Risperidona: Para que Serve, Como Usar e Efeitos Colaterais!

Revisado por

Nutrição e Educação Física pela UFT

Especialista do Cura Natural

Gostou do post? Avalie!

Risperidona: Para que Serve, Como Usar e Efeitos Colaterais que possivelmente você desconhece. Além disso, a risperidona é utilizada para tratar certos distúrbios mentais e do humor (como esquizofrenia, transtorno bipolar, irritabilidade associada ao transtorno autista). Este medicamento pode ajudá-lo a pensar com clareza e a participar melhor da vida cotidiana.

A risperidona pertence à uma classe de medicamentos chamados antipsicóticos atípicos. Funciona ajudando na restauração do equilíbrio de certas substâncias naturais no cérebro.

Risperidona
Risperidona

Como Usar a Risperidona:

Tome este medicamento por via oral com ou sem alimentos, conforme indicado pelo seu médico, geralmente uma ou duas vezes ao dia. Caso esteja usando este medicamento na forma líquida, meça cuidadosamente a dose usando o dispositivo de medição especial. Não use uma colher doméstica porque você pode não conseguir a dose correta.

Você pode misturar a dose com uma pequena quantidade de líquido (cerca de 100 mililitros), como água, café, suco de laranja ou leite com baixo teor de gordura. Não misture com cola ou chá. Tome toda a mistura imediatamente. Consulte o seu farmacêutico caso tenha alguma dúvida.

A dosagem é baseada na sua idade, problema médico, resposta ao tratamento e outros medicamentos que você pode estar tomando. Não se esqueça de informar à seu médico e farmacêutico sobre todos os produtos que estiver usando (incluindo medicamentos prescritos, sem receita médica e produtos fitoterápicos).

Para reduzir o risco de efeitos secundários, o seu médico pode orientá-lo a começar este medicamento com uma dose baixa e aumentar gradualmente a sua dose. Siga as instruções do seu médico cuidadosamente.

Tome este medicamento regularmente para conseguir um maior benefício. Para ajudá-lo a lembrar, tome ao mesmo tempo todos os dias. É importante continuar tomando este medicamento conforme prescrito, mesmo que se sinta bem. Não pare de tomar este medicamento sem consultar o seu médico. Informe à seu médico caso o problema persista ou piore.

Dose Perdida:

Caso perca uma dose, tome assim que lembrar. Se estiver perto da hora da próxima dose, pule a dose e retome o seu esquema posológico habitual. Não duplique a dose para recuperar o atraso.

Armazenamento:

Armazene em temperatura ambiente longe de luz e umidade. Não congele a forma líquida deste medicamento. Não armazene no banheiro. Mantenha todos os medicamentos fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Não descarte os medicamentos no vaso sanitário ou em um ralo, a menos que seja recomendado. Descarte este produto adequadamente quando expirar ou não for mais necessário.

Interações:

As interações medicamentosas podem alterar a forma como seus medicamentos funcionam ou aumentam o risco de efeitos colaterais graves. Este documento não contém todas as interações medicamentosas possíveis.

Mantenha uma lista de todos os produtos usados (incluindo medicamentos prescritos, sem receita médica e produtos fitoterápicos) e compartilhe com seu médico e farmacêutico. Não inicie, pare ou altere a dosagem de qualquer medicamento sem a aprovação do seu médico. Um produto que pode interagir com este remédio é: metoclopramida.

Informe à seu médico ou farmacêutico caso esteja tomando outros produtos que causam sonolência, como opióide para dor ou remédios para a tosse (como codeína, hidrocodona), álcool, remédios para dormir ou ansiedade (como alprazolam, lorazepam e zolpidem), relaxantes musculares (como carisoprodol, ciclobenzaprina) ou anti-histamínicos (como cetirizina e difenidramina).

Verifique os rótulos de todos os seus medicamentos (como produtos para alergia ou para tosse e resfriado), pois podem conter ingredientes que causam sonolência. Pergunte ao seu farmacêutico sobre o uso desses produtos com segurança.

Para Que Serve a Risperidona
Para Que Serve a Risperidona

Efeitos Colaterais da Risperidona:

Sonolência, tontura, baba, náusea, ganho de peso ou cansaço podem ocorrer. Caso algum destes efeitos persista ou piore, informe o seu médico ou farmacêutico imediatamente. As tonturas podem aumentar o risco de queda. Levante-se devagar quando estiver sentada ou deitada.

Lembre-se de que seu médico receitou este medicamento porque julgou que o benefício é maior do que o risco de efeitos colaterais. Muitas pessoas que usam este medicamento não têm efeitos colaterais graves.

Informe à seu médico imediatamente caso tenha quaisquer efeitos secundários graves, incluindo: dificuldade em engolir, espasmos musculares, tremores, alterações mentais e do humor (como ansiedade, inquietação) e interrupção da respiração durante o sono.

Este medicamento raramente pode aumentar o seu nível de açúcar no sangue, o que pode causar ou agravar o diabetes. Informe à seu médico imediatamente caso tenha sintomas de açúcar elevado no sangue, como aumento da sede ou micção.

Caso já tenha diabetes, verifique seu nível de açúcar no sangue regularmente conforme as instruções e compartilhe os resultados com o seu médico. Seu médico pode precisar ajustar sua medicação para diabetes, programa de exercícios ou dieta.

Este remédio também pode causar ganho de peso significativo e um aumento nos níveis de colesterol (ou triglicerídeos) no sangue. Esses efeitos, juntamente com o diabetes, podem aumentar o risco de desenvolver doenças cardíacas. Discuta os riscos e benefícios do tratamento com o seu médico.

A risperidona pode raramente causar um problema conhecida como discinesia tardia. Em alguns casos, esse problema pode ser permanente. Informe imediatamente à seu médico caso desenvolva movimentos invulgares ou descontrolados (especialmente do rosto, lábios, boca, língua, braços ou pernas).

Este medicamento pode aumentar uma certa substância natural (prolactina) produzida pelo seu corpo. Para as mulheres, este aumento de prolactina pode resultar em leite materno indesejado, períodos menstruais perdidos ou interrompidos ou dificuldade em engravidar.

Para os homens, isso pode resultar em diminuição da capacidade sexual, incapacidade de produzir espermatozoides ou aumento dos seios. Caso desenvolva algum destes sintomas, informe o seu médico imediatamente.

Procure ajuda médica imediatamente caso tenha quaisquer efeitos secundários muito graves, incluindo: tonturas graves, desmaios e convulsões.

Este medicamento raramente pode causar um problema muito grave chamada síndrome neuroléptica maligna (SMN). Procure ajuda médica imediatamente caso tenha algum dos seguintes sintomas: febre, rigidez muscular, dor, sensibilidade, fraqueza, cansaço grave, confusão grave, sudorese, batimento cardíaco acelerado ou irregular, urina escura e sinais de problemas renais (como alterações a quantidade de urina).

Raramente, os homens podem ter uma ereção dolorosa ou prolongada com duração de 4 ou mais horas. Caso isso ocorra, pare de usar esse medicamento e procure ajuda médica imediatamente ou problemas permanentes podem ocorrer.

Uma reação alérgica muito grave a este remédio é rara. No entanto, procure ajuda médica imediatamente caso note quaisquer sintomas de uma reação alérgica grave, incluindo: febre, nódulos linfáticos inchados, erupção cutânea, comichão, inchaço (especialmente da face, língua e garganta), tonturas graves e dificuldade em respirar.

Esta não é uma lista completa de possíveis efeitos colaterais. Caso note outros efeitos não listados acima, contate o seu médico ou farmacêutico.

Efeitos Colaterais da Risperidona
Efeitos Colaterais da Risperidona

Precauções:

Antes de tomar risperidona, informe à seu médico ou farmacêutico caso seja alérgico; ou a paliperidona; ou se tiver outras alergias. Este produto pode conter ingredientes inativos, que podem causar reações alérgicas ou outros problemas. Fale com o seu farmacêutico para mais detalhes.

Antes de usar este medicamento, informe à seu médico ou farmacêutico seu histórico médico, especialmente de: doença hepática, doença renal, convulsões, dificuldade em engolir, baixa contagem de glóbulos brancos, doença de Parkinson, demência, certos problemas oculares (cataratas, glaucoma), histórico de diabetes, doença cardíaca, níveis elevados de colesterol e triglicerídeos e dificuldade para respirar durante o sono (apneia do sono).

A risperidona pode causar um problema que afeta o ritmo cardíaco (prolongamento do intervalo QT). O prolongamento do intervalo QT raramente pode causar batimentos cardíacos rápidos ou irregulares sérios (raramente fatais) e outros sintomas (como tonturas graves, desmaios) que necessitam de atenção médica imediatamente.

O risco de prolongamento do intervalo QT pode aumentar caso tenha certos problemas médicas ou estiver tomando outros medicamentos que possam causar prolongamento do intervalo QT. Antes de usar a risperidona, informe à seu médico ou farmacêutico de todos os medicamentos que estiver tomando se tiver qualquer um dos seguintes problemas: certos problemas cardíacos e histórico de certos problemas cardíacos.

Os baixos níveis de potássio ou magnésio no sangue também podem aumentar o risco de prolongamento do intervalo QT. Este risco pode aumentar caso use certos medicamentos (como diuréticos) ou se tiver problemas como sudorese grave, diarreia ou vômitos. Converse com seu médico sobre o uso seguro da risperidona.

Este remédio pode deixá-lo tonto ou sonolento. Álcool também pode deixá-lo mais tonto ou sonolento. Não dirija, use máquinas ou faça qualquer coisa que precise de atenção até poder executar com segurança. Evite o consumo de bebidas alcoólicas.

Antes de realizar uma cirurgia (incluindo cirurgia ocular de catarata e glaucoma), informe à seu médico ou dentista caso esteja tomando ou tomou alguma vez este medicamento, e sobre todos os outros produtos que estiver usando (incluindo medicamentos sem receita médica e produtos fitoterápicos).

Este medicamento pode fazer com soe menos, tornando-se mais propenso a sofrer insolação. Evite fazer coisas que possam causar superaquecimento, como trabalho pesado ou exercício em clima quente, ou usar banheiras de hidromassagem.

Quando o tempo estiver quente, beba muito líquido e vista-se levemente. Caso superaqueça, procure rapidamente um lugar para esfriar e descansar. Procure ajuda médica imediatamente caso tenha febre que não desapareça, alterações mentais e de humor, dor de cabeça ou tontura.

Os adultos mais velhos podem ser mais sensíveis aos efeitos colaterais desse remédio, especialmente sonolência, tontura, tontura e prolongamento do intervalo QT. Sonolência e tontura podem aumentar o risco de quedas.

Durante a gravidez, este medicamento deve ser usado somente quando claramente necessário. Bebês nascidos de mães que usaram esse remédio durante os últimos 3 meses de gestação raramente desenvolvem sintomas como rigidez muscular ou tremores, sonolência, dificuldades de alimentação ou choro constante. Caso note algum destes sintomas em seu recém-nascido especialmente durante o primeiro mês, informe o médico imediatamente.

Uma vez que problemas mentais e do humor não tratados (como esquizofrenia, transtorno bipolar e depressão) podem ser um problema sério, não pare de tomar este medicamento a menos que seja orientado pelo seu médico. Caso esteja planejando engravidar ou acha que está grávida, fale imediatamente com seu médico sobre os benefícios e riscos do uso deste medicamento durante a gravidez.

Este medicamento passa para o leite materno e pode ter efeitos indesejáveis ​​em um lactente. Consulte o seu médico antes de amamentar.

Overdose:

Se alguém tiver uma overdose e apresentar sintomas graves, como desmaio ou dificuldade para respirar, ligue para o serviço de emergência. Os sintomas de sobredosagem podem incluir: sonolência, tonturas graves, batimentos cardíacos rápidos ou irregulares, movimentos invulgares ou descontrolados, convulsões.

Notas:

Não compartilhe este medicamento com os outros. Exames laboratoriais e/ou médicos (como glicemia, peso, pressão arterial, níveis séricos de colesterol e triglicérides) devem ser realizados periodicamente para monitorar seu progresso ou checar os efeitos colaterais. Consulte o seu médico para mais detalhes.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Alan Costa

Sou nutricionista e Personal Trainer. Me formei pela Universidade Federal do Tocantins em 2002, com registro profissional no CRN-4 nº 1509723, tenho especialização em Nutrição Esportiva, Treinamento Físico e treinos Curto de alta intensidade.