Nutrientes Alan Costa

Flúor – o que é, fontes, benefícios e deficiência!

O flúor é adicionado ao creme dental ou água potável para ser aplicado diretamente nos dentes para reduzir e evitar o inchaço das gengivas e cáries. Além disso, o flúor é muito conhecido por todos, no entanto, estudos recentes demonstraram que o flúor não é totalmente um “santo”. Umas das coisas de que sempre ouvimos falar quando o assunto é saúde bucal é esse nutriente. Muitos de nós usamos cremes dentais com esse nutriente e fazemos aplicações quando vamos ao dentista, mas para que exatamente serve o flúor e quais são as melhores maneiras de aplicá-lo?

o que é o flúor?

o que é o flúor?

Esse nutriente é um mineral encontrado em todas as fontes de água naturais. Nos dias de hoje, esse nutriente é adicionado à água fornecida na maioria das grandes cidades do mundo, com o intuito de ajudar a combater as cáries.

O flúor é na verdade a melhor prevenção para as cáries, já que atua no esmalte dentário, onde ele adere e ajuda na chamada remineralização, favorecendo a produção de cálcio e potássio e fortalecendo o esmalte.

Além disso, esse nutriente também tem propriedades que ajudam a combater as bactérias que ficam armazenadas na nossa boca.

O que é o flúor?

Também conhecido como fluoreto (fluorine, em inglês), é um mineral natural encontrado em toda a crosta terrestre e largamente distribuído pela natureza. Alguns alimentos contêm esse nutriente, assim como a água fornecida por algumas empresas de serviço público.

Esse nutriente é geralmente adicionado à água potável para ajudar a reduzir a incidência de cáries nos dentes. Na década de 30, pesquisadores encontraram pessoas que cresceram bebendo água naturalmente fluoretadas.

Desde então, os estudos têm mostrado repetidamente que quando é adicionado ao suprimento de água da comunidade, a incidência de cárie diminui. A Associação Brasileira de Odontologia, a Organização Mundial de Saúde e o Ministério da Saúde, dentre muitas outras organizações têm endossado o uso desse nutriente nos suprimentos de água, devido ao seu efeito preventivo contra a cárie.

principais fontes de flúor

principais fontes de flúor

Como é feita aplicação do flúor?

A técnica de aplicação é feita pelo dentista, e pode ser realizada de diversas formas.Entre elas, o bochecho da solução, a aplicação direta de verniz desse nutriente, ou com o uso de moldeiras ajustáveis com gel.

Esse nutriente concentrado deve ficar em contato com os dentes por 1 minuto, e após a aplicação, é necessário ficar ao menos 30 minutos a 1 hora sem ingerir alimentos ou líquidos.

Principais fontes:

Além do consumo de água tratada e acrescida de flúor, é indicado também o consumo dos seguintes alimentos:

  1. Agrião
  2. alho
  3. Beterraba
  4. cebola
  5. Couve
  6. feijão
  7. Gema de ovo
  8. maçã
  9. Trigo

Curiosidade: o téflon é um polímero que contém flúor, sendo assim, cozer alimentos em panelas de téflon ajuda a enriquecer os alimentos cozidos com esse nutriente.

Quais os benefício do flúor?

O flúor tem a capacidade de prevenir e reverter a lesão cariosa quando ainda estiver em seu estágio inicial. A cárie dentária é uma doença infecciosa e transmissível causada por bactérias anfibiônticas aderidas ao elemento dentário, que tem como consequência a destruição localizada dos tecidos dentários duros.

Além da prevenção da cárie, esse nutriente também é indicado em casos de muita sensibilidade nos dentes. Seu uso pode ser de duas formas: tópico ou sistêmico.

Excesso de flúor:

O sucesso desse nutriente no passado em controlar cáries na população vem se tornando motivo de preocupação por parte de alguns pesquisadores. O longo período em que as águas de abastecimento público foram e ainda estão sendo fluoretadas pode trazer alguns problemas de saúde na população, principalmente em crianças, onde o excesso de flúor pode causar fluorose dentária.

A fluorose dentária é um processo de má formação do esmalte, devido ao excesso de flúor ingerido durante o desenvolvimento dos dentes; no caso da dentição permanente, o período é de um ano até os sete anos de idade.

Nos casos mais brandos, a fluorose dentaria é caraterizada por manchas esbranquiçadas opacas e, nos casos mais graves, por manchas amarronzadas, com perda da resistência do dente, podendo ocorrer fratura.

Atualmente, discute-se uma forma de tornar a exposição a esse nutriente mais benéfica, reduzindo as cáries, mas evitando malefícios à saúde.

Outro ponto relevante que alguns estudos concluíram é que o fluoreto, em determinadas doses, pode alterar as funções endócrinas, especialmente na tireoide (glândula responsável por produzir importantes hormônios ligados ao crescimento e metabolismo) – esse fato mostrou que novas pesquisas são necessárias na área para que haja mais esclarecimentos sobre os riscos do flúor.

Deficiência de flúor:

A principal causa da deficiência desse nutriente é o consumo de água não tratada e acrescida desse nutriente. A taxa de 0,5 a 1,0 mg desse nutriente por litro d’água é suficiente para reforçar a proteção das crianças contra cáries dentárias e evitar diversos problemas provenientes de sua deficiência. E as principais conseqüências da Deficiência de Flúor são:

  1. Maior propensão a infecções
  2. Tendência a surdez
  3. Tumores nos ossos
  4. Cãibra nas pernas
  5. Dentes cariados
  6. Unhas doentes
  7. Esterilidade
  8. Ulcerações
  9. Vista débil
  10. Cálculos
deficiência de flúor

deficiência de flúor

Qual a quantidade recomendada?

Se a água que você bebe contiver flúor, então somente a escovação regular utilizando um creme dental com esse nutriente será suficiente para adultos e crianças com dentes saudáveis, com um baixo risco de cáries.

No entanto, caso a água que você consome vier de uma rede pública de abastecimento, você poderá saber se ela contém flúor ligando para a empresa de água local. Se a sua água vier de um poço particular, você poderá analisá-la em um laboratório de teste ambiental independente e que ofereça este tipo de serviço.

Sobre o autor | Website

Sou nutricionista e Personal Trainer. Me formei pela Universidade Federal do Tocantins em 2002, com registro profissional no CRN-4 nº 1509723, tenho especialização em Nutrição Esportiva, Treinamento Físico e treinos Curto de alta intensidade.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.