Galactorreia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Galactorreia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
4.8 (96%) 5 vote[s]

Galactorreia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos que iremos mostrar agora. Além do que, Galactorreia é a produção de leite pelas mamas fora do período de lactação normal (pós-parto). Tanto pode ocorrer no sexo feminino quanto no masculino. A secreção pode provir de apenas uma das mamas ou de ambas e pode variar na cor, composição e consistência, conforme a causa.

Galactorreia

O que é Galactorreia?

A Galactorreia (guh-lack-toe-REE-uh) é uma descarga de intestino leitoso não relacionada com a produção normal de leite de amamentação. A própria Galactorreia não é uma doença, mas pode ser um sinal de um problema subjacente. Geralmente ocorre em mulheres, mesmo aquelas que nunca tiveram filhos ou após a menopausa. Mas a Galactorreia pode acontecer nos homens e mesmo nos bebês.

Estimulação excessiva do peito, efeitos colaterais ou distúrbios da glândula pituitária podem contribuir para a Galactorréia. Muitas vezes, a Galactorreia resulta de níveis aumentados de prolactina, o hormônio que estimula a produção de leite. Às vezes, a causa da Galactorreia não pode ser determinada. A condição pode resolver por conta própria.

Sintomas de Galactorreia:

Embora a produção de leite materno inesperada possa ser o único sintoma de prolactinoma, muitas mulheres também interrompem a menstruação (amenorreia) ou têm períodos menstruais menos frequentes. As mulheres com prolactinomas frequentemente têm níveis baixos de estrogênio, o que pode levar a secura vaginal e desconforto durante a relação sexual.

Cerca de dois terços dos homens com prolactinomas perdem o interesse no sexo (diminuição da libido) e têm disfunção erétil. O elevado nível de prolactina pode causar infertilidade tanto em homens como nas mulheres.

Quando um prolactinoma é grande, ele pode comprimir os nervos do cérebro que estão localizados logo acima da hipófise e fazem com que a pessoa tenha dores de cabeça ou perca acuidade visual em alguns campos visuais específicos.

Causas de Galactorreia:

As principais causas para a produção de leite pelas mamas são a gravidez e a amamentação, entretanto, a Galactorreia acontece, principalmente devido à situações como:

Adenoma Hipofisário: é um tumor benigno da hipófise, glândula cerebral responsável pela produção de diversos hormônios, inclusive a prolactina. O principal tipo é o prolactinoma, que costuma causar um aumento dos níveis de prolactina no sangue maior que 200mcg/L;

Outras Alterações da Hipófise: câncer, cisto, inflamação irradiação ou pancadas cerebrais, por exemplo;

Estimulação das Mamas ou da Parede Torácica: o principal exemplo de estimulação é a sucção das mamas pelo bebê, o que ativa as glândulas mamárias e intensifica a produção de prolactina cerebral e, consequentemente, a produção de leite;

Galactorreia causas

Doenças que Causam Distúrbios Hormonais: algumas principais são o hipotireoidismo, cirrose do fígado, insuficiência renal crônica, doença de Addison e síndrome dos ovários policísticos;

Câncer de mama: pode causar Galactorreia em um mamilo único, geralmente com sangue;

Uso de medicamentos:

  • Antipsicóticos, como Risperidona, Clorpromazina, Haloperidol ou Metoclopramida;
  • Opiáceos, como Morfina, Tramadol ou Codeína;
  • Redutores da acidez gástrica, como Ranitidina ou Cimetidina;
  • Antidepressivos, como Amtriptilina, Amoxapina ou Fluoxetina;
  • Alguns anti-hipertensivos, como Verapamil, Reserpina e Metildopa;
  • Uso de hormônios, como estrogênios, anti-androgênicos ou TRH.

O sono e o estresse são outras condições que causam o aumento na produção de prolactina, entretanto, raramente causam alterações suficientes para provocar uma Galactorreia.

Tratamentos Para Galactorreia:

O tratamento para Galactorreia é orientado pelo endocrinologista, e varia de acordo com as causas da doença. Quando ela é um efeito colateral de algum medicamento, deve-se conversar com o médico para avaliar a possibilidade de suspensão ou de substituição deste por outro.

Quando é causada por alguma doença, é importante que esta seja tratada adequadamente, de forma a estabilizar os descontroles hormonais, como, por exemplo, a reposição dos hormônios tireoideanos no hipotireoidismo, ou uso de corticoesteróides para granulomas hipofisários.

Ou, quando a Galactorreia é causada por um tumor, o médico poderá indicar o tratamento com a retirada cirúrgica ou procedimentos como radioterapia.

Além disso, existem medicamentos que podem reduzir a produção de prolactina e controlar a Galactorreia, enquanto o tratamento definitivo é feito, como a Carbegolina e a Bromocriptina, que são medicamentos da classe dos antagonistas dopaminérgicos.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalve

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão(UFMA), CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal do Maranhão(UFMA), Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *