Diverticulose – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Diverticulose – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos que vamos detalhar agora. Além disso, a Diverticulose, ou doença diverticular, é uma doença do intestino caracterizada pela formação de divertículos, que são pequenas bolsas, na mucosa do intestino. Os divertículos se formam quando pontos da parede do intestino estão frágeis, e acabam sendo projetados para o exterior devido às contrações intestinais.

DiverticuloseEssas pequenas bolsas podem variar de 2,5 mm a 2,5 cm, costumam aparecer na parte final do intestino grosso e, geralmente, não provocam sintomas, entretanto, quando inflamam ou infectam dão origem à chamada diverticulite. Saiba como identificar e tratar a diverticulite.

A Diverticulose pode se manifestar tanto em homens quanto em mulheres, mais frequente acima dos 60 anos, sendo rara em pessoas abaixo dos 40 anos, e geralmente, surge devido à uma dieta pobre em fibras.

Causas da Diverticulose:

A Diverticulose afeta quase 50% dos indivíduos com mais de sessenta anos, incidindo igualmente em homens e mulheres. Os divertículos geralmente ocorrem no intestino grosso, mas afetam principalmente o cólon sigmoide, devido às contrações mais fortes desse segmento intestinal. Essas contrações, combinadas com a presença de constipação intestinal, resultam no aparecimento mais fácil desses divertículos.

Alguns fatores parecem colaborar com a emergência deles: o mau funcionamento do intestino, o aumento da pressão no interior do cólon, a idade avançada, o sedentarismo, uma dieta pobre em fibras e a predisposição genética. Em geral, eles emergem no ponto em que a artéria nutriente atravessa a massa muscular da parede do intestino, interrompendo a sua integridade.

Sintomas da Diverticulose:

A Diverticulose sem complicações não provoca sintomas, entretanto, caso haja rompimento dos divertículos, pode haver sangramento nas fezes. Já quando há uma inflamação ou infecção bacteriana, pode haver dor abdominal tipo cólica, enjoo, vômitos ou febre, o que caracteriza a diverticulite.

Qualquer pessoa pode desenvolver a Diverticulose, sendo uma doença mais comum em idosos, e suas causas estão relacionadas, principalmente, com o mau funcionamento do intestino e, por isso, é comum que a pessoa com Diverticulose apresente:

  • Prisão de ventre;
  • Inchaço abdominal;
  • Dieta pobre em fibras e rica em carne vermelha e gordura;
  • Sedentarismo.
  • Além disso, pessoas que fumam podem apresentar um maior risco para a formação de
  • divertículos, já que o tabagismo pode favorecer a fragilidade das paredes intestinais.

Diagnóstico da Diverticulose:

A Diverticulose pode surgir e permanecer por muitos anos sem causar sintomas e sem ser descoberta, por isso, muitas vezes ela é observada de forma acidental, em uma colonoscopia de rotina, por exemplo.

Diverticulose causasEntretanto, quando há a complicação da doença, com sangramento ou evolução para diverticulite, podem ser necessários exames como ultrassom ou tomografia do abdômen para avaliar o nível de comprometimento abdominal e para programar o melhor tipo de tratamento.

Como Tratar a Diverticulose:

O tratamento para Diverticulose é feito, principalmente, com uma dieta rica em fibras, presentes em frutas, legumes e verduras. Suplementos alimentares ricos em fibras, como Metamucil, também podem ser úteis para melhorar o funcionamento intestinal.

Além disso, em caso de cólicas, o uso de anti-espasmódicos e analgésicos, como Butilescopolamina e Paracetamol pode ser úteis para aliviar os sintomas. Confira quais são as principais opções de tratamento para Diverticulose.

Entretanto, se houver uma diverticulite, pode ser necessário uso de antibióticos e uma restrição da dieta, para descanso do intestino. Em casos mais graves, que ocorrem crises recorrentes ou com complicações, a cirurgia pode ser indicada, consistindo na retirada da parte do intestino onde estão localizados os divertículos. Confira, também, quais são as principais formas de tratamento de diverticulite.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *