Icterícia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Dr. Valeria Carneiro Graduada em Ginecologia e Obstetrícia!

Especialista do Cura Natural

Icterícia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
4.8 (95%) 8 vote[s]

Icterícia – O que é? Quais as Causas, Sintomas e os Tratamentos corretos para tratar a doenças? Estas certamente são algumas das dúvidas que iremos esclarecer aqui. Além disso, a icterícia é o termo médico que descreve o amarelamento da pele e dos olhos. A icterícia em si não é uma doença, mas é um sintoma de várias possíveis doenças subjacentes. A icterícia se forma quando há muito bilirrubina no seu sistema.

A bilirrubina é um pigmento amarelo que é formado pela degradação dos glóbulos vermelhos mortos no fígado. Normalmente, o fígado se livra da bilirrubina juntamente com velhos glóbulos vermelhos.

A icterícia pode indicar um problema grave com a função de seus glóbulos vermelhos, fígado, vesícula biliar ou pâncreas.

A icterícia no adulto ocorre devido a diversas causas de origem hepática, tais como hepatite, cirrose, obstrução das vias biliares ou mesmo a descoberta de um câncer no fígado. A icterícia desaparece uma vez que sua origem é tratada.

A icterícia no adulto ocorre devido a diversas causas de origem hepática, tais como hepatite, cirrose, obstrução das vias biliares ou mesmo a descoberta de um câncer no fígado. A icterícia desaparece uma vez que sua origem é tratada.

Sintomas de Icterícia:

A icterícia é uma condição que pode aparecer repentinamente ou desenvolver-se lentamente com o tempo. Os principais sinais e sintomas da icterícia costumam incluir:

  • pele amarelada
  • Esclera (a parte branca do olho) amarela. Se a icterícia for ainda mais grave, essa parte pode
  • apresentar também uma coloração marrom
  • Cor amarela na parte de dentro da boca
  • Urina de cor anormal – em geral em tons mais escuros
  • Fezes esbranquiçadas ou cor de barro.

Causas da Icterícia :

A cor amarelada típica da icterícia é provocada pela deposição do pigmento biliar (bilirrubina) nos tecidos e sua identificação tem um importante significado clínico uma vez que reflete uma anormalidade na produção, metabolismo ou eliminação deste pigmento.

A bilirrubina é formada principalmente a partir da morte de glóbulos vermelhos presentes no sangue. Este processo de destruição ocorre nas células do baço, fígado e medula óssea. Em condição habitual praticamente toda bilirrubina produzida é levada para ao fígado pela corrente sanguínea e sua eliminação se dá para o intestino através das vias biliares, após o seu armazenamento na vesícula biliar.

No entanto, quando ocorre alguma anormalidade em qualquer etapa deste processo, pode ocorrer o acúmulo dessa substância no corpo, provocando icterícia.

Muitas doenças podem levar à icterícia, a exemplo de:

  • Malária;
  • Leptospirose;
  • Anemia falciforme;
  • Talassemia;
  • Esferocitose hereditária;
  • Hemoglobinúria paroxística noturna;
  • Síndrome de Gilbert;
  • Síndrome de Crigler-Najjar;
  • Hepatites virais;
  • Hepatite alcoólica;
  • Cirrose hepática;
  • Esteatose hepática aguda da gravidez;
  • Cirrose biliar;
  • Hepatite tóxico-medicamentosa;
  • Sepse;
  • Obstrução das vias biliares em decorrência da presença de cálculos;
  • Câncer.

Fatores de Risco Para Icterícia:

A icterícia pode acontecer se muitos glóbulos vermelhos estiverem morrendo, ou seja, por aumento de produção da bilirrubina, mas também se houver a presença de alguma doença hepática – neste caso a anormalidade está na metabolização. Além disso, também pode haver icterícia se a bilirrubina não for capaz de passar adequadamente pelo trato digestivo, caracterizando algum problema obstrutivo, caracterizando algum problema obstrutivo.

Na maior parte das vezes a icterícia é sinal de algum problema no fígado, vesícula biliar ou no pâncreas. Vale ressaltar que, conforme já enumerado acima, infecções, o uso de drogas, câncer, doenças do sangue e defeitos congênitos também podem provocar icterícia.

Recém-nascidos podem apresentar a icterícia como algo fisiológico (normal) desde que isso aconteça após 24 horas de vida, ou seja, entre segundo e terceiro dias de vida e vá melhorando entre o quinto e sétimo dias de vida. Caso essas características não sejam seguidas, doenças deverão ser pesquisadas a fim de se identificar a causa.

Tratamento Para Icterícia:

Mais uma vez, a icterícia não é uma doença, mas é um sintoma de várias possíveis doenças subjacentes. O tipo de tratamento que seu médico recomenda para a icterícia depende da causa da icterícia. O seu médico tratará a causa da icterícia, e não o próprio sintoma. Uma vez que o tratamento começa, sua pele amarela provavelmente retornará ao seu estado normal.

De acordo com a American Liver Foundation , a maioria dos casos de icterícia em bebês se resolvem dentro de uma a duas semanas.

A icterícia moderada é normalmente tratada com fototerapia no hospital ou em casa para ajudar a remover o excesso de bilirrubina.

As ondas de luz utilizadas na fototerapia são absorvidas pela pele e sangue do seu bebê. A luz ajuda o corpo do seu bebê a alterar a bilirrubina em produtos de lixo para serem eliminados. Os movimentos intestinais freqüentes com fezes esverdeadas são um efeito colateral comum dessa terapia. Esta é apenas a bilirrubina que sai do corpo.

A fototerapia pode envolver o uso de uma almofada iluminada, que imita a luz solar natural e é colocada sobre a pele do bebê. Casos graves de icterícia são tratados com transfusões de sangue para remover a bilirrubina.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Valeria Carneiro

Dr. Valeria Carneiro Graduada na Universidade Federal de Minas Gerais em Medicina Especializada em Ginecologia e Obstetrícia, Pós Graduada no Departamento de Ginecologia na UNIFESP/ EPM a 2 anos, Experiencia clinica em patologias do trato genital feminino e foco em cirurgias ginecológicas como também especialista em partos normais e cirúrgicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *