AIDS – O que é, Causas, Sintomas e Prevenção

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

AIDS – O que é, Causas, Sintomas e Prevenção desta terrível condição. Além disso, a AIDS é uma doença do sistema imunológico humano resultante da infecção pelo vírus HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana – da sigla em inglês). A doença se caracteriza pelo enfraquecimento do sistema imunológico do corpo.

aids

Com o organismo mais vunerável ao aparecimento de doenças oportunistas que vão de um simples resfriado a infecções mais graves como tuberculose ou câncer. O próprio tratamento dessas doenças fica prejudicado com a presença do vírus HIV no organismo.

O que é AIDS?

A AIDS é uma doença causada pelo vírus HIV, que ataca as células responsáveis pela defesa do organismo, deixando a pessoa mais vulnerável a doenças oportunistas. A doença não tem cura, mas tem tratamento. A pessoa pode ter o vírus HIV e não saber, por que os sintomas demoram a aparecer. Mas para isso é preciso tomar os medicamentos indicados e seguir corretamente as recomendações médicas.

Quanto mais cedo a pessoa souber que tem o vírus e iniciar seu tratamento melhor será sua qualidade de vida. Por isso, se a pessoa passar por alguma situação de risco (sexo sem preservativo, uso de seringa contaminada, transmissão vertical) recomenda-se fazer o teste anti HIV.

Causas da AIDS:

A AIDS é uma doença causada pelo vírus da Imunodeficiência Humana, o HIV. O vírus entra na corrente sanguínea durante o contato com sangue ou secreções de um indivíduo contaminado. Atualmente, não existe nenhum medicamento específico que consiga combater definitivamente o vírus HIV, nem uma vacina contra a doença.

Sintomas da AIDS:

Após o contágio, os Sintomas da AIDS podem demorar alguns dias para se manifestar, por esta razão, a pessoa pode ter o vírus mas não a doença ainda em seu corpo. O organismo leva de 30 a 60 dias após a infecção para produzir anticorpos anti-HIV.

Os primeiros Sintomas da AIDS são muito parecidos com os de uma gripe, como febre e mal estar, devido a isso, a maioria dos casos passa despercebida. Entre os principais sintomas estão:

  • Diarreia prolongada, sem causa aparente.
  • Emagrecimento.
  • Fraqueza.
  • Febre alta.
  • Problemas nos pulmões e dificuldades no desenvolvimento aparecem em crianças que nascem infectadas.

Os sintomas ainda variam conforme a fase da AIDS:

Infecção Aguda:

  • Dores de cabeça.
  • Estado de prostração.
  • Feridas na área da boca, esôfago e órgãos genitais.
  • Falta de apetite.
  • Ínguas e manchas na pele, desaparecem após alguns dias.
  • Perda excessiva de peso.
  • Náuseas e vômitos.
  • Sensibilidade à luz.
  • Sintomas de infecção viral: febre, afecções dos gânglios linfáticos, faringite, dores musculares e nas articulações.

Fase Sintomática Inicial:

  • Sensação constante de cansaço.
  • Aparecimento de gânglios nas axilas, virilhas e pescoço.
  • Diarreia.
  • Candidíase oral.
  • Febre.
  • Perda de peso superior a 10%.
  • Fraqueza orgânica.
  • Transpirações noturnas.

Tratamentos Para AIDS:

A doença não tem cura, mas os portadores do HIV dispõem de tratamento oferecido gratuitamente pelo Governo. Ao procurar ajuda médica, em um dos hospitais especializados, o paciente terá acesso ao tratamento anti-retroviral.

Os objetivos do tratamento são prolongar a sobrevida e melhorar a qualidade de vida do paciente com a doença, pela redução da carga viral e reconstituição do sistema imunológico. O atendimento é garantido pelo SUS, por meio de ampla rede de serviços.

aids prevençao

Prevenção da AIDS:

A principal forma de Prevenção da AIDS é usar a camisinha em todas as relações sexuais. Estas podem ser compradas em supermercados, farmácias e drogarias, mas também são distribuídos gratuitamente nos postos de saúde e nas campanhas de Prevenção da AIDS realizadas pelo governo.

No entanto, existem outras formas importantes de Prevenção da AIDS, como:

  • Utilizar seringas e agulhas descartáveis;
  • Usar luvas para manipular feridas ou líquidos corporais;
  • Seguir o tratamento da doença durante a gravidez para evitar a contaminação do bebê;
  • Não amamentar o bebê.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *