Caxumba – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Caxumba – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
4.8 (96%) 5 votes

Caxumba – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos  que vamos mostrar agora. Além disso, Conhecida também por “papeira” ou “parotidite”, a Caxumba é uma doença viral aguda, causada pelo vírus Paramyxovirus, da classe rubulavirus, este vírus tem um período de incubação de 2 ou 3 semanas.

O Paramyxovirus acomete as glândulas parótidas (as maiores das três glândulas salivares), fazendo uma ou mais delas aumentarem de volume (inchaço/edema) nas laterais do pescoço, abaixo da mandíbula.

Caxumba

Em outros casos, as glândulas sublinguais ou submandibulares também tem seu volume aumentado, junto a isto, a doença acompanha febre.

O que é Caxumba:

A Caxumba é uma doença provocada por um vírus que se instala nas glândulas salivares causando inchaço no rosto e dor. Ela geralmente afeta crianças e apesar de ter vacina, mesmo a pessoa vacinada pode ser contaminada em época de epidemia. O diagnóstico é feito pelo pediatra ou pelo clínico geral com base nos sintomas apresentados e o tratamento é feito de forma a aliviar os sintomas.

Causas da Caxumba:

A Caxumba é causada pelo vírus Paramyxovirus, da mesma família do vírus que transmite o sarampo. Ele é de RNA simples, de sentido negativo (a cópia é que serve de RNA para síntese proteica).

O vírus penetra pela boca e vai até à glândula parótida (canal de Stenon), nela ele se multiplica (multiplicação primária), ocorre viremia e localização nos testículos, ovários, pâncreas, tireóide, cérebro, próstata, fígado, baço e timo.

A multiplicação do vírus da Caxumba também pode ocorrer no epitélio superficial respiratório, na viremia, nas glândulas salivares e outros órgãos.

Este vírus tem como características de ser envelopado, pleomórfico variando de 100 a 600 nm, e possuir formato esférico, muitas vezes filamentoso. O envelope desse vírus contém as seguintes proteínas:

  • Hemaglutinina;
  • Neuraminidas.
  • Elas acabam participando das reações imunológicas, sendo antígenos virais.

Os pacientes adultos são os que mais sofrem as consequências da Caxumba, que pode causar Meningite e até infertilidade. A primavera e o inverno destacam-se como as estações em que o número de casos fica em alta.

Sintomas de Caxumba:

Entre os sintomas iniciais da Caxumba estão:

  • Febre.
  • Calafrios.
  • Dores de cabeça.
  • Processo de deglutição doloroso.
  • Fraqueza na mandíbula.
  • Aumento das glândulas salivares próximas aos ouvidos, provocando edema e/ou inchaço no rosto.

Pacientes que passaram pela puberdade podem ter inflamação e inchaço doloroso dos testículos (orquite) nos homens (30% dos casos). E nas mulheres, inchaço nos ovários (ooforite, em 5% dos casos) podendo ocasionar esterilidade.

Caxumba o que e

Quanto aos principais sintomas da doença, os quais costumam aparecer de 2 a 3 semanas, são:

Dor nas glândulas salivares, que estão localizadas na região do pescoço (logo abaixo das mandíbulas).

Em casos graves, a Caxumba pode causar surdez, meningite e, raramente, levar à morte.

Ainda há os casos assintomáticos, que contabilizam 20% a 30% das infecções. E nas crianças com menos de 5 anos de idade são comuns sintomas nas vias respiratórias e perda neurosensorial da audição.

A Caxumba é classificada como uma infecção viral que afeta principalmente as glândulas parótidas, localizadas em baixo das orelhas até abaixo do queixo, responsáveis pela produção de saliva.

É uma doença comum em crianças de até 2 anos que não tenham a vacina tríplice viral, porém pode afetar adultos igualmente, acontece geralmente nas estações do inverno e da primavera.

Quando uma pessoa é identificada com Caxumba ou pelo vírus Paramyxovirus, ela já está há algum tempo com a doença alojada no corpo, o qual demora cerca de 15 até 25 dias para começar a demonstrar sinais da presença do vírus.

A contaminação se dá nos 6 primeiros dias antes do início dos sintomas e também cerca de 10 dias após o aparecimento dos sintomas mais comuns, por isso é considerada tão contagiosa.

Como Saber se Estou Com Caxumba:

É bem comum que os sintomas apareçam “do nada”, pois como já dito, a pessoa está com Caxumba, porém os primeiros sinais demoram cerca de 20 dias para se manifestarem. Pode começar com uma pequena dor, facilmente confundível com dor de dente ou com o inchaço típico.

Veja abaixo quais são os sintomas mais comuns de quem está com Caxumba:

  • Inchaço excessivo das glândulas salivares: a parte inferior do rosto na região abaixo das
  • orelhas incha, pode ser de um lado ou dos dois ao mesmo tempo;
  • Dor no local que está inchado;
  • Febre;
  • Dor de cabeça;
  • Fadiga e falta de força;
  • O paciente não tem vontade comer;
  • Dor ao tentar comer, engolir e mastigar;
  • Ao morder, é possível sentir uma pressão no ouvido do lado afetado;
  • Surdez temporária no ouvido do lado que está com as glândulas inchadas.
  • Caxumba -tende-a-inchar-a-região-da-bochecha

Tratamento Para Caxumba:

paciente-com-Caxumba-precisa-de-repouso a Caxumba não tem medicamento específico, o que torna a recuperação do paciente mais longa e cansativa. Geralmente, os medicamentos receitados são anti-inflamatórios para combater a propagação do vírus.

Remédios para dor como Tylenol ou ibuprofeno também são indicados para amenizar as dores e incômodos ocasionados pelo inchaço das glândulas.

É comum que pacientes identificados com Caxumba fiquem isolados por pelo menos uma semana, isso se dá pelo fácil contagio da doença. Pessoas que precisam sair de casa e estejam diagnosticadas com Caxumba precisam utilizar máscaras descartáveis para impedir a propagação do vírus.

Pacientes com a doença precisam consumir alimentos de fácil ingestão e que não exijam esforço para mastigar, como sopas ou purês. É aconselhável também que a pessoa evite o consumo de alimentos muito ácidos ou cítricos,pois são responsáveis por incentivar a salivação.

É preciso manter-se hidratado tomando muita água ou chás naturais. Para quem sente muita dor pelo inchaço compressas de água quente na região são indicadas, elas não diminuem o inchaço, porém são bem vindas para amenizar a dor local.

Complicações da Doença:

As complicações são raras de acontecer, porém não devem ser ignoradas, pois são sérias, envolvendo inflamações e inchaço em outras partes do corpo, que são:

  • Pancreatite: infecção dos pâncreas, o que gera muita náusea e vômitos;
  • Testículos e ovários: quando infeccionados têm grande chances de gerar infertilidade no paciente;
  • Seios;
  • Cérebro: afetando diretamente o sistema nervoso, considerada gravíssima;
  • Meningite: a inflamação da meninge acontece quando o vírus atinge a corrente sanguínea, indo diretamente para o sistema nervoso central;
  • Em casos raríssimos é possível que a pessoa perca a audição;

Caso uma mulher grávida contraia o vírus no primeiro trimestre da gestação, complicações no feto são prováveis.

É importante observar caso a pessoa infectada desenvolva sinais fora do comum como: desorientação mental, inchaço em outras partes do corpo, dor abdominal excessiva e outros.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalve

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão(UFMA), CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal do Maranhão(UFMA), Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *