Estrabismo – O que é, Causas, Sintomas e Prevenção

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Estrabismo – O que é, Causas, Sintomas e Prevenção que vale a pena conhecer. Além disso, o  Estrabismo é um defeito no alinhamento dos olhos, ou seja, eles apontam para diferentes direções, esse desvio pode ser notado sempre ou esporadicamente.

Um olho pode estar direcionado para frente enquanto o outro pode virar para dentro, para fora, para cima ou para baixo. As vezes, o olho desviado pode endireitar e o olho reto pode desviar.

Estrabismo é uma condição comum entre as crianças, afetando cerca de 4% da população, mas também pode ocorrer mais tarde na vida. Pode ser hereditário (familiar) e ocorre igualmente em pessoas do sexo masculino e feminino.

Tipos de Estrabismo:

  • Estrabismo Convergente: desvio de um dos olhos para dentro;
  • Estrabismo Divergente: desvio de um dos olhos para fora;
  • Estrabismo Vertical: um olho fica mais alto ou mais baixo do que o outro.

Causas do Estrabismo:

A causa do Estrabismo não é totalmente compreendida, mas essa alteração ocular normalmente acompanha doenças que afetam o cérebro.

Os movimentos dos olhos são controlados por seis músculos em cada olho. Para permitir a realização plena e correta desses movimentos, os músculos responsáveis devem trabalhar harmoniosamente, pois se não atuarem em conjunto, num equilíbrio perfeito de forças, ocorrerá o desvio ocular. Estes músculos são controlados pelo cérebro através de impulsos nervosos.

É por essa razão que, frequentemente, o Estrabismo pode estar associado a doenças como paralisia cerebral, Síndrome de Down, traumas e tumores cranianos e outras complicações que afetem o cérebro.

O Estrabismo em adultos é raro e os mais frequentes são os adquiridos, resultantes de traumatismos cranianos ou devido a problemas vasculares (tromboses). Normalmente, a causa do estrabismo em adultos está relacionada com as seguintes doenças:

Sintomas do Estrabismo?

Os sintomas variam muito de acordo com a idade em que a doença é manifestada. Quando ocorre ainda na infância, o principal sintoma, que é a visão duplicada, não ocorre.

  • Visão dupla sempre está presente quando o Estrabismo se manifesta em crianças de maiores faixas etárias, na faixa dos 6 anos de idade, ou em adultos;
  • Torcicolo;
  • Dor de cabeça.

Prevenção do Estrabismo:

Todo o recém-nascido deve ser observado e/ou acompanhado pelo oftalmologista desde o seu nascimento. A função visual e o seu desenvolvimento vão ser determinadas nos primeiros meses da vida de uma criança.

Uma criança com Estrabismo, seja evidente ou não, deve de ser diagnosticado e tratada precocemente, o que irá oferecer maiores garantias de ser resolvido com melhores prognósticos de futuro.

O atendimento precoce, permitirá avaliar as causas associadas, evitar ou tratar a ambliopia e investigar possíveis patologias oculares associadas (como cataratas, lesões inflamatórias na retina ou lesões tumorais), bem como patologias gerais, principalmente do sistema nervoso central.

Em caso de Estrabismo, a vigilância e controle deve ser garantido até à adolescência, ainda que a situação estética seja normal.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *