Câncer de Ânus – O que é, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Dermatologia Graduada pela Unicamp

Especialista do Cura Natural

Câncer de Ânus – O que é, Sintomas e Tratamentos
4.8 (95%) 20 vote[s]

Câncer de Ânus o que é, Sintomas e Tratamentos que não devemos ignorar. Além disso, o ânus é a abertura no final do intestino. É composto dos últimos centímetros do intestino (canal anal) e da pele ao redor da abertura (margem anal). Durante um movimento intestinal, os músculos do ânus (esfíncteres) relaxam para liberar o desperdício sólido conhecido como fezes.

Câncer de Anus

O que é Câncer de Ânus?

O câncer de ânus é um tipo incomum de câncer que ocorre no canal anal. O canal anal é um tubo curto no final do seu reto através do qual as fezes deixam seu corpo. O câncer de ânus pode causar sinais e sintomas como sangramento retal e dor anal.

A maioria das pessoas com câncer de ânus é tratada com uma combinação de quimioterapia e radiação. Embora a combinação de tratamentos anal contra o câncer aumenta a chance de uma cura, os tratamentos combinados também aumentam o risco de efeitos colaterais.

O que Causa Câncer de Ânus?

O câncer de ânus é causado pelo desenvolvimento de células anormais no corpo. Essas células anormais podem crescer incontrolavelmente e se acumulam, formando massas conhecidas como tumores. As células cancerosas avançadas podem se metastatizar ou se espalhar para outras partes do corpo e interferir nas funções normais.

É pensado que o câncer de ânus é causado em parte pelo vírus do papiloma humano (HPV), uma infecção sexualmente transmissível. É prevalente na maioria dos casos de câncer de ânus.

O câncer de ânus também pode ser causado por outros tipos de câncer no corpo espalhando-se para o canal anal. Isto é, quando o câncer se desenvolve em outro lugar do corpo primeiro, e depois se metasta para o ânus.

Quais são os Sintomas do Câncer de Ânus?

Os sintomas de câncer de ânus podem ser semelhantes aos de hemorroidas, síndrome do intestino irritável (IBS) e muitas doenças gastrointestinais . Esses incluem:

  • Mudanças nos hábitos intestinais.
  • Fezes finas.
  • Sangramento do reto.
  • Dor, pressão ou a formação de um nódulo perto do ânus.
  • Saída do ânus ou comichão.

Se você não tem certeza do que está causando nenhum desses sintomas, você deve ir ao seu médico para uma avaliação. Eles serão capazes de fazer testes para diagnosticar a qual condição esses sintomas pertencem.

Tipos de Câncer de Ânus:

Existem várias formas de câncer de ânus, cada um definido pelo tipo de tumor que se desenvolve. Um tumor é um crescimento anormal no corpo. Os tumores podem ser benignos ou malignos. Os tumores malignos podem se espalhar para outras partes do corpo ao longo do tempo, se não forem tratados. Exemplos de tumores incluem:

Tumores Benignos: Os tumores benignos são os tumores não cancerosos. No ânus, isso pode incluir pólipos, marcas de pele, tumores de células granulares e verrugas genitais (condilomas).

Câncer de ânus

Condições Pré-cancerosas: Isso se refere a tumores benignos que podem se tornar malignos ao longo do tempo, o que é comum na neoplasia intraepitelial anal (AIN) e neoplasia intraepitelial escamosa anal (ASIL).

Carcinoma de Células Escamosas: O câncer de células escamosas é o tipo mais comum de câncer anal no Brasil. Estes tumores malignos no ânus são causados ​​por células escamosas anormais (células que revestem a maior parte do canal anal).

Doença de Bowen: Esta condição, também conhecida como carcinoma de células escamosas in situ, é caracterizada por células anormais no tecido da superfície anal que não invadiram camadas mais profundas.

Carcinoma Basocelular: O carcinoma basocelular é um tipo de câncer de pele que geralmente afeta a pele exposta ao sol. Por causa disto, é uma forma muito rara de câncer de ânus.

Adenocarcinoma: Esta é uma forma rara de câncer que surge das glândulas que cercam o ânus.

Como Tratar o Câncer de Ânus:

Uma vez que o diagnóstico é feito (determinando o tipo de célula anormal envolvida) geralmente por biópsia sob anestesia geral, o câncer de ânus é tratado por cura com uma combinação de quimioterapia e radioterapia. Os cânceres de ânus raramente muito pequenos que podem ser completamente removidos com cirurgia sem ferir o esfíncter anal não precisam desse tratamento.

Normalmente, a cirurgia é reservada para tumores que não respondem completamente a este tratamento de quimioterapia / radioterapia ou aqueles que retornam após o sucesso inicial. A cirurgia é com resseção abdominal-perineal do reto.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Wanessa Mattos

Drª. Wanessa Matos
Dermatologista formou-se em Medicina na Unicamp e na mesma instituição realizou sua residência em Dermatologia, obtendo o título de especialista. Atua nas áreas de dermatologia clínica, cirúrgica e estética. Além disso, é sócio titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, com registro no Conselho Regional de Medicina e Associação Médica Brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *