Mielofibrose – O que é, Causas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Mielofibrose – O que é, Causas e Tratamentos
5 (100%) 6 vote[s]

Mielofibrose – O que é, Causas e Tratamentos que não devem ser ignorados. Além disso, a  Mielofibrose (MF) é um tipo de câncer sanguíneo. Ela é caracterizada por aumento progressivo de fibras de reticulina na medula óssea, que acaba por ocupar o espaço de produção das células sanguíneas normais. A fibrose aparece por uma alteração dos megacariócitos e células mesenquimais, que são disfuncionais. A consequência disto é o aparecimento de anemia e queda dos glóbulos brancos. Pode haver diminuição ou aumento das plaquetas.

Na MF, as células da medula óssea passam a se desenvolver e a funcionar de forma anormal, produzindo células gigantes chamadas megacariócitos. Estes megacariócitos se rompem, liberando de centenas a milhares de plaquetas. Forma-se então um tecido fibroso (cicatriz) na medula, gerando problemas ao funcionamento correto do mesmo. Então, confira sobre a Mielofibrose – O que é, Causas e Tratamentos:

O que é Mielofibrose?

A Mielofibrose pertence a um grupo de doenças chamado neoplasias mieloproliferativas, também chamadas de câncer do sangue. As pessoas com Mielofibrose sofrem alguma disfunção na sua medula óssea, o que leva a superprodução ou subprodução de várias células do sangue.

Causas da Mielofibrose?

Na Mielofibrose, um tecido fibroso substitui as células precursoras das células sanguíneas normais e por isso ela passa a produzir células anômalas em quantidade exagerada. Este transtorno pode ser primário ou secundário, decorrente de outras condições (linfomas, tuberculose, infecções, substâncias tóxicas, radiação, etc.). Se primário, não se consegue determinar sua causa e pode ter origem em alguma disfunção desconhecida do organismo.

Tratamento da Mielofibrose?

O tratamento da Mielofibrose primária ou secundária também tende a ser bastante parecido, mas ainda é bastante limitado. O único tratamento capaz de oferecer uma cura radical é o transplante de células-tronco. Alguns medicamentos, embora paliativos, auxiliam para melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Como Evolui a Mielofibrose?

A enfermidade evolui lentamente durante mais de dez anos, em média, mas pode tornar-se incapacitante a médio ou longo prazo e pode melhor ser controlada quando descoberta precocemente.

A Mielofibrose diminui muito o tempo de vida de uma pessoa, mas os transtornos causados por ela podem ser amenizados quando é feito um diagnóstico precoce. Estima-se que a sobrevida dos pacientes depois de um transplante de células tronco seja por volta de 30%, mas a idade avançada dos pacientes torna a cirurgia inviável para a maioria deles.

Complicações Possíveis da Mielofibrose?

A Mielofibrose primária pode evoluir para leucemia mieloide aguda em pouco tempo, quando não recebe o tratamento adequado, complicação que pode levar facilmente à morte.

Os tratamentos disponíveis para Mielofibrose consistem no controle da doença (evitando o agravamento do quadro) e em amenizar o desconforto causado pelos principais sintomas. Atualmente, apenas o transplante de células-tronco é capaz de curar a MF, mas raramente é empregado por constituir riscos ao paciente.

Transfusão de sangue, uso de diversos medicamentos como talidomida, andrógenos e antimetabólitos podem ser empregados de forma isolada ou em combinação. A radioterapia ou a retirada do baço também são medidas utilizadas, especialmente quando seu tamanho é excessivamente grande.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalve

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão(UFMA), CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal do Maranhão(UFMA), Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *