Chá de Vulnerária – O Que é, Benefícios e Como Usar

Revisado por

Graduado em Ciências da Nutrição!

Especialista do Cura Natural

Chá de Vulnerária – O Que é, Benefícios e Como Usar
5 (100%) 2 vote[s]

Chá de Vulnerária – O Que é, Benefícios e Como Usar todos os nutrientes dessa planta. Alem disso, na natureza há diversas plantas capazes de melhorar o funcionamento do organismo e de tratar problemas externos do corpo. Um exemplo disso é a Anthyllis vulneraria, nome científico da planta chamada popularmente de vulnerária, espécie pertencente à família Fabaceae.

Também conhecida como trevo areia, esta planta possui diferentes princípios ativos a exemplo dos flavonoides, taninos e saponinas.

Originária das regiões da Península Ibérica, Ilhas Baleares e Norte da África, a vulnerária possui propriedades medicinais importantes que resultam em benefícios para o corpo.

Benefícios Chá de Vulnerária:

Esta erva consegue aumentar a produção de células da epiderme, fazendo com que a estrutura da pele se recomponha após ter sofrido algum rompimento. Por estimular a recuperação dos tecidos, a planta auxilia no processo de cicatrização.

Sendo assim, vulnerária é indicada para lavagens de ferimentos, cortes, cirurgias, queimaduras, contusões e úlceras na pele.

Além de ajudar a cicatrizar, a planta ainda tem ação depurativa, portanto auxilia na limpeza do local afetado.

Chá de Vulnerária:

ingredientes:

  • 10 g de vulnerária;
  • uma xícara de água fervente;

Modo de Preparo:

Deixe em infusão por 10 minutos e após o tempo determinado, coe o líquido e use o chá para aplicar nas áreas machucadas.

Mas, atenção, antes de aplicar o chá de vulnerária é importante deixar a região afetada limpa. Faça a higienização necessária e só depois aplique o líquido.

Por fim, espere que o ferimento seque por ele mesmo. Repita o processo por até duas vezes por dia. Continue o tratamento até obter a melhora.

Efeitos Colaterais:

A vulnerária não deve ser usada de forma interna, pois o seu chá só é útil para tratar problemas externos.

Grávidas, mulheres que estão no período de lactação ou crianças muito pequenas não devem fazer uso da planta para não ficarem expostas aos princípios ativos desta erva.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Rafael Cardoso

Com mais de 5 anos de experiência, Rafael Almeida é Graduado em Ciências da Nutrição pela Universidade Ceuma desde 2012. Atua em Atendimento Clínico-Nutricional, com foco no bem estar e qualidade de vida do paciente, através da reeducação alimentar e acompanhamento nutricional, com planos alimentares personalizados, de acordo com o objetivo e avaliação clínica individual, comprometido com o sucesso do tratamento de seus pacientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *