Coma – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Bioquímica Farmacêutica pela USP

Especialista do Cura Natural

Coma – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
4.5 (90%) 6 vote[s]

Coma – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos nesse artigo, você vai tirar todas suas dúvidas sobre essa doença. Além disso, coma é o estado em que uma pessoa fica com a consciência comprometida e demonstra pouca ou nenhuma reação a estímulos, não sendo capaz de abrir os olhos, pronunciar palavras nem obedecer a comandos simples. O coma é um sinal de que o enfermo apresenta uma doença grave que está comprometendo o sistema nervoso central

Essas enfermidades podem tanto estar diretamente relacionadas ao sistema nervoso central, como tumores, meningite, acidente vascular cerebral e traumas cranioencefálicos, quanto afetar indiretamente o funcionamento das células nervosas, que podem ser desde problemas metabólicos, como o diabetes, até paradas cardíacas, insuficiência respiratória, perda de sangue, intoxicação etc.

O coma tem vários graus e o mais profundo deles é quando a pessoa não reage a qualquer estímulo. Apesar de variar muito de acordo com cada caso, em geral o paciente fica com a parte respiratória prejudicada, necessitando da ajuda de tubos e aparelhos. A função cardíaca também pode estar normal ou comprometida e, dependendo da situação, a pessoa pode precisar de uma droga para mantê-la.

O tempo que uma pessoa fica em coma é difícil de se definir. Podem ser alguns dias ou até anos. Quando percebemos que todos os recursos terapêuticos que temos hoje disponíveis não estão dando resultado, podemos começar a pensar que o paciente talvez não volte. Mas nunca se tem certeza absoluta disso

Quando um paciente se recupera e volta do coma, ele pode apresentar algumas sequelas na fala, nos movimentos ou na visão. “Depende da área atingida, mas quase todas podem ser revertidas. Há casos de doentes que estavam em estado gravíssimo mas que, no final, tiveram uma recuperação muito boa. Ela pode se dar tanto naturalmente quanto por meio de tratamentos com fisioterapia e fonoaudiologia

Causas do Coma:

O estado de coma é causado por uma perturbação grave do funcionamento cerebral reversível ou irreversível, devido a traumas, acidentes vasculares cerebrais, tumores, distúrbios metabólicos, envenenamentos ou asfixia. O coma induzido é provocado por medicações administradas pelo médico.

Sintomas do Coma:

O estado de coma é o estágio máximo de alteração quantitativa da consciência. O sintoma cardinal é a ausência de consciência. As alterações quantitativas da consciência, também conhecidas como nível de consciência, variam em um continuum entre e o estado de alerta normal.

Em meio a cujos polos descrevem-se o letárgico e o estuporoso. Letargia é o estado de lentificação psicomotora e estupor é o estado do indivíduo que responde pouco, mas que ainda pode ser afetado por um estímulo vigoroso.

Esse estado de ausência de consciência, com falta de reações aos estímulos como dor, sons, toques, etc. aparece associado a movimentos corporais involuntários como espasmos, tremores, abertura e fechamento dos olhos e irregularidades respiratórias.

Diagnostico do Coma:

O diagnóstico das causas do estado de coma envolve fatores reversíveis ou irreversíveis (infecciosos, metabólicos, tóxicos, convulsivos) e pode ser feito pelo exame clínico, por testes laboratoriais, exames eletrofisiológicos e de imagem.

Estes recursos são também importantes na definição da morte cerebral, que é uma complicação irreversível do estado. A profundidade do estado é avaliada pelo médico através de escalas que medem desde uma leve confusão mental até o profundo.

O estado de coma deve ser diferenciado ainda de outros estados assemelhados: síndrome do encarceramento, em que o indivíduo está acordado e alerta, porém sem movimentos de braços e pernas; estado vegetativo.

Também conhecido como coma vigil, que preserva as funções vegetativas; abulia, em que o indivíduo está alerta e desperto, porém apático, indiferente ao ambiente e sem movimentos; catatonia, síndrome psiquiátrica caracterizada por mutismo e acentuada redução da psicomotricidade.

Tratamento do Coma:

O estado de coma é sempre uma emergência médica. As primeiras providências consistem em administrar oxigênio e líquidos por via intravenosa e controlar os sinais vitais da pessoa. É importante determinar tão cedo quanto possível a causa, porque disso dependerá o tratamento. A causa deve ser tratada, sempre que possível. Quando o estado se estabilizou, o tratamento visa assegurar nutrição adequada, prevenir infecções e escaras.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *