formando verdadeiros “cachos”.

Causas da Pólipos Nasais?

Não entendemos completamente por que surgem os Pólipos Nasais, porém, sabemos que há uma relação entre predisposição genética e processos inflamatórios crônicos das vias aéreas.

Existem algumas evidências de que o sistema imunológico das pessoas com esse tipo de pólipo apresenta um comportamento alterado, e as suas mucosas possuem marcadores químicos diferentes daqueles presentes nos pacientes que não desenvolvem pólipos.

Entre os fatores de risco conhecidos para o surgimento do Pólipo Nasal podemos citar:

  • História familiar de Pólipos Nasais.
  • Rinite alérgica.
  • Asma brônquica.
  • sinusite crônica.
  • Alergia à aspirina.
  • Fibrose cística.
  • Síndrome de Churg-Strauss.

É importante destacar que nem todos as pessoas com as doenças citadas acima desenvolvem Pólipos Nasais. O paciente precisa ter alguma predisposição genética para que esses problemas sirvam como gatilho para o desenvolvimento de pólipos na cavidade nasal.

Há uma forte associação entre alergia à aspirina e a presença de Pólipos Nasais. Pacientes que são alérgicos à aspirina e apresentam quadros de rinite ou sinusite recorrentes devem ser investigados quanto a presença de Pólipos Nasais. Do mesmo modo, pacientes com diagnóstico já confirmado de Pólipos Nasais devem evitar o consumo de aspirina.

Fatores de Risco da Pólipos Nasais:

Os Pólipos Nasais podem se formar em qualquer idade, mas são mais comuns em mulheres jovens e em adultos de meia idade. Além disso, toda e qualquer condição que desencadeia a inflamação crônica nas passagens nasais, como alergias e infecções, podem aumentar o risco de desenvolvimento de Pólipos Nasais.

  • Sinusite fúngica alérgica;
  • Fibrose cística;
  • Asma;
  • Intolerância à aspirina;
  • Rinite alérgica;
  • Febre do feno;
  • Infecções crônicas nos seios nasais;
  • Dificuldade para respirar;
  • Sinusite crônica;
  • Síndrome de Churg-Strauss, que causa a inflamação de vasos sanguíneos;
  • Histórico familiar e variações genéticas associados ao sistema imunológico.

Tratamento da Pólipos Nasais:

O principal objetivo do tratamento do Pólipo Nasal é reduzir seu tamanho ou eliminá-lo completamente. Para isso, tanto o médico quanto o paciente podem partir para diferentes abordagens. O uso de medicamentos é, geralmente, a primeira opção. No entanto, a cirurgia às vezes também pode ser necessária, mas pode não resolver completamente o problema, uma vez que os Pólipos Nasais tendem a reaparecer no futuro.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *