Aterosclerose – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Bioquímica Farmacêutica pela USP

Especialista do Cura Natural

Aterosclerose – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
4.3 (85%) 8 vote[s]

Aterosclerose – O que é, Causas Sintomas e Tratamentos é uma forma de ficar atento nessa doença. Além disso a Aterosclerose, é uma condição em que ocorre o acúmulo de placas de gordura, colesterol e outras substâncias nas paredes das artérias, o que restringe o fluxo sanguíneo e pode levar a graves complicações de saúde.

Suas manifestações dependem do local que a doença compromete primeiro. Entre elas estão: infarto ou angina quando acomete as artérias coronárias, dor e claudicação em membros inferiores quando acomete as pernas e, por fim, acidente vascular cerebral quando compromete as carótidas.

aterosclerose

O que é Aterosclerose?

A aterosclerose é caracterizada pela formação de placas de gordura e tecido fibroso nas paredes internas das artérias, causando obstruções que impedem o fluxo sanguíneo. Trata-se da principal causa de infartos, acidentes vasculares e doença arterial periférica.

Capaz de afetar qualquer artéria do corpo, a condição tem início durante a infância/juventude e piora com o tempo. É assintomática durante a maior parte do seu desenvolvimento e muitas vezes só é descoberta após o surgimento de alguma complicação. Além disso, homens têm um risco maior de sofrer do problema do que as mulheres. No entanto, após a menopausa, o risco para mulheres se iguala ao dos homens.

Também conhecida como “endurecimento das artérias”, a doença traz complicações sérias uma vez que o conteúdo das placas pode se soltar e formar um trombo (coágulo) na corrente sanguínea, que pode obstruir a passagem do sangue em artérias de calibre menor. Com isso, órgãos e tecidos param de receber oxigênio e podem morrer (necrose).

Fatores de Risco da Aterosclerose:

Pesquisas mostram que pessoas que fazem parte de um ou mais fatores de risco alistados abaixo tem mais de 50% de chance de desenvolver aterosclerose. Os fatores são:

  • Diabetes;
  • Obesidade;
  • Fumante;
  • Estresse;
  • Pressão alta;
  • Ingestão de alimentos gordurosos;
  • Falta de exercício físico;
  • Álcool em excesso;
  • colesterol alto.

É claro que existem condições das quais não temos controle, que aumentam as chances de ter a doença:

Idade: Pessoas acima dos 40 anos são mais suscetíveis;
Histórico familiar: Casos de aterosclerose e doenças cardíacas na família.

Causas da Aterosclerose:

A aterosclerose é provocada pelo acúmulo de placas de gordura, colesterol e outras substâncias nas paredes arteriais, responsáveis por levar sangue e oxigênio ao corpo. Esse acúmulo causa o estreitamento das artérias, prejudicando o fluxo sanguíneo.

Eventualmente, partes desses depósitos de gordura nas artérias podem se soltar e entrar na corrente sanguínea, espalhando-se pelo corpo. Isso pode acarretar na formação de um coágulo sanguíneo em qualquer parte do organismo, seja este fixo ou móvel, o que também prejudicará o fluxo do sangue para outros órgãos.

Sintomas da Aterosclerose:

Os sintomas da aterosclerose podem ser bastante evidentes, mas, em alguns casos, uma pessoa pode ter a doença e não apresentar nenhum sinal disso.

Dor no peito ou desconforto (angina) é um dos sintomas da aterosclerose nas coronárias. Ele aparece quando o coração não está recebendo sangue ou oxigênio suficientes. O grau da dor costuma variar de pessoa para pessoa. Outros sintomas da aterosclerose incluem falta de ar e fadiga quando o indivíduo realiza esforço físico.

A dor também varia de acordo com o local em que acontece o estreitamento das artérias. Dores em pernas ao caminhar, que melhoram com repouso, queda de pelos nas pernas e pele fria e palidez nos dedos pode indicar comprometimento de artérias nestes locais.

Acidente vascular cerebral pode ser o primeiro sintoma de aterosclerose carotídea, que também pode apresentar fenômenos transitórios, como tonturas.

Mulheres, idosos e indivíduos com são mais propensos a apresentar esses sintomas, além de uma sensação de fraqueza também.

Tratamento Para Aterosclerose:

Com a medicina moderna, os tratamentos têm dado bons resultados e evitado muitas mortes. De imediato seu médico pode orientar a mudança dos hábitos alimentares e estilo de vida, isso por si só já previne futuros entupimentos das artérias.

No caso de uma aterosclerose em desenvolvimento, pode ser prescrito medicamentos para redução da placa, remédios para diminuir o colesterol, derrames e pressão alta.

aterosclerose o que e

Um último recurso a ser usado em pacientes em estado grave é a cirurgia. A mais comum nesse caso é a angioplastia que basicamente provoca a expansão da artéria permitindo que o sangue volte a circular novamente.

Essas cirurgias também permitem a abertura de bloqueios ou a criação de outros caminhos para que o sangue possa fluir. Vale ressaltar que a cirurgia envolve riscos e, por isso, são usadas em último caso.

Prevenção da Aterosclerose: 

Por ser uma doença sem causa definida sua prevenção consiste em evitar os riscos e fatores que causam outras doenças por meio da aterosclerose. Isso exige uma mudança na forma de levar a vida, como por exemplo, ter hábitos mais saudáveis.

Ter uma boa alimentação, sem muita ingestão de gorduras, manter o peso corporal equilibrado e evitar a obesidade. E a prática regular de atividade física melhora a condição física.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *