Início » Doenças e Tratamentos » Abstinência alcoólica – o que é, causas, sintomas e tratamentos!

Abstinência alcoólica – o que é, causas, sintomas e tratamentos!

abstinência alcoólica

A abstinência alcoólica é um quadro de reações diversas, apresentado pelas pessoas que interrompem, total ou parcialmente, o consumo abusivo e constante de bebidas alcoólicas, de forma voluntária ou involuntária.

Todo dependente do álcool, apresenta os sintomas da abstinência, mesmo quando ocorre apenas a redução da quantidade de consumo de bebidas alcoólicas, não sendo necessária à sua interrupção total. Destes, os sintomas de convulsões e delirium tremens, são os mais comuns.

abstinencia alcoolica o que e, causas, sintomas e tratamentos
abstinência alcoólica o que e, causas, sintomas e tratamentos

A síndrome de abstinência do álcool também é associada a outros quadros de complicações clínicas e transtornos psiquiátricos, como: agitação, ansiedade, alteração do humor, náuseas, vômitos, taquicardia e hipertensão arterial.

A crise de abstinência é também associada ao aumento da taxa de mortalidade em decorrência do consumo abusivo e dependência alcoólica. Ressaltando a extrema necessidade da procura por um tratamento especializado do alcoolismo para que o alcoólatra receba os devidos cuidados necessários à sua reabilitação.

Causas da abstinência alcoólica:

A síndrome da abstinência alcoólica é uma consequência do alcoolismo. Uma pessoa que decide tratar sua dependência física e psíquica do álcool é submetida a um intenso processo de reabilitação, que inclui o corte definitivo de bebidas alcoólicas de sua vida. Além disso, essa interrupção súbita no consumo de álcool pode causar uma série de sintomas, que constituem a síndrome da abstinência alcoólica.

Esta síndrome é mediada por diferentes mecanismos. O equilíbrio neuroquímico cerebral é mantido pelos neurotransmissores excitatórios e inibitórios. O principal neurotransmissor inibitório é o GABA, que atua por meio do neurorreceptor GABA-A. Além disso, já o principal neurotransmissor excitatório é o glutamato, que tem como neurorreceptor o N-metil-D-aspartato (NMDA).

O consumo de álcool leva ao aumento do efeito do GABA no neurorreceptor GABA-A, ocasionando uma excitabilidade cerebral global diminuída. Além disso, a constante exposição ao álcool resulta em uma diminuição compensatória da resposta do GABA no neurorreceptor GABA-A, percebida pelo aumento gradual da tolerância do corpo aos efeitos do álcool.

Sintomas da abstinência alcoólica:

Os sinais e sintomas manifestados por pessoas com a síndrome da abstinência alcoólica podem variar de intensidade. Além disso, a depender do paciente, da quantidade de álcool ingerida ao longo da vida e de outros fatores como idade e predisposição genética.

Os sintomas podem ser desde moderados até muito graves, com grande risco de levar o paciente ao óbito, e costumam começar logo quando a pessoa desperta, de manhã. Além disso, isso ocorre porque a concentração de álcool no sangue diminui durante o sono.

Confira os principais sinais e sintomas desenvolvidos por uma pessoa com síndrome de abstinência alcoólica:

  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Falta de clareza de raciocínio;
  • Irritabilidade e nervosismo;
  • Fadiga;
  • Oscilações de humor;
  • Pesadelos;
  • anorexia e outros distúrbios alimentares;
  • Pele viscosa;
  • Dor de cabeça;
  • Agitação;
  • Insônia;
  • Pupilas do olho dilatadas;
  • Náuseas e vômito;
  • Taquicardia;
  • Sudorese;
  • Tremores;
  • Diarreia;
  • Confusão mental;
  • Febre;
  • Convulsão.

Quanto tempo dura a abstinência alcoólica?

Os sintomas da crise de abstinência do álcool surgem, geralmente, após um período de 6 a 24 horas desde a última dose de consumo de bebidas alcoólicas.

Em casos de dependência alcoólica grave, a diminuição da quantidade de álcool ingerida é o suficiente para despertar os sintomas de abstinência.

Sintomas leves podem surgir em um período de 6 a 36 horas, como palpitações, tremores, dores de cabeça, febre e anorexia. Além disso, as convulsões podem ocorrer entre 12 a 48 horas, para os casos de maior gravidade, e os sintomas de delirium tremens podem surgir entre 48 e 96 horas de abstinência.

A duração desses sintomas varia de acordo com o metabolismo do alcoólatra e do nível de dependência em que o mesmo se encontra. Além disso, podendo durar de 2 a 3 dias, para os casos leves, e até 14 dias para os casos mais graves.

Tratamentos:

São três objetivos principais para o tratamento:

  • Diminuir os sintomas da abstinência alcoólica;
  • Prevenir possíveis complicações de saúde;
  • Além disso, fazer o paciente não sentir mais vontade de beber e prepara-lo para continuar o tratamento por conta própria, sem necessidade de quaisquer intervenções médicas.

Alguns pacientes com sintomas graves podem precisar de internação hospitalar ou em clínicas de reabilitação. Além disso, nesses locais, o tratamento costuma incluir o uso de medicamentos intravenosos, monitoramento da pressão arterial, da frequência cardíaca e análise constante dos níveis de substâncias presentes no sangue.

Sou graduada em Ciências Farmaceuticas pela Universidade Federal do Piaui (UFPI), com pós graduação em Fármaco e Medicamentos pela Universidade de São Paulo (USP) mestrado também pela Universidade de São Paulo (USP) na área de Tecnologia Bioquímica Farmacêutica e Doutoranda pela Universidade de São Paulo (USP) na área de Farmácia Fisiopatologista e Toxicologia. Atualmente Trabalho na área de Análise Clinicas, e tambèm atuo no Instituto de Pesquisa de Ciência, tecnologia e Qualidade (ICTQ) e exerço a função de Editor no site "Dicas de Saúde".

2 comentários

  • […] A Delirium Tremens tem características especiais próprias. Ele Afeta pessoas em abstinência alcoólica após um longo período de […]

  • […] ela era usada como forma de homenagear a deusa Ártemis; hoje, é usada na fabricação da bebida alcoólica absinto e pode ser feito um chá que oferece vários benefícios da […]

Deixe um comentário