Benefícios do Chás

Chá de arnica – o que é, benefícios e como usar!

cha de arnica

O chá de arnica é muito importante, pois possuem muitos nutrientes que são essenciais para saúde do corpo alem de ajudar no tratamento de muitas doenças. Os chás costumam ser usados para várias coisas pelo seu sabor e também por seus benefícios a saúde. O chá de arnica não é diferente, pois é um dos mais populares e com mais indicações de uso.

cha de arnica beneficios
cha de arnica beneficios

Porém os chás são bebidas poderosas e como tais precisam ser consumidas da forma certa e pelos motivos certos. Então aqui temos os principais detalhes do incrível chá de arnica e quando ele deve ser consumido para que você tire o melhor proveito de suas propriedades.

O que é chá de arnica:

O chá de arnica é feito a partir da planta arnica e é um gênero com aproximadamente 30 espécies de plantas herbáceas, perenes e que pertencem a família das asteráceas. Ela é uma planta originária da Eurásia, presente em diversos países da Europa e também da Ásia, assim como as regiões da América do Norte, preferindo locais montanhosos e climas mais secos.

Seu nome tem significado por conta de suas folhagens peludas e suaves, onde em uma tradução literal, significa “pele de cordeiro”. Seu tamanho médio varia de 50 a 100 centímetros de altura em riste.

Valor nutricional do chá de arnica:

Com relação as informações nutricionais, o chá de arnica possui basicamente propriedades medicinais, com nutrientes de baixa contagem, sendo zero carboidratos, zero proteínas, zero gorduras etc.

1. Alívio de dores e inchaços:

Você poderá colocar o chá em panos limpos e fazer compressas para aliviar dores de cabeça, inchaços, contusões e outras dores no corpo.

2. Melhora a saúde bucal:

O chá conta com ótimas propriedades anti bacterianas, que ajudam na eliminação de bactérias e diminuição de inflamações principalmente nas gengivas. É possível tomar o chá (com indicação e dosagem médica), ou tão somente fazer o gargarejo.

3. Elimina bactérias:

Como o chá de arnica possui propriedades anti inflamatórias e anti bacterianas, ele ajuda a tratar ou eliminar bactérias do organismo.

4. Combate a depressão e ao estresse:

O chá, desde que indicado por seu médico, tem por função, ajudar na restauração do equilíbrio emocional, trazendo sensações de paz e tranquilidade, que podem ser fundamentais para o tratamento de estresses e depressões.

5. Alivia dor menstrual:

Como o chá de arnica conta com propriedades anti inflamatórias, o seu consumo (com indicação médica/obstetra) por mulheres no período menstrual, pode ajudar na diminuição e tratamento das cólicas. Na forma de compressa, o chá também pode ser aplicado sobre o abdômen, para ajudar a diminuir a inflamação e também as dores.

6. Reduz o colesterol:

O chá também trás bons benefícios para o controle do colesterol, diminuindo principalmente o LDL, que é a versão ruim. A planta ajuda a inibir a lipogênese, mas não deve ser consumida em grandes quantidades diárias. (A dosagem deve ser indicada por seu médico).

7. Trata bronquites e resfriados:

Enfermidades ligadas ao resfriado comum, tosses, bronquite, dores de garganta, também sofrem uma redução quando há a ingestão do chá de arnica. No entanto se houver febre juntamente com estes sintomas, o mais indicado é que seja encaminhado para o posto de saúde mais próximo.

8. Trata artrite:

Entre as enfermidades ligadas a dores de artrite o chá de arnica tem se mostrado um ótimo remédio. Os sintomas ligados a dores, ou reumatismos, podem ser aliviados com o consumo do chá (através de indicação médica) ou em compressas.

9. Chá de arnica e as hemorragias:

Em alguns casos de hemorragias, onde os vasos sanguíneos podem estar com pequenas fissuras, mas não há vazamento, o chá de arnica pode ser ótimo para a cicatrização, justamente por suas propriedades anti inflamatórias. É claro que não são todas as hemorragias que podem ser tratadas apenas com chás, mas as micro e superficiais, que podem se tornar algo mais grave futuramente, podem ser evitadas e curadas.

Receita de chá de arnica:

Ingredientes:

  • 4 colheres (de sopa) de folhas da arnica
  • 1 litro de água

Modo de Preparo:

  • Misturar os ingredientes em uma panela e levar ao fogo até ferver.
  • Depois, apagar o fogo, tampar a panela e deixar amornar.
  • Quando estiver morno, deve-se utilizar este chá para lavar todo o corpo depois do banho, deixando a pele secar sozinha sem esfregar com a toalha.

Como usar o chá de arnica?

cha de Arnica
cha de Arnica

O chá de arnica pode ser usado para compressa e deve ser feito com as flores da arnica. Para isso, use uma colher de chá da erva para cada 250 ml de água. Faça a infusão e aplique ainda morna com a ajuda de um tecido sobre a área que deseja tratar. Troque a compressa sempre que esfriar, aplicando entre três e quatro vezes ao dia. Esse mesmo chá deve ser utilizado para gargarejos quando se tratar de dores ou inflamações da garganta.

Contra indicações e efeitos colaterais:

Como já foi dito anteriormente o chá de arnica ter um forte efeito, nem todas as pessoas podem consumi-lo. Assim como pode causar efeitos não tão agradáveis apesar dos ótimos resultados do tratamento.

É muito importante conhecer todos os prós e contras de utilizar esse poderoso chá. O chá de arnica deve ser consumido em pequenas quantidades e de maneira homeopática.

Caso o seja consumido em grande quantidade pode ocasionar tonturas, dores abdominais, aumento da pressão arterial, vômitos, taquicardia ou arritmias cardíacas.

Outras situações em que não deve ser utilizado principalmente quando é aplicado em compressa é em feridas abertas e em mucosas.

Uma situação em que o consumo do chá de arnica é totalmente vetado é a gravidez e a lactância.

Lactância é a situação de quando uma mulher está amamentando seu filho que nasceu recentemente. Nessa situação é que é terminantemente proibido.

Drª. Wanessa Matos Dermatologista formou-se em Medicina na Unicamp e na mesma instituição realizou sua residência em Dermatologia, obtendo o título de especialista. Atua nas áreas de dermatologia clínica, cirúrgica e estética. Além disso, é sócio titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, com registro no Conselho Regional de Medicina e Associação Médica Brasileira.

Deixe um comentário