Orquite – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Orquite – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
4.8 (95%) 16 vote[s]

Orquite – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos desta condição. Além disso, a Orquite é a inflamação dos testículos. Também pode envolver inchaço, dores pesadas e infecções frequentes. Ela é a segunda manifestação mais comum da caxumba no adulto. O processo inflamatório pode ser epidídimo envolvidos (orquiepididimite).

causas da orquite

Pode levar a apodrecer testículo, lesões bilaterais, infertilidade masculina. Diagnosticado com exame Orquite pelo urologista, em uma situação duvidosa é ainda realizado ultra-som e punção diagnóstica.

Esta condição pode ser transmitida através de DSTs (doenças sexualmente transmitidas) como a gonorreia e a clamídia. Bactérias como a Escherichia coli, causadoras de infecções renais, também são causas de orquiepididimite. A orquiepididimite inflamatória também pode ser causada por trauma local.

O que é Orquite?

A Orquite é um processo inflamatório doloroso que envolve os testículos e por vezes o epidídimo, órgão que se localiza sobre cada testículo. Na maioria das vezes a infecção se dá nos dois órgãos, e por isso a denominamos orquiepididimite.

Quando a infecção ocorre apenas no epidídimo a chamamos de epididimite. Essa inflamação pode ocorrer tanto em humanos como em animais.

Essa infecção pode ocorrer em razão de: vírus, como o da caxumba; infecções transmitidas sexualmente, como gonorreia e clamídia; bactérias, como a Escherichia coli; ou traumatismo escrotal. Podemos observar dois tipos de Orquite: na forma aguda e na forma crônica.

Causas da Orquite:

Ela pode ser causada pelos mais diversos fatores, tais como bactérias, vírus, parasitas, espiroquetas, ou ainda, ser devido a traumas, a causas químicas ou ser idiopática (de causa desconhecida). Um dos principais fatores causadores desta condição é o vírus da caxumba.

Por isso, pessoas que não tenham sido infectadas anteriormente pelo vírus da caxumba devem ser vacinadas contra ele, pois um em cada cinco homens que tenham caxumba desenvolve alguma forma de Orquite, potencialmente esterilizadora e causadora de impotência.

Sintomas da Orquite:

Os Sintomas da Orquite podem ser:

  • Ejaculação com sangue;
  • Urina com sangue;
  • Dor e inchaço nos testículos;
  • Sudorese testicular;
  • Pode haver febre e mal estar.
  • Quando está relacionada à caxumba estes sintomas podem surgir em média 7 dias depois do inchaço da face.

Diagnóstico da Orquite:

O diagnóstico depende da história de saúde e de um exame clínico bem feito, que permita afastar outros diagnósticos diferenciais. Como diagnóstico complementar, podem ser realizados alguns exames como exame comum de urina, urocultura e ecografia escrotal com Doppler.

Fatores de Risco da Orquite:

Os fatores de risco para esta condição são:

  • Sexo com um parceiro com alguma DST.
  • Histórico pessoal de DST.
  • Histórico de infecções do trato urinário e ou próstata.
  • Histórico de procedimentos médicos que afetam o trato urinário, como inserção de cateter no pênis.
  • Sexo sem camisinha.
  • Próstata aumentada, que aumenta o risco de infecções e, consequentemente de epididimite.
  • Pênis não circuncidado ou com anormalidades anatômicas.

orquite

Tratamentos Para Orquite:

Quando a causa for viral, bacteriana ou fúngica, o tratamento é feito por meio de antibioticoterapia. Outras medidas importantes na terapêutica dessa patologia compreendem: repouso, elevação da bolsa escrotal, compressas geladas, analgesia e fármacos anti-inflamatórios.

Caso o tratamento seja realizado com rapidez, o quadro pode ser revertido dentro de uma semana, porém o aumento de volume do testículo pode levar em torno de 30 dias para desaparecer por completo.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalve

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão(UFMA), CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal do Maranhão(UFMA), Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *