Frieira – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Frieira – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
4.8 (95.79%) 19 vote[s]

Frieira – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos que todos devemos saber. Além disso, a Frieira ou pé-de-atleta, é um tipo de micose na pele causada por fungos que surge principalmente entre os dedos dos pés, embora também possa acontecer na planta dos pés, entre os dedos das mãos e na virilha. A área afetada pode coçar muito, descamar e ficar esbranquiçada ou com mau cheiro.

A Frieira tem cura mas o seu tratamento pode durar semanas, sendo feito com pomadas antifúngicas que podem ser compradas na farmácia. É importante realizar o tratamento para eliminar a coceira e o desconforto, evitando que o quadro piore e que surjam outras infecções na pele.

O que é Frieira:

Frieira ou pé-de-atleta são os nomes populares de uma infecção da pele causada por fungos e que atinge principalmente os pés. Veja algumas medidas para a prevenção e o tratamento da micose.

O surgimento da Frieira é causado por atrito, umidade nos pés, excessivo suor e falta de asseio. Geralmente, a contaminação ocorre em lugares públicos que tenham pisos úmidos – piscinas, vestiários, saunas – e pelo uso comum de toalhas e roupas de pessoas já infectadas.

Causas da Frieira:

Dermatofitose é o nome dado a um grupo de micoses superficiais da pele, unhas e pelos. Os fungos dermatófitos, isto é, os fungos que provocam dermatofitoses, são os dos gêneros Trichophyton, Microsporum ou Epidermophyton.

As dermatofitoses podem acometer diversas áreas do corpo, como couro cabeludo (chamada de tinea capitis), virilhas (tinea cruris), barba (tinea barbae) ou tronco e membros (tinea corporis). Frieira é o nome popular para a dermatofitose dos pés (tinea pedis), provocada normalmente pelos fungos Trichophyton mentagrophytes ou Trichophyton rubrum. A onicomicose, que é a micose da unha (tinea unguium).

Sintomas da Frieira:

O acometimento interdigital (entre os dedos) é a forma mais comum de Frieira. Os sintomas mais comuns são a coceira entre os dedos dos pés, geralmente entre os 3º, 4º e 5º dedos, com vermelhidão, descamação e rachaduras na pele. As lesões podem se expandir e acometer também a sola do pé.

A micose da unha (onicomicose) frequentemente está presente junto com a Frieira. Outro sintoma possível da Frieira é o mau cheiro dos pés (leia: COMO ACABAR COM O CHULÉ). Uma apresentação comum da micose é um ressecamento da sola dos pés, com espessamento da pele, descamação, vermelhidão e dor na região afetada. Muitas vezes, uma das mãos também é afetada, em uma quadro chamado de apresentação “dois pés e uma mão”.

Tratamentos:

conforme for o tratamento pode durar até duas ou trés semanas. Fungos estão em toda parte, principalmente em locais úmidos, e fechados. Assim pessoas que costumam andar descalças,tendem mais chances de serem atacadas por fungos.

O compartilhamento de objetos pessoais,ou piscina, são fatores no quais as pessoas acabam adquirindo fungos. O tratamento da Frieira pode ser feito com pomadas antifúngicas, muitas delas vendidas sem necessidade de receita médica.

Tratamento de Frieira Naturais Caseiro:

Recomenda-se aquecer coentro na água quente e a seguir posicionar em cima da área afetada. Lembrando que quanto mais morna estiver a água, melhor será o resultado. Colocar os pés dentro de um recipiente contendo água morna e sumo de limão.

Recomenda-se 3 limões grandes para cada 2 litros de água. Deixar agir aproximadamente 15 minutos, ou até que pare de coçar. Você não precisa de nenhuma preparação especial para uma nomeação para diagnosticar as coceiras.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalve

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão(UFMA), CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal do Maranhão(UFMA), Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *