Benefícios das Plantas Alan Costa

Ipê rosa – o que é, benefícios e como usar!

Algumas espécies de ipê vêm sendo utilizadas por terem potencial medicinal em tratamentos de câncer, o ipê rosa, roxo, branco. Além disso, o ipê já tem o uso consagrado pela medicina com o chá do ipê-roxo.

No entanto, a propriedade “beta-lapachone” presente em diversos ipês tem características anticancerígenas e pesquisas apontam seu uso possível em tratamentos contra câncer de próstata, pâncreas e pulmão.

ipe rosa

ipê rosa

Além disso, o chá da casca do i é um dos remédio naturais mais usados por sua capacidade de extinguir tumores sólidos. Além disso, ele tem a ação de reparação do DNA das células cancerígenas.

Benefícios do ipê rosa para saúde:

No entanto, o ipê rosa é usado como um remédio natural para pressão alta, má circulação e anemia e acredita-se que protege contra doenças cardiovasculares.

Ele também é usado como remédio natural para aliviar a dor e como tratamento para artrite e reumatismo. Além disso, a erva tem sido usada como remédio herbal para psoríase , doença hepática, doença de Hodgkin, osteomielite, doença de Parkinson e alergias.

Outros benefícios:

  • Anti-sifilítica;
  • Antitumoral;
  • Antinevrálgica;
  • Depurativa;
  • Antibactericida;
  • Antifungo;
  • Diurético;
  • Estimulante do sistema imunológico.

Para que serve o ipê rosa?

O ipê rosa ainda é utilizado por combater inflamações, aliviar dores musculares, combater problemas menstruais, tratar doença mal de Parkison, gerenciar o diabetes e combater a anemia. Além disso, a casca desta planta, para uso medicinal, deve ser retirada do tronco de árvores saudáveis e desenvolvidas.

Se você deseja fazer o chá da planta para tratar alguma doença ou sintomas de doença, veja a receita abaixo.

Ingredientes:

– 10 folhas de ipê rosa;
– 350 ml de água.

Modo de preparo::

  1. Em primeiro, lugar, coloque as folhas de ipê junto com a água para ferver.
  2. Em seguida, abafe, coe e tome 1 xícara até 3 vezes ao dia.

Efeitos colaterais:

Os efeitos colaterais comumente observados incluem tontura, náusea, vômito e diarreia. Além disso, a probabilidade e a gravidade dos efeitos colaterais tendem a aumentar com a dose.

Quando tomado em doses maiores que 1,5 gramas (1.500 miligramas), o pau d’arco pode se tornar tóxico e causar danos aos rins ou fígado. Além de aumentar o risco de sangramento naqueles com hemofilia ou outros distúrbios de coagulação.

Sobre o autor | Website

Sou nutricionista e Personal Trainer. Me formei pela Universidade Federal do Tocantins em 2002, com registro profissional no CRN-4 nº 1509723, tenho especialização em Nutrição Esportiva, Treinamento Físico e treinos Curto de alta intensidade.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.