Doenças e Tratamentos

Cancro mole: o que é, causas, sintomas e tratamentos

cancro mole

Cancro mole também conhecido como úlcera mole venérea ou cancroide, é uma doença sexualmente transmissível (DST), que tem como agente etiológico a bactéria Haemophilus ducreyi. Esta é uma bactéria gram-negativa, imóvel e difícil de ser cultivada em meios artificiais.

cancro mole

Ocorre com mais frequência em indivíduos do sexo masculino, acometendo, na maioria das vezes, o prepúcio, enquanto que nas mulheres afeta o colo uterino e os grandes e pequenos lábios.

Todavia, pode afetar também o ânus e, mais raramente, os lábios, a boca e a garganta. É uma doença altamente contagiosa, transmitida apenas durante a relação sexual (vaginal, anal e oral) quando não há o uso de preservativos. A sua existência eleva a probabilidade de transmissão do HIV e o procedimento de circuncisão é protetor.

O que é cancro mole?

É uma doença sexualmente transmissível que consiste em feridas contagiosas irregulares, avermelhadas, com base mole e fundo purulento. Geralmente são múltiplas, devido à capacidade de autoinoculação.

Podem ocorrer, principalmente, nos órgãos sexuais, mas lábios, boca, língua e garganta também podem ser afetados. Esta doença surge como pequenas feridas com pus. Estas se tornam úmidas, maiores, mais profundas e dolorosas com o passar do tempo.

Podem aparecer outras ao redor e aproximadamente duas semanas após a manifestação, íngua na região da virilha, conferindo dor e desconforto.

Causas do cancro mole:

Tem como causa a bactéria Haemophilus ducreyi, que provoca feridas ou úlceras abertas na pele. Pode afetar homens e mulheres, porém, é mais comum em homens.

Por ser uma doença venérea, sua principal transmissão é por relação sexual, incluído sexo anal e oral. Mas também pode ser transmitida pelo contato na ferida de uma pessoa contaminada.

Sintomas do cancro mole:

Após o ato sexual sem a devida proteção, os sintomas podem aparecer entre 2 e 5 dias e eles se manifestam em forma de:

  • Uma ou duas pequenas feridas com pus.
  • Após alguns dias, uma ferida úmida e bastante dolorida é formada, se espalhando e aumentando de tamanho e profundidade.
  • A seguir, outras feridas surgem em volta das primeiras.
  • Após duas semanas da infecção, pode aparecer um caroço avermelhado e doloroso na virilha (também conhecido como íngua), podendo comprometer o movimento das pernas enquanto não for tratada. Esse caroço pode abrir e expelir um pus espesso, esverdeado e misturado com sangue.

O cancro mole normalmente aparece na região dos órgãos genitais da seguinte maneira:

  • Homens: em geral, as feridas nos homens aparecem na ponta do pênis.
  • Mulheres: as feridas ficam, principalmente, na região externa da vagina e no ânus. Como a ferida pode não ser visível, ela causa dor na relação sexual e ao evacuar.

Além desses sintomas, eles podem vir acompanhados de febre, dor de cabeça e fraqueza.

Fatores de risco:

Existem pessoas que têm mais chances de contrair o cancro mole, por estarem expostas a determinadas situações como:

  • Ser sexualmente ativo com diversos parceiros;
  • Fazer sexo sem proteção;
  • Viver em locais com condições precárias de higiene.
causas do cancro mole

Tratamentos:

O tratamento do cancro mole deve ser feito com especialista credenciado e renomado, assim que for percebida qualquer alteração e aparecimento de feridas nas regiões genitais. Além disso, é dever do paciente comunicar o médico de sua confiança para o combate e controle da doença.

No caso de confirmação de infecção o uso de antibióticos é recomendado para evitar sua evolução e, consequentemente, tratar e levar a sua cura.

Durante o período de tratamento fica determinada a abstinência sexual do infectado e do seu parceiro, como forma de evitar o contagio em demais pessoas e para um melhor resultado terapêutico contra a bactéria.

Sair da versão mobile