Alopecia Areata – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Alopecia Areata – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
4.8 (96%) 5 vote[s]

Alopecia Areata – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos desta condição. Além disso. a Alopecia Areata é caracterizada pela queda capilar que pode ocorrer em algumas partes do corpo que possua pelos, assim como no corpo todo, este é um caso raro, conhecido como Alopecia Areata Universal.

causas da alopecia areata

Esta doença dermatológica pode surgir em qualquer idade, contudo, em 60% dos casos os pacientes têm menos de 20 anos de idade. Sua etiologia é desconhecida, porém, alguns fatores implicados como a genética e a participação autoimune são presentes.

Quando no cabelo, algumas áreas grandes sem ele começam a aparecer e esta perda capilar pode ser tanto em alguns pontos como na cabeça inteira.

O que é Alopecia Areata?

É uma doença inflamatória que provoca a queda de cabelo. Diversos fatores estão envolvidos no seu desenvolvimento, como a genética e a participação autoimune. Os fios começam a cair resultando mais frequentemente em falhas circulares sem pelos ou cabelos.

A extensão dessa perda varia, sendo que, em alguns casos, poucas regiões são afetadas. Em outros, a perda de cabelo pode ser maior. Há casos raros de Alopecia Areata total, nos quais o paciente perde todo o cabelo da cabeça; ou Alopecia Areata universal, na qual caem os pelos de todo o corpo.

A Alopecia Areata não é contagiosa. Fatores emocionais, traumas físicos e quadros infecciosos podem desencadear ou agravar o quadro. A evolução da Alopecia Areata não é previsível. O cabelo sempre pode crescer novamente, mesmo que haja perda total.

Isto ocorre porque a doença não destrói os folículos pilosos, apenas os mantêm inativos pela inflamação. Entretanto, novos surtos podem ocorrer. Cada caso é único. Estudos sugerem que cerca de 5% dos pacientes perdem todos os pelos do corpo.

Causas da Alopecia Areata:

A causa da Alopecia Areata não é totalmente conhecida, mas sabe-se que é uma condição autoimune, em que o sistema imunológico ataca e destrói tecido corporal sadio por engano. Nesse caso, o alvo do ataque são estruturas que formarão o pelo.

Sintomas da Alopecia Areata:

O principal sintoma da Alopecia Areata é a queda de cabelos ou pelos. No entanto, há alguns relatos de pacientes que sentem coceira ou sensação de queimação.

Para detectar se os fios estão sofrendo queda em uma proporção maior que à normal, é preciso observar as evidências discriminadas na lista a seguir:

  • Presença exacerbada de fios no travesseiro pela manhã;
  • Queda anormal durante o banho;
  • Queda anormal ao escovar os cabelos;
  • Área com efeito transparente, isto é, possibilidade de visualização do couro cabeludo por entre os fios;
  • Pele visível sem concentração normal de pelos no corpo.

Tratamentos Para Alopecia Areata:

Existem diferentes métodos para tratar a Alopecia, tais como: Tratamentos naturais, com uso de ervas (Aloe Vera, alecrim, Centella asiatica, Gingko biloba e Saw Palmetto), pois elas auxiliam no fluxo sanguíneo do couro e bloqueiam a queda dos fios.

Terapia a Laser, que atinge as células e estimula o crescimento dos cabelos; Transplantes capilares, com uma mini cirurgia, onde os especialistas colocam novos fios no local;

Minoxidil, que é um dos medicamentos mais receitados para os pacientes, pois estimula o crescimento capilar, porém ele precisa ser tomado continuamente, para mostrar mais rapidamente os resultados e também existe o Finasterida, que é mais receitado para as mulheres, devido a presenças de alguns hormônios no medicamento.

alopecia areata

Como Prevenir a Alopecia Areata:

A Alopecia Areata não é transmissível! Apesar de ainda não se saber quais motivos levam sua ocorrência, recomenda-se evitar o estresse diário.

O estresse pode levar a várias consequências, sendo uma delas a Alopecia Areata, devido à ação de hormônios sobre o folículo piloso. Este folículo fica inativo na pessoa que possui a doença, e é um dos tecidos mais sensíveis aos hormônios, tendo um grau elevado de sensibilidade aos hormônios do estresse.

Estes agem como moduladores do crescimento do pelo por meio da estimulação de receptores nos folículos pilosos, assim, ele age como fonte de todos os mediadores do estresse.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *