Colesterol – O que é, Causas e Tratamentos

Colesterol – O que é, Causas e Tratamentos!

Revisado por

Dermatologia Graduada pela Unicamp

Especialista do Cura Natural

Colesterol – O que é, Causas e Tratamentos que você deve conhecer. Além disso, o colesterol é uma substância gordurosa no corpo que serve vários papéis vitais. É um bloco de construção para vários hormônios e ácidos biliares; e desempenha um papel importante na estabilização das membranas celulares.

Causas do ColesterolEmbora os níveis adequados de colesterol sejam importantes para uma boa saúde, a evidência demonstrou esmagadoramente que níveis elevados de colesterol no sangue aumentam consideravelmente o risco de morte por doenças cardíacas.

Dois tipos de lipoproteína carregam as parcelas de colesterol:

  • Lipoproteína de baixa densidade (LDL): colesterol transportado por este tipo é conhecido como “ruim” colesterol.
  • A lipoproteína de alta densidade (HDL): colesterol transportado por este tipo é conhecido como “bom” colesterol.

O colesterol tem quatro funções primárias, sem as quais não podemos sobreviver, são:

  • contribui para a estrutura das paredes celulares.
  • forma ácidos biliares digestivos no intestino.
  • permiti que o corpo produza Vitamina D.
  • permiti que o corpo faça certos hormônios.

Principais Causas do Colesterol:

Comer muita gordura saturada é uma das principais causas do colesterol elevado, apesar de que há vários outros fatores que podem afetar os níveis de colesterol no sangue:

Condições hereditárias tais como Hiperlipidemia Familiar (condição onde as gorduras do sangue estão em níveis alterados).

  • Fumo.
  • Idade.
  • Diabetes.
  • Etnia.

Principais Sintomas do Colesterol:

O colesterol alto não apresenta sintomas. Um exame de sangue é a única maneira de detectar colesterol elevado.

Principais Causas do Colesterol:

Causas do Colesterol

O colesterol é transportado através do seu sangue, ligado às proteínas. Esta combinação de Proteínas e colesterol é chamada de lipoproteína. Você pode ter ouvido falar de diferentes tipos de colesterol, com base no tipo de colesterol que transporta a lipoproteína. Eles são:

Lipoproteína de baixa densidade (LDL):

LDL, ou “ruim”, o colesterol transporta partículas de colesterol em todo o seu corpo. O colesterol LDL se acumula nas paredes das artérias, tornando-os difíceis e estreitos.

Lipoproteína de alta densidade (HDL):

HDL, ou “bom”, o colesterol pega o excesso de colesterol e leva-o de volta ao seu fígado.

Fatores de seu controle – como inatividade, obesidade e uma dieta pouco saudável – contribuem para o alto colesterol LDL e baixo colesterol HDL.

Fatores além de seu controle também podem desempenhar um papel. Por exemplo, sua maquiagem genética pode impedir as células de remover o colesterol LDL do seu sangue de forma eficiente ou fazer com que seu fígado produza muito colesterol.

Fatores de Risco do Colesterol:

Fatores que podem aumentar seu risco de colesterol elevado incluem:

Dieta Pobre: Comer gordura saturada, encontrada em produtos de origem animal e gorduras trans, encontrada em alguns biscoitos e biscoitos comercialmente assados, pode elevar seu nível de colesterol. Alimentos com alto teor de colesterol, como carne vermelha e produtos lácteos completos, também aumentarão seu colesterol total.

Obesidade: Ter um índice de massa corporal (IMC) de 30 ou mais coloca você em risco de colesterol alto.

Grande Circunferência da Cintura: Seu risco aumenta se você é um homem com uma circunferência da cintura de pelo menos 40 polegadas (102 centímetros) ou uma mulher com uma circunferência da cintura de pelo menos 35 polegadas (89 centimetros).

Falta de Exercício: O exercício ajuda a aumentar o HDL do seu corpo, ou o colesterol “bom”, enquanto aumenta o tamanho das partículas que compõem o seu LDL ou o colesterol “ruim”, o que o torna menos prejudicial.

Fumar: O tabagismo prejudica as paredes dos vasos sanguíneos, tornando-os susceptíveis de acumular depósitos gordurosos. Fumar também pode diminuir o seu nível de HDL, ou “bom”, o colesterol.

Diabetes: O alto nível de açúcar no sangue contribui para o colesterol LDL mais elevado e para reduzir o colesterol HDL. O alto nível de açúcar no sangue também prejudica o revestimento das artérias.

Prevenção do Colesterol:

Causas do Colesterol

O mesmo estilo de vida saudável para o coração que pode diminuir o colesterol pode ajudar a evitar que você tenha colesterol alto em primeiro lugar. Para ajudar a prevenir o colesterol alto, você pode:

  • Coma uma dieta com baixo teor de sal que inclui muitas frutas, vegetais e grãos inteiros.
  • Limite a quantidade de gorduras animais e use gorduras boas com moderação.
  • Perder libras extras e manter um peso saudável.
  • Parar de fumar.
  • Exercício na maioria dos dias da semana durante pelo menos 30 minutos.
  • Beba álcool com moderação, se for caso disso.

Tratamentos Para o Colesterol:

Existem diversos remédios para controlar o colesterol alto, porém a aterosclerose só vai melhorar quando o paciente tiver uma mudança significativa no estilo de vida, ou seja, praticar mais exercícios físicos, reduzir o estresse, manter o peso controlado e etc.

Medicamentos Para Colesterol:

Alguns dos medicamentos mais usados são:

  • Atorvastatina Cálcica.
  • Crestor.
  • Fenofibrato.
  • Lipitor.

Mas é importante deixar bem claro que apenas o médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para cada tipo de problema, assim como dosagem e duração do tratamento. Jamais tome remédios por conta própria e siga as orientações à risca, só interrompa o tratamento caso o médico permita e siga todas as instruções que são passadas.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Wanessa Mattos

Drª. Wanessa Matos
Dermatologista formou-se em Medicina na Unicamp e na mesma instituição realizou sua residência em Dermatologia, obtendo o título de especialista. Atua nas áreas de dermatologia clínica, cirúrgica e estética. Além disso, é sócio titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, com registro no Conselho Regional de Medicina e Associação Médica Brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *