Doenças e Tratamentos Alan Costa

Gripe Suína – o que é, causas, sintomas e tratamentos!

A gripe suína é uma doença respiratória do porco causada pelo vírus influenza tipo A. Como todos os vírus influenza, o da gripe suína muda constantemente. Quando vírus da gripe de outras espécies infectam porcos, eles pode trocar genes e novos vírus podem emergir como combinação de vírus humanos, suínos e/ou aviários.

gripe suina

gripe suina

A gripe suína se espalha de pessoa para pessoa quando alguém com a doença fala, tosse ou espirra. Isso desencadeia gotículas contaminadas com o vírus da gripe H1N1 no ar, onde pode ser respirado por outros.

Ela também se espalha ao tocar uma pessoa infectada ou uma superfície contaminada pelo novo vírus H1N1, como um copo de bebida sujo ou maçaneta da porta.

O que é gripe suína:

A gripe suína é uma doença causada pelo vírus Influenza A H1N1, uma mutação do vírus da gripe, porém mais forte do que aquele que nós estamos acostumados. Essa gripe é transmitida da mesma maneira que a gripe comum, mas os seus sintomas são mais fortes, repentinos e, se não tratados logo no início, podem levar a pessoa ao óbito.

É uma doença respiratória aguda altamente contagiosa, com morbidade alta, apesar de ter, até o momento, um índice de mortalidade baixo. Embora o nome da doença faça referência aos suínos, não há indícios de que esse novo subtipo de vírus tenha acometido porcos. Portanto, não há risco no contato e consumo de produtos de origem suína.

Causas da gripe suína:

As primeiras formas do vírus da gripe suína foram descobertas em porcos, mas as mutações conseguintes o tornaram uma ameaça também aos seres humanos. Como todo vírus considerado novo, para o qual não costumam existir métodos preventivos, o vírus mutante da gripe H1N1 espalhou-se rapidamente pelo mundo.

A transmissão ocorre da mesma forma que a gripe comum, ou seja, por meio de secreções respiratórias, como gotículas de saliva, tosse ou espirro, principalmente. Após ser infectada pelo vírus, uma pessoa pode demorar de um a quatro dias para começar a apresentar os sintomas da doença. Da mesma forma, pode demorar de um a sete dias para ser capaz de transmiti-lo a outras pessoas.

Sintomas:

Os sintomas são similares aos sintomas da influenza humana comum (gripe comum). Eles incluem febre, tosse, garganta inflamada, dores no corpo, dor de cabeça, calafrios e fadiga.

Algumas pessoas relatam diarreia e vômitos associados à enfermidade. Já foram relatadas formas graves da doença com pneumonia e falência respiratória, além de mortes. A doença pode causar também uma piora de doenças crônicas já existentes.

Diagnóstico da gripe suína:

Para diagnosticar a gripe suína pelo vírus influenza A, geralmente é preciso coletar um espécime para teste laboratorial dentro de 4 a 5 dias de doença, quando a pessoa infectada tem maior probabilidade e espalhar o vírus.

Tratamentos para gripe suína:

Os tratamentos começam com a prevenção. As medidas preventivas incluem a cobertura da boca e do nariz com o cotovelo ou tecido quando você espirra ou tosse e lavar as mãos frequentemente com água e sabão durante pelo menos 15 segundos.

Você também pode usar limpadores antibacterianos para limpar mãos e superfícies. Também é importante evitar tocar seus olhos, nariz e boca, o que pode transmitir o vírus das mãos para o corpo.

gripe suina o que e

gripe suina o que e

Prevenção:

De acordo com o Ministério da Saúde, para redução do risco de pegar ou transmitir doenças respiratórias, as pessoas podem adotar medidas gerais de prevenção:

  • Frequente lavagem e higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter os ambientes bem ventilados;
  • Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe.

Sobre o autor | Website

Sou nutricionista e Personal Trainer. Me formei pela Universidade Federal do Tocantins em 2002, com registro profissional no CRN-4 nº 1509723, tenho especialização em Nutrição Esportiva, Treinamento Físico e treinos Curto de alta intensidade.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

2 Comentários

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.