HIV – O que é, Causas, Sintomas e Prevenção

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

HIV – O que é, Causas, Sintomas e Prevenção
4.7 (93.33%) 3 vote[s]

HIV – O que é, Causas, Sintomas e Prevenção desta terrível condição. Além disso. O HIV é um assunto pouco discutido entre os jovens nos dias de hoje, parece que a AIDS ficou no passado. Muito pelo contrário, o vírus ainda é presente e ativo em nosso país. No Brasil, a estimativa é que 734 mil pessoas estejam contaminadas.

hiv

A transmissão do vírus ocorre por meio do sangue, sêmen (assim como o líquido seminal que escorre no início da ereção), secreções vaginais e leite (uma forma de transmissão da mãe para o recém-nascido).

A infecção pelo vírus é encontrado depois de testar positivo para a exibição de resultado de HIV. Existem dois tipos de vírus da imunodeficiência representam HIV humano. Ambos os tipos de vírus de ataque do sistema imunitário do organismo, incluindo as células brancas do sangue, as células T CD4 + ou CD4, que são responsáveis ​​pela defesa do organismo.

O que é HIV?

O HIV é o vírus da imunodeficiência humana, que ataca o sistema imunológico e causa a AIDS. O vírus ataca principalmente os linfócitos T CD4+, alteram o DNA dessa célula e produz cópias de si mesmo.

É sempre importante deixar claro que ter o vírus não é o mesmo que ter AIDS. Muitas pessoas infectadas passam anos sem desenvolver a doença, mas podem transmitir o vírus por meio de relações sexuais, compartilhamento de seringas ou pela amamentação.

Causas do HIV:

  • O vírus pode ser transmitido de uma pessoa para outra através do contato de sangue para sangue e sexual.
  • Ele é um retrovírus que infecta os órgãos e células vitais do sistema imunológico humano.
  • O vírus progride na ausência de terapia anti-retroviral (ART) – uma terapia medicamentosa que diminui ou evita o desenvolvimento do vírus.
  • A taxa de progressão do vírus varia muito entre indivíduos e depende de muitos fatores.

Esses fatores incluem a idade do indivíduo, a capacidade do organismo de se defender contra o HIV, o acesso aos cuidados de saúde, a presença de outras infecções, a herança genética do indivíduo, a resistência a certas cepas do vírus e muito mais.

Sintomas do HIV:

Os Sintomas do HIV podem demorar até 10 para se manifestar, por esta razão, a pessoa pode ter o vírus mas não a AIDS ainda em seu corpo. O organismo leva de 30 a 60 dias após a infecção para produzir anticorpos anti-HIV.

Os primeiros sintomas do HIV são muito parecidos com os de uma gripe, como Febre e mal estar, devido a isso, a maioria dos casos passa despercebida. Entre os principais sintomas estão:

  • Diarreia prolongada, sem causa aparente.
  • Emagrecimento.
  • Fraqueza.
  • Febre alta.
  • Problemas nos pulmões e dificuldades no desenvolvimento aparecem em crianças que nascem infectadas.
  • Candidíase oral.
  • Sensação constante de cansaço.
  • Aparecimento de gânglios nas axilas, virilhas e pescoço.
  • Transpirações noturnas.

Formas de Transmissão do HIV:

É essencial que fique bem claro quais são as formas de possível transmissão do vírus. Além disso, existem algumas formas que muitos pessoas acreditam que podem causar transmissão. Porém, são mitos e só ajudam no aumento do preconceito.

Formas de Transmissão:

  • Sexo sem camisinha – sendo oral, vaginal ou anal.
  • Uso de seringa ou agulha contaminada.
  • Transmissão vertical – que passa da mãe para o filho durante a gestação, parto ou amamentação.
  • Instrumentos cortantes sem esterilização.
  • Transfusão de sangue contaminado.

Diagnóstico do HIV:

O médico infectologista é o responsável por diagnosticar o HIV. A Fundação Oswaldo Cruz, do Ministério da Saúde, é a responsável pelos testes de diagnóstico da infecção do vírus e são realizados gratuitamente nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA), bem como nas unidades das redes públicas de saúde, além de várias maternidades do país.

Tratamentos Para HIV:

Ainda não se tem a cura para o HIV, mas atualmente existem tratamentos a partir de drogas chamadas antirretrovirais. Estas drogas inibem a multiplicação do vírus. Este tratamento dá a possibilidade dos portadores do vírus de viver com mais qualidade de vida.

É importante lembrar que no início da epidemia receber o diagnóstico do vírus era considerado uma sentença de morte. No ápice da doença e sem as informações e tratamentos que temos hoje, os infectados morriam rapidamente. No Brasil, o tratamento por antirretrovirais é oferecido pelo Sistema Único de Saúde.

prevenção do hiv

Prevenção do HIV:

Para evitar a transmissão do HIV, recomenda-se o uso de preservativo durante as relações sexuais, a utilização de seringas e agulhas descartáveis e o uso de luvas para manipular feridas e líquidos corporais, bem como testar previamente sangue e hemoderivados para transfusão.

Além disso, as mães infectadas pelo vírus devem usar antirretrovirais durante a gestação para prevenir a transmissão vertical e evitar amamentar seus filhos.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalve

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão(UFMA), CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal do Maranhão(UFMA), Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *