5 Formas de Perder a Gordura Abdominal Em 2 Semanas!

5 Formas de Perder a Gordura Abdominal Em 2 Semanas!

Revisado por

Nutrição e Educação Física pela UFT

Especialista do Cura Natural

5 Formas de Perder a Gordura Abdominal Em 2 Semanas de forma simples e rápida. Além disso, Estresse no trabalho, horários incorretos, horas de sono insuficientes, comer apressadamente e em movimento: nada disso ajuda a manter uma boa condição física e, frequentemente, apenas acentua o problema do excesso de peso.

5 Formas de Perder a Gordura Abdominal Em 2 Semanas
5 Formas de Perder a Gordura Abdominal Em 2 Semanas

Muitas vezes, o desejo de comer algo gostoso faz com que ficar em forma torne-se uma tarefa realmente complicada.

No entanto, a perda de peso nem sempre é conseguida com dietas rigorosas e treino extenuante: há uma série de truques cientificamente comprovados que permitem emagrecer alguns quilos em apenas 2 semanas, sem dificuldade e sem o “uso” da força de vontade.

O site Cura Natural está sempre procurando coisas que tornem a vida mais fácil, por isso decidimos compartilhar com você 13 maneiras cientificamente comprovadas, que a maioria das pessoas não sabe, Como Eliminar a Gordura Abdominal:

5 Formas de Perder a Gordura Abdominal:

1. Comece o Dia Cedo Para Perder a Gordura Abdominal:

Não permita que um par de horas extras na cama se interponha entre você e seu sonho de não ter barriga. Uma rotina de sono suficiente ajuda o metabolismo, mas dormir demais é outra questão.

Os cientistas descobriram que as pessoas que dormem mais de 8 ou 9 horas e acordam depois das 10h45 comem 250 kcal por dia a mais do que cotovias.

Além do mais, desperta nelas uma paixão por alimentos salgados, doces e gordurosos difícil de resistir.

2. Escove os Dentes Com Mais Frequência Para Perder a Gordura Abdominal:

A escova de dentes pode não só polir o seu sorriso, como ajudar na luta contra a gordura abdominal. Um estudo envolvendo mais de 14.000 pessoas estabeleceu claramente a relação entre escovar os dentes e perder peso.

O creme dental não só remove os restos da comida, mas também ajuda a esquecê-la por mais tempo. Isso porque impede a estimulação dos receptores e também produz um efeito psicológico: o cérebro recebe um sinal de que a “cozinha está fechada”.

3. Beba Água Para Perder a Gordura Abdominal:

Um fato tão antigo quanto o mundo: consumir água suficiente aumenta a velocidade com que pessoas saudáveis ​​queimam calorias. Isto também foi confirmado por um estudo no qual os participantes que beberam 2 copos grandes de água aceleraram o metabolismo em 30%.

Segundo os cientistas, aumentando o consumo de água para 1,5 litro por dia, uma pessoa pode queimar mais 17.400 kcal por ano, o que equivale a aproximadamente 2 kg de peso. Parece pouco, mas se você não precisa fazer quase nada para que isso aconteça, por que não tentar?

4. Coma Várias Vezes e Poucas Quantidades Para Perder a Gordura Abdominal:

É simples: ao comer dessa maneira, você envia ao corpo o sinal de que há comida suficiente e que não faz sentido armazená-la para o futuro, então o metabolismo se acelera. Logicamente, ao pular uma refeição, enviamos o sinal oposto.

Um estudo realizado pelo médico e filósofo David Jenkins também mostrou que comer pequenas porções em intervalos curtos ajuda a reduzir o colesterol no sangue em mais de 15%, e os níveis de insulina em quase 28%.

A insulina desempenha um papel importante, uma vez que regula os níveis de açúcar no sangue, participando na transferência de glicose para tecidos dependentes de insulina. Se não houver o suficiente, a glicose não penetrará nem na gordura, nem nas células musculares.

Assim, a nova gordura não será armazenada, e os músculos ativos queimarão os depósitos da existente, em busca de energia.

5. Deixe de Contar as Calorias Para Perder a Gordura Abdominal:

Nutricionistas recomendam parar de se concentrar em calorias e prestar mais atenção à qualidade dos alimentos consumidos.

Afinal, nem todas as calorias são “as mesmas”: um hambúrguer de alto teor calórico é ruim, mas nozes altamente calóricas, por exemplo, são boas para a saúde.

Produtos de qualidade, naturais, inteiros e minimamente processados, como vegetais, frutas, nozes e sementes, têm muito mais valor nutricional do que seus equivalentes dietéticos na forma de pós e similares.

Esses produtos ajudam a dominar a fome naturalmente, nutrem o corpo com vitaminas e minerais no nível mais profundo e satisfazem um desejo incontrolável de comer algo pouco saudável.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Alan Costa

Sou nutricionista e Personal Trainer. Me formei pela Universidade Federal do Tocantins em 2002, com registro profissional no CRN-4 nº 1509723, tenho especialização em Nutrição Esportiva, Treinamento Físico e treinos Curto de alta intensidade.