Polidactilia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Polidactilia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
4.8 (96%) 30 vote[s]

Polidactilia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos desta anomalia. Além disso, a Polidactilia é uma anomalia física congênita em que há mais de 5 dedos nos pés ou nas mãos. A Polidactilia é o oposto da oligodactilia (menos dedos das mãos ou pés).

oligodactilia

A expressão dessa característica pode variar muito, podendo apresentar-se desde a presença de um dedo extra completamente desenvolvido, até uma simples profusão carnosa.

Estudos feitos na África apontam que a penetrância desse alelo no continente em questão chega próximo de 64%, em outras palavras, aproximadamente 36% da população portadora do alelo dominante não apresentam o traço dessa anomalia, apresentando número normal de dedos.

O que é Polidactilia?

A Polidactilia é uma anomalia que consiste na alteração quantitativa anormal dos dedos das mãos (quirodáctilos) ou dos pés (pododáctilos). A pessoa afetada tem mais de cinco dedos em cada mão ou pé.

O caso mais extraordinário registrado até hoje é de uma criança japonesa que nasceu em 2010 com 16 dedos nos pés e 15 dedos nas mãos.

Essa condição varia muito, desde a presença de um ou mais dedos extras completamente desenvolvidos, até a de uma simples protrusão carnosa excepcional.

Causas da Polidactilia:

O problema ocorre quando o corpo segue um caminho diferente do usual enquanto está formando as mãos ou os pés durante o desenvolvimento fetal. Pesquisadores ainda estão pesquisando todos os possíveis genes envolvidos na formação de dedos extras.

A característica pode ter um traço familiar ou ser um caso isolado, uma condição benigna, como ter um polegar rombudo. A Polidactilia é considerada uma anomalia não-sindrômica.

No entanto, a característica pode acontecer como parte de uma síndrome – um grupo de características clínicas reconhecíveis que muitas vezes ocorrem em conjunto. Algumas síndromes que podem apresentar-se com Polidactilia incluem a síndrome Greig Cephalopolysyndactyly (GCPS) ou síndrome de Bardet-Biedl (BBS).

Sintomas da Polidactilia:

Em seres humanos /animais, esta condição pode se apresentar em uma ou em ambas as mãos. O dígito extra é geralmente um pequeno pedaço de tecido mole que pode ser removido. Ocasionalmente, contém osso sem juntas. Raramente pode ser um dígito de funcionamento completo.

O dígito extra é mais comum no lado ulnar (dedo pequeno) da mão, menos comum no lado radial ( polegar ) e muito raramente dentro dos três dígitos do meio. Estes são respectivamente conhecidos como polipropileno posaxial (dedo pequeno), preaxial (polegar) e central (anel, meio, dedos índice).

  • O dígito extra é mais comumente um garfo anormal em um dígito existente, ou pode raramente se originar no pulso, como faz um dígito normal.
  • A incidência de deformidades congênitas em recém-nascidos é de aproximadamente 2% e 10% dessas deformidades envolvem a extremidade superior.

Diagnóstico da Polidactilia:

O diagnóstico da Polidactilia é feito pela simples inspeção visual. Uma radiografia da extremidade afetada ajuda a avaliar a estrutura interna. A Polidactilia pode ser diagnosticada já durante a gravidez, por meio de uma ultrassonografia do feto.

causas da oligodactilia

Tratamentos Para Polidactilia:

A Polidactilia não costuma causar problemas a quem a possui, mas como a anomalia traz certo espanto, aconselha-se fazer a cirurgia para a retirada do(s) dedo(s) extranumerário(s). A remoção cirúrgica é fácil e geralmente sem complicações.

Quando os dedos extras são rudimentares, muitas vezes sem osso, e pediculados, podem ser removidos no momento do nascimento. Muitas vezes, simplesmente amarrar um fio apertado em torno da base pode fazer com que o dedo caia.

Dedos maiores e mais completamente formados requerem uma cirurgia mais delicada, realizada por um especialista em cirurgia de mão em data posterior, geralmente a partir de três anos de idade.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalve

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão(UFMA), CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal do Maranhão(UFMA), Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *