Cisto Sebáceo – O que é, Causas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição e Educação Física pela UFT

Especialista do Cura Natural

Cisto Sebáceo – O que é, Causas e Tratamentos
4.9 (97.84%) 37 vote[s]

Cisto Sebáceo – O que é, Causas e Tratamentos que você precisa saber. Além disso, o Cisto Sebáceo também conhecido como cisto epidérmico, é uma doença (caroço) que fica localizado abaixo da pele.

Tem cheiro forte e pode ter vários tamanhos, mas a forma normalmente é arredondada. O conteúdo interno do caroço é chamado de sebum, que trata-se de um líquido branco com cheiro forte e o entorno da pele é gorduroso.

As regiões mais vulneráveis para o aparecimento do cisto são o couro cabeludo, órgãos genitais e também orelhas. Mas isso não é uma regra. O caroço pode aparecer em qualquer parte do corpo, com exceção da palma das mãos e os pés. Não existem diagnostico dessa doença nessa região do corpo.

Causas de Cisto Sebáceo:

Um cisto deste tipo pode formar-se quando a abertura de uma glândula sebácea fica bloqueada. A substância oleosa chamada sebo continua a ser produzida, mas não pode escapar para a superfície exterior da pele.

O cisto pode permanecer pequeno por anos, mas pode continuar a crescer. Estes cistos são raros em crianças, mas comuns em adultos. O Cisto Sebáceo não é canceroso.

Sintomas de Cisto Sebáceo:

Um cisto é uma massa móvel em forma de cúpula, que tem uma superfície lisa e que varia em tamanho desde alguns milímetros a vários centímetros. Este tipo de cistos aparecem principalmente na face, costas e parte superior do tórax.

Estes incluem:

  • Ter certas doenças genéticas raras
  • Estar na fase da puberdade
  • Ter uma história de acne
  • Ferir a pele

Sintomas de Cisto Sebáceo:

Cistos menores e localizados em partes internas do corpo podem não produzir sintomas. Entretanto, existem aqueles que podem ser sentidos, como o cisto epidérmico.

Nesses casos, podem ser reconhecidos como nódulos ou colisões, na maioria das vezes indolores.

Tratamento Para Cisto Sebáceo:

O tratamento definitivo é cirúrgico com anestesia local para a retirada do cisto e da cápsula e sutura com fio mononylon. A recidiva pode acontecer se a cápsula não for retirada por completo.

Se ocorrer inflamação e dor a drenagem é indicada. Quando apresentar infecção bacteriana a antibioticoterapia oral pode ser indicada.

A injeção de corticosteroide (cortisona) dentro do cisto pode diminuir o tamanho, prevenir a inflamação e dor.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Alan Costa

Sou nutricionista e Personal Trainer. Me formei pela Universidade Federal do Tocantins em 2002, com registro profissional no CRN-4 nº 1509723, tenho especialização em Nutrição Esportiva, Treinamento Físico e treinos Curto de alta intensidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *