Escorbuto – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Bioquímica Farmacêutica pela USP

Especialista do Cura Natural

Escorbuto – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
4.7 (94.29%) 35 votes

Escorbuto – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos, nesse artigo você vai tirar todas suas dúvidas sobre essa doença, Esta doença já foi muito mais disseminada pelo mundo. Hoje em dia, entretanto, é rara e se restringe a crianças de pouca idade e a recém-nascidos. O escorbuto tem como principal causa a falta de vitamina C no organismo.

Há registros da doença desde a época do Egito Antigo, por volta de 1500 a.C.. Foi uma complicação muito registrada em países nórdicos, principalmente durante os rigorosos invernos, quando a produção de alimentos frescos ficava dificultada.

Os casos foram ainda mais frequentemente registrados entre marinheiros dos séculos XVI, XVII e XVIII, por exemplo. Estas pessoas passavam muito tempo dentro de embarcações e o consumo de verduras e de frutas frescas era praticamente nulo. Por este motivo a doença também é muito conhecida como “a peste do mar” ou “a peste das naus”.

Foi um médico inglês que, no século XVIII, começou a desconfiar da relação entre o escorbuto e a má alimentação. Este médico selecionou alguns marinheiros e realizou experiências administrando dietas diferentes para cada um deles. O que se pôde observar foi que a ingestão de laranjas e limões ajudava no controle do caso. Daí em diante, novas experiências foram sendo realizadas até que a complicação foi se tornando cada vez mais controlada.

O que é Escorbuto?

O escorbuto é uma doença carencial (falta de nutriente essencial), devido à ausência de vitamina C (ou ácido ascórbico) na dieta. Em larga escala, a doença surgia tanto nos intensos invernos europeus da Idade Média, quando as pessoas deixavam de produzir e consumir alimentos ricos em vitamina C.

Como na era das grandes navegações, em marinheiros que ficavam muito tempo no mar ou nas cidades sitiadas em que os habitantes passavam longos períodos sem ingerir folhas ou frutas frescas. A vitamina C é importantíssima para o corpo porque é ela quem dá maior rigidez ao colágeno, a principal proteína estrutural do corpo.

Causas do Escorbuto:

A principal causa do escorbuto é a não ingestão de vegetais e de frutas frescas. A maioria das plantas e dos animais consegue produzir as suas próprias vitamina C, entretanto, o homem precisa de uma fonte exógena desta. O ácido ascórbico, como também é chamada a vitamina C, é extremamente importante para a síntese do colágeno no organismo.

A pele, as gengivas, os ossos e as mucosas precisam muito da correta síntese desta substância, ficando desta forma mais vulneráveis a um quadro de escorbuto. Além disto, esta vitamina possui importantes propriedades antioxidantes e aumenta a absorção de nutrientes no trato gastrointestinal.

O ácido ascórbico está presente em frutas cítricas e vegetais como batata, espinafre ou brócolis. A não ingestão de alimentos como estes leva à falta de vitamina C no organismo e ao desenvolvimento da doença.

Sintomas do Escorbuto:

Os principais sintomas desta doença envolvem manifestações dermatológicas, sangramentos espontâneos, inflamações e dores. Podemos destacar, por exemplo:

  • Mialgia;
  • Dor óssea;
  • Edemas;
  • Hipertrofia gengival;
  • Depressão;
  • Alterações de humor;
  • Cabelos quebradiços;
  • Queda de dentes;
  • Dor nas articulações;
  • Feridas com dificuldade de cicatrização;
  • Fraqueza.

Os sinais mais facilmente notados envolvem, geralmente, sangramento e inflamação nas gengivas e queda de dentes. Em fases mais avançadas da doença é comum haver edemas generalizados, icterícia, febre e convulsões. Quando não há a procura por auxílio médico ou quando a doença não recebe o correto tratamento, casos de morte já foram relatados, inclusive nos dias atuais. Isto porque o sangramento em excesso pode gerar fortes anemias, por exemplo.

Prevenção do Escorbuto:

Manter bons hábitos alimentares é uma medida que atua efetivamente na prevenção e no tratamento não somente desta como de diversas outras doenças. O escorbuto é uma complicação praticamente toda relacionada à má alimentação, portanto, é através do monitoramento desta que a doença pode ser prevenida.

É muito importante o consumo frequente de verduras e de frutas frescas. Alimentos ricos em ácido ascórbico são considerados anti-escorbúticos e deve estar presentes na dieta de todas as pessoas. Frutas ácidas com laranjas, kiwis, tangerinas e limões, por exemplo, não podem ficar de fora. Pimenta-vermelha, brócolis, batatas e espinafres são outros alimentos que precisam ser ingeridos. Uma dieta balanceada é a principal forma de prevenção desta doença.

Tratamento do Escorbuto:

O tratamento é basicamente realizado através da reposição de vitamina C no organismo do indivíduo. Porém, a quantidade pode variar bastante de caso para caso e é extremamente necessário o acompanhamento médico. A ingestão correta de ácido ascórbico precisa ser feita por cerca de um a três meses. Após este período muitos sintomas já começam a apresentar uma melhora considerável.

Após o início da suplementação, por exemplo, alguns sintomas como fadiga, dor no corpo e letargia já melhoram em 24 horas. Cerca de 1 a 2 semanas após o início do tratamento até mesmo as hemorragias e as inflamações possuem melhora. No máximo em três meses os casos de escorbuto são controlados.

Apesar da vitamina C estar disponível para consumo em forma de cápsulas ou comprimidos, por exemplo, uma dieta balanceada é sempre o melhor remédio. Para que os sintomas desapareçam por completo e para que a doença não deixe sequelas um médico deve ser procurado diante de quaisquer sintomas.

Consultar um médico periodicamente é fundamental para o tratamento de diversas doenças, pois, desta forma, o diagnóstico pode ser precoce e os sintomas mais facilmente tratados. Mesmo sendo o escorbuto uma doença de fácil tratamento, o acompanhamento médico é muito importante.

Pois somente um especialista pode analisar corretamente cada caso e indicar as medidas a serem tomadas para a supressão do problema. Esteja sempre em dia com o seu médico e cuide bem da sua alimentação, desta forma doenças podem ser devidamente prevenidas e controladas.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Byanca Stefany

Sou graduada em Ciências Farmaceuticas pela Universidade Federal do Piaui (UFPI), com pós graduação em Fármaco e Medicamentos pela Universidade de São Paulo (USP) mestrado também pela Universidade de São Paulo (USP) na área de Tecnologia Bioquímica Farmacêutica e Doutoranda pela Universidade de São Paulo (USP) na área de Farmácia Fisiopatologista e Toxicologia. Atualmente Trabalho na área de Análise Clinicas, e tambèm atuo no Instituto de Pesquisa de Ciência, tecnologia e Qualidade (ICTQ) e exerço a função de Editor no site "Dicas de Saúde".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *