Fadiga Crônica – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Bioquímica Farmacêutica pela USP

Especialista do Cura Natural

Fadiga Crônica – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
5 (100%) 4 vote[s]

Fadiga Crônica – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos nesse artigo você vai tirar todas as suas dúvidas a respeito dessa doença. Além disso, difícil de ser diagnosticada, a síndrome da fadiga crônica (SFC) é muito confundida com outros distúrbios, como fibromialgia e depressão, e cercada de mitos e concepções erradas.

Médicos, psicólogos e outros profissionais travam debates intermináveis. Alguns alegam que são apenas nomes diferentes para a mesma doença. Outros acreditam que sejam distúrbios separados, embora com certo grau de sobreposição.

Trata-se de uma doença essencialmente biológica, embora fatores psicológicos com frequência desempenhem papel central em precipitar e manter os sintomas . Em muitos casos, o estresse está envolvido na questão tanto como gatilho quanto como sustentador dos sintomas, mas a patologia envolve mais do que estresse e cansaço físico.

Além disso, fatores emocionais, como depressão, também podem co-existir, devido a mudanças químicas no cérebro ou como reflexo da doença ou ainda reação à piora aguda da qualidade de vida.
“É uma doença cruel e debilitante, que provoca dores intensas, cansaço constante, infecções recorrentes, insônia, desânimo distúrbios gastrointestinais e incapacidade de executar as tarefas mais básicas do dia a dia

O que é Fadiga Crônica?

A síndrome da fadiga crônica é uma doença controversa e de difícil explicação, sendo muito frustrante de se lidar, não só para os pacientes como também para os médicos, pois ainda não se conseguiu estabelecer definitivamente suas causas, o diagnóstico é difícil de ser feito e o tratamento atual é pouco efetivo.

Apesar de não diminuir a expectativa de vida do paciente acometido, a síndrome da fadiga crônica pode ser considerada uma doença grave, devido a grande queda na qualidade de vida que a mesma pode causar.

É importante saber que existem diferenças entre possuir a síndrome da fadiga crônica e apresentar fadiga com frequência. Na verdade, apenas 10% dos pacientes que se queixam de cansaço crônico, efetivamente possuem critérios para o diagnóstico da síndrome da fadiga crônica.

Causas da Fadiga Crônica:

Diante dos sintomas que afetam a mente e o espírito, a síndrome de fadiga crônica pode resultar em relações conturbadas com amigos e familiares, principalmente quando a mesma não é diagnosticada. Dessa maneira, é de extrema importância observar as causas da doença.

Embora as causas da fadiga crônica ainda são pouco conhecidas, há descobertas preliminares que desequilíbrios hormonais, resposta do sistema imunológico pobre, infecções virais, pressão arterial crônica baixa e deficiência nutricional são fatores contribuintes.

Pesquisas também relatam que a síndrome da fadiga crônica pode estar ligada ao estresse oxidativo, doença celíaca e sensibilidades alimentares ou alergias alimentares. Acredita-se que as causas variam de pessoa para pessoa.

Mas, alguns vírus podem causar a doença, como o HIV e o sarampo. Outra explicação está no fato de que algumas pessoas que têm a síndrome da fadiga crônica também têm, por vezes, os níveis de hormônio em quantidades anormais na corrente sanguínea principalmente os hormônios produzidos pelo hipotálamo, pela hipófise ou pelas glândulas suprarrenais. Alguns fatores são conhecidamente capazes de aumentar o risco de ocorrência da doença

Sintomas da Fadiga Crônica:

A fadiga crônica muitas vezes começa de repente, com sintomas gripais ou de doenças mais comuns. Mas ao contrário da gripe, pode durar uma vida inteira. Além da sensação de fadiga, outros sintomas estão relacionados à doença e merecem atenção, tais como:

  • Dor nas articulações ao se mover de um local para o outro;
  • Dores musculares ao se exercitar ou até mesmo em uma simples caminhada;
  • Perda de memória frequentemente;
  • Falta de concentração;
  • Aumento nas inflamações de garganta;
  • Dores de cabeça constantes;
  • Arrepios e suor durante a noite;
  • Perda de sono;
  • Distúrbios digestivos como síndrome do intestino irritável.

Além dos sintomas citados acima, quem sofre de síndrome de fadiga crônica também percebe alterações significativas no organismo como irritabilidade, alterações constantes no humor, ataques de pânicos, ansiedade e depressão.

Tratamento da Fadiga Crônica:

Normalmente, os tratamentos prescritos para a síndrome de fadiga crônica tratam os sintomas em vez das causas. Por isso, para muitos são diagnosticados remédios antidepressivos, que diminuem a ansiedade, remédios para dormir e analgésicos, para aliviar as dores musculares e as dores de cabeça.

Mas, é importante observar os efeitos colaterais que os medicamentos podem gerar ao organismo. Dessa maneira, é recomendado a adição de vitaminas do complexo B, práticas de atividades físicas e atividades complementares.

E, sobretudo uma alimentação de verdade, com dieta equilibrada e rica em potássio e magnésio. De acordo com um estudo, atividades complementares como acupuntura, ioga e meditação, são eficazes no tratamento da síndrome de fadiga crônica e fibromialgia.

Algumas causas possíveis incluem distúrbios imunológicos, deficiências nutricionais, alergias alimentares, controle de açúcar no sangue pobre, estresse e toxinas ambientais. Por isso, elimine o consumo de alimentos que causam sensibilidade alimentares e alergias, como os ricos em glúten, leite e seus derivados, por exemplo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *