Clamídia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Clamídia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
4.8 (96.43%) 28 vote[s]

Clamídia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos desta terrível doença. Além disso, a Clamídia é uma doença sexualmente transmissível, conhecida por DST, causada pela bactéria Chlamydia trachomatis, que pode ser assintomática ou gerar sintomas como corrimento vaginal alterado ou queimação ao urinar.

clamidia

Pela falta de sintomas, a doença passa facilmente despercebida. Por isso, caso tenha tido relações sexuais sem camisinha, é importante fazer os exames para descobrir se a pessoa está contaminada. A Clamídia está frequentemente associada à gonorreia.

O que é Clamídia?

A Clamídia é uma infecção causada pela bactéria Chlamydia trachomatis e é a doença sexualmente transmissível mais comum no mundo. Na maioria das vezes ela é assintomática, o que ajuda em sua propagação, já que não precisa de sintomas para ser transmitida.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 92 milhões de pessoas são contaminadas com a bactéria por ano. É uma doença de fácil tratamento, mas que pode trazer consequências graves como a infertilidade caso não tratada.

Causas da Clamídia:

A doença é causada por conta de bactérias e é mais recorrentemente transmitida por meio do ato sexual vaginal, anal e oral. Também é possível a transmissão da DST de mãe para filho durante a ocorrência do parto, podendo provocar uma pneumonia ou uma grave infecção ocular no recém-nascido.

Sintomas da Clamídia:

No principio da doença não costumam aparecer sintomas. Quando eles ocorrem, isso acontece geralmente de uma a três semanas após a exposição à bactéria causadora da doença.

Mesmo quando os sintomas se manifestam, eles são fracos e passageiros. Confira os principais sinais de contaminação por Clamídia:

  • Ardência ao urinar
  • Dor abdominal
  • Corrimento vaginal
  • Corrimento peniano
  • Penetração dolorosa durante o ato sexual, no caso de mulheres
  • Sangramento intermenstrual e após a relação sexual
  • Dor nos testículos
  • Dor ou secreção retal
  • Sintomas de doença inflamatória pélvica.

Um em cada quatro homens com Clamídia não apresentam sintomas, e somente cerca de 30% das mulheres infectadas manifestam os sinais típicos da doença.

Diagnóstico da Clamídia:

O diagnóstico é feito através do quadro clínico apresentado pelo paciente, juntamente com a coleta de material por esfregaço na uretra ou colo do útero, para realizar exame de imunofluorescência direta, com o objetivo de identificar o agente infeccioso.

Tratamentos Para Clamídia:

Ao contrário de diversas DST’s sem cura, a Clamídia diagnosticada a tempo tem cura mais simples e eficaz comparada com tantas outras. Com o uso de antibióticos prescritos é possível que a pessoa tenha um tratamento eficaz e livre-se de problemas futuros.

Os antibióticos podem ser receitados via comprimidos (tomados por um período e doses contínuas) ou por meio de uma única dose injetável. Por conta do quadro da Clamídia ser bastante similar ao da gonorreia, geralmente o médico poderá prescrever um medicamento capaz de curar as duas doenças sexualmente transmissíveis.

causas da clamidia

Após descobrir a doença e iniciar o tratamento, é altamente recomendável que os parceiros sexuais também façam todos os exames para não correrem futuros riscos (por mais que os sintomas não estejam aparentes). Após o tratamento finalizado, o ideal é que o casal fique sem praticar relações sexuais durante 07 dias para que o efeito do remédio possa ser concluído com sucesso.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalve

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão(UFMA), CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal do Maranhão(UFMA), Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *