Varíola – O que é, Causas, e Sintomas

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Varíola – O que é, Causas, e Sintomas
4.8 (96%) 25 votes

Varíola – O que é, Causas, e Sintomas que você não pode ignorar. Além disso, a  Varíola, também chamada de bexiga, é uma doença infectocontagiosa causada pelo vírus Orthopoxvirus Variolae. Ao lado da peste negra, tuberculose e AIDS, a Varíola é considerada uma das doenças mais mortais do planeta. A Varíola afeta o sistema imunológico provocando diversas deformações na pele.

A Varíola é uma doença transmitida pelas secreções e saliva da pessoa infectada. As pústulas que se formam no corpo do doente possuem um líquido (semelhante ao pus) que contém o vírus.

Portanto, as pessoas que apresentem a Varíola devem permanecer isoladas durante o tratamento e evitar o compartilhamento de objetos.

Causas da Varíola:

A Varíola é causada por infecção, ela pode ser transmitida:

Diretamente de Pessoa Para Pessoa: A transmissão direta do vírus requer contato direto prolongado. O vírus pode ser transmitido pelo ar por meio de gotículas que escapam quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou fala.

Indiretamente de uma Pessoa Infectada: Em casos raros, o vírus pode se espalhar mais longe pelo ar, possivelmente por meio do sistema de ventilação em um edifício, infectando pessoas em outros quartos ou em outros andares.

Via itens contaminados: A Varíola também pode se espalhar por meio do contato com roupas e lençóis contaminados, embora o risco de infecção a partir destas fontes seja menos comum.

Os pesquisadores acreditam que a infecção por Varíola possa continuar ativa (sob as condições certas) por até 24 horas. Em condições desfavoráveis, o vírus só consegue permanecer vivo por até seis horas.

Sintomas da Varíola:

Os sintomas da Varíola surgem cerca de 14 dias após infecção pelo vírus da Varíola e podem ser:

As bolhas surgem inicialmente na região da boca, espalham-se rapidamente pelo resto do corpo.

O risco de cegueira pelo acometimento da córnea e morte por broncopneumonia é grande, bem como aparecimento de doenças infecciosas oportunistas, já que os indivíduos infectados estão com o sistema imune muito fragilizado.

Diagnostico da Varíola:

O diagnóstico da Varíola pode ser feito a partir da história médica do paciente e da observação das lesões características.

Os testes de laboratório são feitos para confirmar o diagnóstico. Microscopicamente, os vírus da Varíola produzem inclusões citoplasmáticas características.

Tratamento Para Varíola:

Não existe um tratamento específico para a cura da Varíola, os tratamentos mais especifico são:

Vacina: A aplicação da vacina pode ser feita na pessoa infectada entre um e quatro dias no máximo após a exposição.

Antibióticos: Após o início dos sintomas, o tratamento da Varíola se torna ainda mais limitado. No caso de infecções, antibióticos podem ser administrados, porém com objetivos paliativos.

Isolamento: O isolamento também é uma alternativa de tratamento para Varíola, para que a pessoa não tenha sua imunidade prejudicada por conta do ambiente externo, bem como para que outras pessoas não corram o risco de ser infectadas.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalve

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão(UFMA), CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal do Maranhão(UFMA), Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *