Síncope – O que é, Causas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Síncope – O que é, Causas e Tratamentos que não devem ser ignorados. Além disso, a Síncope é uma perda temporária da consciência provocada por uma diminuição do fluxo sanguíneo cerebral. Também conhecida como desmaio, a Síncope normalmente tem início súbito, dura pouco tempo e a recuperação é total e espontânea. Os sinais e sintomas da Síncope incluem fraqueza muscular generalizada, incapacidade de se manter em pé, palidez, pulsação fraca, transpiração e perda da consciência.

Os desmaios podem ocorrer devido à falta de ventilação adequada em ambientes com muita gente, emoções fortes, medo, jejum prolongado, permanecer em pé por muito tempo, insolação, má irrigação sanguínea do cérebro, dor, entre outras. Então, confira sobre Síncope – O que é, Causas e Tratamentos:

Causas da Síncope?

A Síncope sempre é consequente a uma deficiência de irrigação sanguínea transitória do encéfalo, geralmente associada a episódios curtos de espasmos vasculares. Os motivos da Síncope variam de causas não-graves até outras potencialmente mortais. Existem três grandes categorias de causas:

  • As relacionadas ao coração e/ou aos vasos sanguíneos (síndromes cardíacas).
  • As mediadas pelo sistema neural (síndrome vasovagal).
  • As devidas à hipotensão ortostática (postural).

Algumas outras causas de Síncopes incluem acidentes vasculares cerebrais, concussão cerebral, baixa de oxigênio ou açúcar no sangue, intoxicação por drogas e alguns transtornos psiquiátricos e fatores psicológicos, como estados de estresse agudo, por exemplo.

Outros fatores que podem causar desmaios são o jejum por longas horas, a pressão arterial baixa, a hipoglicemia, comoção emocional, falta de sono e acesso de tosse, dores fortes, reação à visão de sangue ou a uma agulha prestes a penetrar no corpo e a um corpo morto ou atividade específica, tais como a micção ou vômitos. A Síncope mediada neuralmente também pode ocorrer quando uma área do pescoço conhecida, como a cavidade carótida ou outras áreas do corpo, é pressionada.

Como Prevenir a Síncope?

Quando dos sintomas prodrômicos, se houver, o paciente deve sentar-se ou, de preferência deitar-se. A prevenção mais efetiva consiste em tratar as causas subjacentes.

Complicações Possíveis da Síncope?

Grande número de Síncopes tem uma evolução muito benigna, mas as complicações maiores podem ser causadas por quedas. As Síncopes cardíacas, no entanto, comportam o risco de prenunciarem um acidente vascular cerebral isquêmico.

Tratamento da Síncope:

O reconhecimento de fatores desencadeantes, a alimentação fracionada em diversas porções diárias, o aumento da ingestão de líquidos, associada ou não a maior ingestão de sal, o uso de meias elásticas de média compressão até a altura do joelhos e a elevação da cabeceira da cama são exemplos de medidas não-farmacológicas, que, usadas isoladamente ou em associação, muitas vezes conseguem controlar a frequência e a intensidade dos episódios vasovagais.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *