Início » Doenças e Tratamentos » Psicose – o que é, causas, sintomas e tratamentos!

Psicose – o que é, causas, sintomas e tratamentos!

psicose

A psicose é uma condição anormal da mente que envolve uma “perda de contato com a realidade. Pessoas com psicose podem apresentar alterações de personalidade e transtornos do pensamento.

psicose o que é, causas, sintomas e tratamentos
psicose o que é, causas, sintomas e tratamentos

Dependendo da sua gravidade, isso pode ser acompanhado por um comportamento incomum ou estranho, bem como dificuldade com interação social e comprometimento na realização de atividades da vida diária.

A psicose como sinal de transtorno psiquiátrico é um diagnóstico de exclusão. Além disso, ou seja, um novo episódio não é considerado um sintoma de um transtorno psiquiátrico até que outras causas relevantes e conhecidas do distúrbio sejam devidamente excluídas.

O que é psicose?

A psicose é um estado mental patológico, no qual o indivíduo perde o contato com a realidade, e pode causar alucinações, alterações de personalidade, desordem de pensamento, comportamento incomum, dificuldades de interação social e manter atividades cotidianas.

Este termo é derivado do grego “psique”, que significa mente, e “ose”, que significa condição anormal. Portanto, é uma condição anormal da mente.

Ela não pode ser relacionada a nenhuma experiência humana, como outras doenças emocionais, pois esse transtorno não encontra base em nenhuma vivência pessoal, nem mesmo a sonhos irreais.

Causas da psicose:

Há muitas causas da psicose. Algumas delas incluem a não obtenção de sono suficiente, alguns medicamentos e abuso de álcool ou drogas como a maconha e LSD. Além disso, ventos traumáticos, como a morte de um ente querido ou uma agressão sexual, podem levar a episódios deste distúrbio em pessoas que são vulneráveis a ela.

Também podem ser causas: lesões cerebrais traumáticas, tumores cerebrais, acidentes vasculares cerebrais, doença de Parkinson e Alzheimer. Além disso, o distúrbio pode também ser um sintoma de uma doença mental , incluindo esquizofrenia ou distúrbio bipolar.

Sintomas da psicose:

Comumente um indivíduo psicótico apresenta-se agitado, agressivo e impulsivo mas os principais sintomas da psicose incluem:

  • Delírios;
  • Alucinações como ouvir vozes;
  • Mudanças bruscas de humor ficando muito feliz num momento e depressivo logo a seguir;
  • Fala muito rápida ou muito lenta;
  • Dificuldade para se expressar;
  • Falar coisas sem sentido e frases difíceis de perceber;
  • Manias e medos incontroláveis;
  • Confusão mental;
  • Dificuldade para se relacionar com outras pessoas;
  • Agitação;
  • Insônia;
  • Comportamento suicida;
  • Agressividade e autoagressão.

O distúrbio geralmente aparece em jovens ou adolescentes e pode ser passageira ou estar relacionada a outras doenças psiquiátricas como transtorno bipolar, Alzheimer, epilepsia, esquizofrenia, depressão, sendo comum também em usuários de drogas.

Diagnóstico da psicose:

É recomendado que você procure um psicólogo, psiquiatra ou assistente social treinado, se você acha que teve psicose.

Eles vão descobrir o que poderia ter causado isso e descobrir quaisquer condições relacionadas. Além disso, os médicos costumam diagnosticar doenças mentais por exclusão de outras coisas que poderiam estar causando sintomas psicóticos.

causas da psicose
causas da psicose

Tratamentos da psicose:

Não existe uma cura definitiva para a psicose, pois todos estão suscetíveis à volta de um transtorno psicótico. Porém, há tratamentos que ajudam a controlar os sintomas e estabilizar os padrões de comportamentos e pensamentos do indivíduo.

O tratamento depende unicamente da causa e do tipo de distúrbio apresentado. Além disso, o mais comum é o tratamento através de remédios antipsicóticos combinado com terapias, um método muito importante para o tratamento.

Alguns tratamentos bastante usados são:

  • Medicamentos prescritos por médicos psiquiatras;
  • Orientação familiar;
  • Terapia ocupacional e familiar;
  • Grupos de ajuda;
  • Dieta vegetariana;
  • Atividades físicas ao ar livre;
  • Hidroterapia.

Em casos em que o paciente apresenta risco para si ou para outras pessoas, ele poderá ser hospitalizado com o uso de medicamentos tranquilizantes, o que o leva a um estado de relaxamento de forma mais rápida.

Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.

Deixe um comentário