Silicose – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Silicose – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
4.9 (98%) 10 vote[s]

SilicoseO que é, Causas, Sintomas e Tratamentos que não devemos ignorar. Além disso, a Silicose é uma doença pulmonar causada pela inalação de sílica. O pó de sílica é o elemento principal que constitui a areia, fazendo com que a doença acometa principalmente mineiros, cortadores de arenito e de granito, operários das fundições e oleiros.

Também àqueles em que os trabalhos implicam na utilização de jatos de areia, na construção de túneis e na fabricação de sabões abrasivos, que requerem quantidades elevadas de pó de sílica, por exemplo.

Normalmente os sintomas aparecem poucos meses ou muitos anos após a exposição inicial, dependendo do tipo da doença e da quantidade de exposição à sílica. A doença acontece pois, quando se inala o pó de sílica – que é extremamente tóxico, as células depuradoras do pulmão acabam “engolindo-o” e quando elas liberam as enzimas, ocasionam a formação de um tecido cicatricial no pulmão.

O que é Silicose:

Silicose é uma pneumoconiose (doenças pulmonares causadas pelo acúmulo de poeira nos pulmões) causada pela inalação de partículas de sílica. A Silicose é uma condição causada pela inalação de muita sílica durante um longo período de tempo.

A Silicose é uma condição causada pela inalação de muita sílica durante um longo período de tempo. A sílica é um mineral altamente comum, semelhante a um cristal, encontrado em areia, pedra e quartzo. A sílica pode ter consequências mortais para as pessoas que trabalham com pedra, concreto, vidro ou outras formas de rocha.

Causas da Silicose:

A Silicose é causada pela inalação geralmente crônica de partículas de sílica e leva alguns anos para manifestar sintomas, os quais são, no entanto, inevitáveis, a menos que a inalação seja precocemente interrompida. A princípio podem aparecer nos pulmões pequenas áreas cicatriciais, que são conhecidas como Silicose nodular simples, as quais posteriormente evoluem para áreas mais extensas de fibrose pulmonar.

Principais Sintomas da Silicose:

A intoxicação maciça e aguda por sílica pode provocar dificuldades respiratórias, febre e cianose. A Silicose crônica causa uma fibrose progressiva dos alvéolos pulmonares, o que leva a dificuldades respiratórias e baixa oxigenação do sangue, provocando tontura, fraqueza e náuseas e, muitas vezes, incapacitando o trabalhador.

O coração é submetido a um esforço maior que o normal porque tem que trabalhar com mais intensidade para garantir a oxigenação do organismo e disso decorrem consequências sobre esse órgão (insuficiência cardíaca, por exemplo). Deve-se estar atento para o fato de que esta doença favorece o aparecimento da tuberculose pulmonar.

Prevenção da silicose:

Você deve tomar as seguintes medidas, para evitar Silicose:

  • Evitar a trabalhar em pó, onde possível;
  • Use água, sprays e ventilação quando se trabalha em espaços confinados;
  • Se necessário,, use máscara respiratória para proteger de silício cristalino;
  • Não coma, beber ou fumar perto dos lugares empoeirados;
  • Depois de trabalhar com lavagem de mãos antes de comer poeira, beber ou fumar;
  • Tomar um banho e trocar de roupa antes de sair do trabalho.

Tratamento:

Não existe um tratamento específico para Silicose, então, o objetivo neste caso é diminuir os sintomas. Também é importante que pessoas diagnosticadas com Silicose evitem qualquer tipo de contato com pó de sílica e que, se fumam, parem de fumar. Além disso, como estão no grupo de risco para contrair tuberculose, é importante que o paciente seja testado para essa doença regularmente.

Esta doença não possui cura. Todavia, é possível impedir a evolução da doença, por meio da interrupção da exposição ao pó de sílica desde o começo dos primeiros sintomas. Indivíduos com dificuldade de respirar podem obter alívio com o a realização do tratamento para a doença pulmonar crônica obstrutiva (fármacos que dilatam os brônquios e eliminam as secreções presentes nas vias aéreas). Uma vez que os pacientes com Silicose são mais susceptíveis a infecção pela bactéria da tuberculose, estes devem ser submetidos a revisões médicas periódicas.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalve

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão(UFMA), CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal do Maranhão(UFMA), Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *