Enxaqueca – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Dr. Valeria Carneiro Graduada em Ginecologia e Obstetrícia!

Especialista do Cura Natural

Enxaqueca – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
4.7 (93.85%) 13 votes

Enxaqueca – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos que todos devem saber. Além disso, a enxaqueca é um tipo de dor de cabeça intensa, especialmente aquelas que são recorrentes e causam latejamento em um lado da cabeça. No passado, os especialistas acreditavam que a enxaqueca era diferente das dores de cabeça de tensão e tinham causas separadas.

No entanto, hoje é amplamente aceito que dores de cabeça realmente possuem causas semelhantes, com algumas pessoas apenas experimentando dor leve ocasionalmente e outros com sintomas de enxaqueca severa e recorrente. Acredita-se que todos os tipos de dores de cabeça têm causas semelhantes, incluindo altos níveis de inflamação, aumento do estresse e mudanças nos níveis de neurotransmissores, como a serotonina.

Enxaquecas tendem a piorar durante períodos de estressante ou de mudanças significativas de vida.Porque a maioria dos tipos de dores de cabeça estão relacionadas com o controle do estresse e deitas pobres em nutrientes, que podem ajudar a manter os sintomas da enxaqueca. Veja agora Enxaqueca – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos:

Causas da Enxaqueca:

As causas exatas da enxaqueca são desconhecidas, embora se saiba que elas estão relacionadas com alterações do cérebro e possuem influência genética. A enxaqueca começa quando as células nervosas, já em estado de hiperexcitabilidade, reagem a algum gatilho frequentemente externo, enviando impulsos para os vasos sanguíneos, causando sua constrição ( relacionado a aura) seguida de uma dilatação (expansão) e a libertação de prostaglandinas, serotonina e outras substâncias inflamatórias que causam a dor.

O padrão de crise é sempre o mesmo para cada indivíduo, variando apenas em intensidade. O espaçamento entre crises é variável. Sabe-se também que o gatilho para as crises em enxaqueca variam de indivíduo para indivíduo, sendo que em alguns a pessoa pode não apresentar nenhum gatilho específico. Os gatilhos de enxaqueca mais comuns são:

  • Estresse
  • Jejum prolongado
  • Dormir mais ou menos do que o de costume
  • Mudanças bruscas de temperatura e umidade
  • Perfumes e outros odores muito fortes
  • Esforço físico
  • Luzes e sons intensos
  • Abuso de medicamentos, incluindo analgésicos
  • Fatores hormonais: é comum mulheres portadoras de enxaqueca apresentarem dor nas fases pré, durante ou após a menstruação. Esse tipo de migrânea é chamado de enxaqueca menstrual.

Esse tipo de enxaqueca tende a melhorar espontaneamente na menopausa. Muitas mulheres têm as crises pioradas, ou ate melhoradas, a partir do momento que iniciam o uso de anticoncepcionais orais.

  • Alimentos e bebidas: queijos amarelos envelhecidos, frutas cítricas (principalmente laranja, limão, abacaxi e pêssego), carnes processadas, frituras e gorduras em excesso, chocolates, café, chá e refrigerantes à base de cola, aspartame (adoçante artificial), glutamato monossódico (tipo de sal usado como intensificador de sabor, principalmente em comida chinesa), excesso de álcool.

Sintomas da Enxaqueca:

Os sintomas da enxaqueca podem começar um pouco antes da dor de cabeça. Embora nem todas as enxaquecas sejam as mesmas, os sintomas típicos incluem:

  • Dor moderada a severa, geralmente confinada a um lado da cabeça, mas capaz de ocorrer em ambos os lados da cabeça
  • Dores graves, palpitantes ou pulsantes
    aumento da dor durante a atividade física ou ao esforço
  • incapacidade de realizar atividades regulares devido a dor
    sentindo-se doente e fisicamente vomitando
  • aumento da sensibilidade à luz e ao som, aliviado por mentir baixinho em uma sala escura

Algumas pessoas experimentam outros sintomas como transpiração, alterações de temperatura, dor de estômago e diarreia .

Tratamento Para Enxaqueca:

Antes de iniciar o tratamento para enxaqueca, é necessário saber se o diagnóstico está correto e qual o fator desencadeante dela. No geral, o melhor é evitar esses desencadeantes e tomar o medicamento indicado pelo médico quando uma crise aparecer. Os medicamentos para prevenção da enxaqueca incluem neuromoduladores, betabloqueadores, antidepressivos, antivertiginosos. A indicação, no entanto, dependerá de cada caso.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Valeria Carneiro

Dr. Valeria Carneiro Graduada na Universidade Federal de Minas Gerais em Medicina Especializada em Ginecologia e Obstetrícia, Pós Graduada no Departamento de Ginecologia na UNIFESP/ EPM a 2 anos, Experiencia clinica em patologias do trato genital feminino e foco em cirurgias ginecológicas como também especialista em partos normais e cirúrgicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *