Bronquite Crônica – O que é, Causas Sintomas e Tratamento

Revisado por

Bioquímica Farmacêutica pela USP

Especialista do Cura Natural

Bronquite Crônica – O que é, Causas Sintomas e Tratamento
4.3 (86.67%) 6 votes

Bronquite Crônica – O que é, Causas Sintomas e Tratamento nesse artigo tire todas as suas dúvidas sobre essa doença. Além disso, a bronquite crônica normalmente acontece devido ao consumo excessivo do tabaco ou da forte exposição a poluição, duas substâncias que limitam o funcionamento dos brônquios e do trato respiratório, anatomia que vai desde o nariz até os alvéolos pulmonares. A bronquite é considerada como crônica quando os sintomas estão presentes por, pelo menos, 3 meses por ano e durante 2 anos consecutivos.

O que é Bronquite Crônica?

A bronquite crônica é uma doença mais grave e é provocada por uma irritação ou inflamação da mucosa brônquica de forma continuada. Esta doença é caracterizada por tosse com expectoração mucosa que dura pelo menos três meses, com episódios recorrentes durante pelo menos dois anos consecutivos. A irritação constante provocada pelo fumo do tabaco é a base da fisiopatologia da bronquite crônica.

A bronquite crónica e o enfisema pulmonar são duas doenças incluídas na denominada doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC).

Sintomas da Bronquite Crônica:

Na bronquite crônica, a tosse e a expectoração mucosa são sintomas ligeiros que acompanham o doente bronquítico durante muitos anos e este não valoriza. Mais tarde, podem surgir os restantes sintomas da bronquite crônica: a fadiga e a falta de ar.

Tosse: A expectoração (catarro) é habitualmente mucosa, branca, mas poderá ser amarelada ou esverdeada em situações de infeção. Raramente é raiada de sangue expectoração hemoptoica. (neste caso deverá consultar o seu médico pneumologista o mais breve possível).

Os doentes com bronquite crônica apresentam aumento das glândulas mucosas dos brônquios (ver vídeo) conduzindo a uma maior produção crônica de muco e consequentemente ao aparecimento de tosse crônica com expectoração (“catarro do fumador”);

Fadiga: A dispneia (falta de ar), inicialmente surge quando o doente efetua grandes esforços, como por exemplo uma caminhada ou subir umas escadas. A evolução da doença começa a interferir com as atividades diárias e o paciente sente falta de ar quando realiza pequenos esforços, como por exemplo tomar banho;

Desconforto torácico: Os sintomas na bronquite avançada, já são bem claros e limitadores, designadamente a hipoxia (baixa quantidade de oxigênio no sangue), falta de ar em repouso, fraqueza muscular generalizada e desnutrição. Como consequência deste envolvimento sistêmico, em último caso, a bronquite pode levar à morte.

Causas da Bronquite Crônica:

No caso da bronquite crônica, a causa vem principalmente do tabaco, já que é ele que irrita as vias aéreas, causando, assim, a doença. Mas, além dele, a bronquite crônica também pode ser desenvolvida devido a exposição exagerada a poluição do ar ou ainda de alergias e infecções recentes.

Grupo de Risco Bronquite Crônica:

De acordo com um estudo realizado por pesquisadores sul-coreanos, pessoas que roncam tendem a desenvolver esse tipo de bronquite.

Complicações da Bronquite Crônica:

No começo deste artigo, sinalizamos que a Bronquite Crônica leva poucos dias para desaparecer completamente. Porém, caso ela não seja tratada corretamente, pode evoluir para pneumonia. Nesse caso, procure o seu médico ou farmacêutico se:

  • A tosse for muito recorrente, te impedindo de dormir;
  • A febre superior a 38,5 ºC;
  • Houver várias recaídas ao longo do ano;
  • For idoso ou tenha outras doenças pulmonares.

As complicações da Bronquite Crônica são ainda mais preocupantes, pois ela pode evoluir para um enfisema pulmonar que, posteriormente, pode vir a se tornar uma DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica).

Tratamento Bronquite Crônica:

Em se tratando de bronquite crônica, a doença não tem cura e deve ser tratada da mesma maneira que as DPOC. Os itens abaixo auxiliam na melhora dos sintomas da doença:

  • Parar de fumar, uma vez que o tabaco pode causar a doença;
  • Se a causa for por contato com produtos químicos ou poluentes, o paciente deve parar ou reduzir o contato com esses agentes;
  • Fazer uso de broncodilatadores, para diminuir o componente que estreita os brônquios;
  • O uso de vaporizador ou umidificador pode ajudar a soltar o muco da garganta e diminuir o chiado do peito, bem como melhorar na hora da respiração;
  • Evite tranquilizantes, pois eles podem causar uma depressão na respiração por conta de sua ação no Sistema Nervoso Central;
  • Prática de terapias que auxiliam na reabilitação pulmonar;
  • Tratamento com medicamentos mucolíticos, pois ajudam a expelir o muco gerado na garganta;
  • Em casos mais graves, o médico pode prescrever inalação de oxigênio, para abrir as vias respiratórias.
  • Além desses itens, é importante que o paciente que tenha bronquite crônica seja vacinado contra a gripe e também contra a pneumonia.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Byanca Stefany

Sou graduada em Ciências Farmaceuticas pela Universidade Federal do Piaui (UFPI), com pós graduação em Fármaco e Medicamentos pela Universidade de São Paulo (USP) mestrado também pela Universidade de São Paulo (USP) na área de Tecnologia Bioquímica Farmacêutica e Doutoranda pela Universidade de São Paulo (USP) na área de Farmácia Fisiopatologista e Toxicologia. Atualmente Trabalho na área de Análise Clinicas, e tambèm atuo no Instituto de Pesquisa de Ciência, tecnologia e Qualidade (ICTQ) e exerço a função de Editor no site "Dicas de Saúde".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *